7 Dicas importantes para o sono dos gêmeos!

Por 0 Comentários


Vou confessar algo a vocês: quando recebi a notícia de minha gravidez, secretamente eu torcia para que fossem gêmeos. Meu sonho sempre foi ser mãe de duas crianças, e, como eu sabia que aquela seria minha única gestação, passava horas sonhando com o fato de serem dois bebês, de uma única vez. Mas aí Catarina nasceu, e eu descobri que não tinha a menor habilidade para ser mãe de dois pequeninos. Porque se com a pequena, que dormia muito mal, eu já tinha que me virar em trinta para dar conta de tudo (com as olheiras no meio da bochecha, de tanto cansaço), imagine o que faria se tivesse mais uma? Eu, pelo menos, só teria conseguido com muita ajuda!

Por isso tenho uma profunda admiração pelas mães de gêmeos: se nós, que temos um só, ficamos exaustas nos primeiros meses do bebê, imaginem elas? Quando ambos dormem ao mesmo tempo, deve ser uma sensação de felicidade tão grande, que não deve caber no peito! Mas acredito que não seja uma proeza tão fácil de ser conseguida – por isso, no post de hoje, nossa querida consultora de sono, Michele Melão, teve a ideia de falar sobre o assunto e trazer dicas práticas para melhorar o sono dos múltiplos. Vale a pena conferir e compartilhar com aquela amiga que já é ou será mãe de dois (ou três, ou quatro…).

Por Michele Melão

Tenho recebido muitas perguntas e feito diversas consultorias para melhorar o sono dos gêmeos. Se fazer um bebê dormir já é um desafio, imaginem só quando são dois, ou mesmo três bebês! Parecem até que eles gostam de revezar: quando um dorme, o outro acorda! Meu post de hoje é para ajudar estas famílias que já passaram por um turbilhão de emoções durante a  gestação múltipla, e que estão perdidas para dar conta do sono, higiene, atividades e alimentação dos seus pequenos.

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

Ruído Branco!

Para bebês de até 4 meses, eu sempre recomendo o uso do ruído branco – e, para gêmeos, ele é extremamente importante, especialmente no sono diurno. Este som serve para lembrar o barulho que os bebês tinham no útero e abafar os sons externos. No caso dos gêmeos, ele serve também para abafar o som dentro do quarto dos pequeninos. Muitos bebês choram, reclamam e balbuciam enquanto dormem, e se o irmão tiver um sono leve, o ruído branco será uma ótima ferramenta.

 

Não mude o ambiente de sono dos gêmeos!

Durante a gestação, as famílias precisam decidir qual será o ambiente de sono dos filhotes. Dormirão no mesmo quarto? No mesmo berço? Em berços separados? Com ruído branco? No escuro total? Sonecas separadas e sono noturno juntos? As crianças geralmente se adaptam aos hábitos em que são inseridas, então o ideal é planejar e fazer sempre da mesma forma, desde o início. Os bebês se acostumam com a companhia um do outro, com os sons, com o cheiro e, qualquer mudança que acontecer, especialmente depois dos 2 meses de vida, pode causar uma regressão no padrão de sono. Não existe uma regra, mas certamente o que funciona melhor para qualquer família é começar o hábito de sono como é a sua intenção de mantê-lo.

 

Mantenha uma rotina!

Se a rotina é importante para um bebê, imagine só quando a mãe precisa cuidar de dois ou mais? Ter hora para dormir, comer, higiene e atividades é primordial para famílias com múltiplos.

Tente começar a manhã no mesmo horário, com um intervalo de no máximo 15 minutos de diferença entre os bebês. O ideal é ter uma agenda onde você possa anotar o tempo de soneca, quantas fazem por dia, e onde exista um momento certo para alimentação e higiene, terminando o dia sempre da mesma forma. Além da organização do tempo, dar previsibilidade aos pequenos ajudará nos cuidados diários, pois ficará mais fácil entender as necessidades de cada um.

 

Ensine seus bebês a dormirem!

A partir dos 4 meses, você já pode começar a ensinar seu filho a dormir. Com gêmeos, essa é uma atitude que precisa acontecer, porque a família precisa descansar e ter noites de sono restauradoras. Ninar dois bebês ou deixar que mamem até dormir são alguns dos erros que cometemos e que geram um hábito de sono difícil de ser manejado. A partir da 16ª semana, comece a colocar seus filhos no berço ainda acordados e os encoraje a dormir. Ajude um pouco, por alguns dias, com carinho, porém vá aos poucos diminuindo esse conforto, até que eles consigam adormecer sozinhos. O desenvolvimento da habilidade de auto-conforto é o mais importante para que o bebê durma por mais horas, porém só acontece se os pais oferecerem esta oportunidade para as crianças.

 

Ajuste a idade deles para o sono!

Geralmente gêmeos não nascem a termo. Se os bebês nascerem de 35 semanas, por exemplo, considere o hábito de sono sempre ajustado para 5 semanas antes, ou seja, comece a colocar seu bebê no berço ainda acordado, para que ele aprenda a dormir sozinho, a partir da 21ª semana de vida. Além disso, considere o peso de seus filhos. Para desenvolver essa habilidade com mais facilidade, eles precisam ter perto de 6kg.

 

Identifique o comportamento dos bebês para o sono!

Sempre existe uma das crianças que tem um sono mais sensível. Suas anotações vão ajudar muito a identificar esse temperamento. Se um dos seus filhos tiver mudanças significativas no sono com qualquer mudança nas atividades diárias, tente manter a rotina, especialmente deste bebê, mais rígida. Não deixe que ele passe do ponto e não tente adiantar as sonecas ou o início da noite. E como descobrir a hora certa para dormir? Veja nas anotações a janela de sono do seu bebê (quanto tempo ele passa acordado antes de apresentar sinais de cansaço) e comece a montar uma rotina de acordo com ela. Veja também as horas em que ele tem fome e ajuste a rotina às necessidades dele.

 

Regras que valem para todos!

A maioria das regras para bebês únicos servem para os gêmeos. Por isso, vale a pena lembrar algumas delas, especialmente as mais importantes:

– Diminua o ritmo da casa ao fim do dia. Depois das 19h, desligue TV, Ipad, celulares ou vídeos. Use luzes mais baixas na casa. Faça brincadeiras calmas, para que seus filhos entendam que chegou o fim do dia.

– Exponhas as crianças à luz natural durante o dia, entre as sonecas.

– Na hora de dormir, apague todas as luzes. Evite contato visual e tente não falar muito com os bebês, pois essas atitudes podem ser bastante estimulantes.

– Veja sempre a temperatura do quarto. Bebês são muito sensíveis ao frio ou calor. Lembre que, se eles dormem no mesmo berço, o calor pode aumentar.

– Evite cansar muito os bebês. Colocar duas crianças que passaram do ponto para dormir pode ser uma missão impossível, especialmente no fim do dia. O choro e a irritação de um vão estimular o outro a ficar da mesma forma (e mesmo com ajuda de outra pessoa, ficará difícil acalmá-los). Siga uma rotina mais rígida nos horários e acompanhe atentamente a janela de sono, para que não aconteça o efeito vulcânico.

michele melão selo




Arquivado em: Sono do bebê Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail