Como obter de graça a fórmula para crianças com APLV

Por 9 Comentários


Como já comentei aqui no blog, tenho recebido e-mails de muitas leitoras, relatando que seus filhos apresentam alergia à proteína do leite de vaca (APLV), e que gostariam de mais informações sobre o assunto. E um dos questionamentos mais frequentes que elas me fazem é como conseguir a fórmula para a alimentação das crianças: afinal, o custo de uma simples lata é alto, e o consumo entre os pequeninos é muito grande. Felizmente, o governo tem um programa de distribuição gratuita dessas fórmulas, o que viabiliza seu uso para todos aqueles que delas necessitam (atualmente uma das marcas mais usadas custa R$170,00 a unidade, e para um bebê são necessárias quase 16 por mês! Imagine se os pais precisassem comprar). É importante saber que a distribuição é feita pela Secretaria de Saúde de cada estado – portanto, as regras para se obter o alimento variam de acordo com o local em que você mora. Confira abaixo o passo-a-passo para fazer o procedimento em São Paulo e, a seguir, o contato das secretarias de cada estado para se informar sobre o processo nesses locais.

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

– Você deve levar a um Ambulatório Regional de Especialidades* os seguintes documentos:

1°: O médico deve preencher a Ficha de avaliação para fornecimento de fórmulas infantis especiais, disponível aqui.

2°: Também são necessárias duas cópias do atestado médico (carimbadas e assinadas) comprovando a necessidade do uso da fórmula, além de xerox dos exames do paciente.

3º: Alguns documentos pessoais também são solicitados para que você obtenha a autorização de recebimento da fórmula: xerox da certidão de nascimento do paciente, xerox do comprovante de residência e xerox do RG e CPF dos pais (ou da Carteira de Habilitação).

4º: Também é preciso o xerox do Cartão Nacional de Saúde (do SUS) do paciente. Caso seu filho ainda não tenha, é necessário fazer um pré-cadastro no Portal de Saúde do Cidadão e depois ir a um posto de cadastramento (informe-se na Secretaria de Saúde da sua cidade sobre a unidade mais próxima da sua casa e o horário de funcionamento).

– Geralmente, após 30 dias da solicitação, a fórmula estará pronta para ser retirada. Para retirá-la, é necessário levar um documento que você receberá no dia em que fizer o pedido, junto com uma cópia da receita. Já se o caso for urgente, é preciso entregar uma receita assinada e carimbada pelo médico atestando a urgência junto com os documentos acima citados.

*Normalmente, digitando no campo de busca do Google “ambulatório regional de especialidades” seguido do nome da sua cidade, você conseguirá identificar o endereço e telefone desse local. Ligue então para se informar sobre o horário de funcionamento. Caso a busca não funcione, informe-se na Secretária de Saúde da sua cidade.

Se você estiver fora do estado de SP

O melhor é se informar na Secretaria de Saúde do seu estado sobre o procedimento para a retirada da fórmula. Não deixe de ligar:

– Acre: site e telefones: 0800-647-0404 ou (68) 3215-2784

– Alagoas: site e telefone: 0800-284-1945

– Amapá:  site e telefone: (96) 3212-6257

– Amazonas: site e telefone: (92) 3643-6300

– Bahia: site e telefone: (74) 3541-3070

– Ceará: site e telefone: (85) 3101-5123

– Distrito Federal: site e telefone: 160

– Espírito Santo: site e telefone: (27) 3636-8300

– Goiás: site e telefone: (62) 3201-3479

– Maranhão: site e telefone: (98) 3218-8700

– Mato Grosso: site e telefone: (65) 3613-5300

– Mato Grosso do Sul: site e telefone: 0800 647 0031

– Minas Gerais: site e telefone: 162

– Pará: site e telefone: (91) 3212-5000 ou 0800-280-9889

– Paraíba: site e telefone: (83) 3218-7475 ou 0800-083-5000

– Paraná: site e telefone: (41) 3330-4300

– Pernambuco: site e telefone: (81) 3184-0000

– Piauí: site e telefone: (86) 3221-5214

– Rio de Janeiro: site e telefone: 0800 025 55 25

– Rio Grande do Norte: site e telefone: (84) 3232-7432 / 2666 / 2802

– Rio Grande do Sul: site e telefone: (51) 3212-2015

– Rondônia: site e telefone: (69) 3216-5284

– Roraima: site e telefone: (95) 2121-0501

– Santa Catarina: site e telefone: (48) 3221-2000

 

Mais algumas informações importantes:

Por que é necessário que uma criança tome a fórmula especial se apresentar APLV?

Estima-se que 6% das crianças menores de 3 anos tenham alguma alergia alimentar – e entre os alimentos mais alergênicos está o leite de vaca. Cerca de 1 a cada 20 bebês apresentam a APLV (ou seja, é um problema relativamente comum!). Nesses casos, o organismo reage à proteína presente no leite, por isso é necessário excluí-lo da dieta por um tempo, assim como todos os alimentos dele derivados (iogurtes, queijos, manteiga) e que o contenham na composição (bolachas, algumas massas, pães, etc).

Para que seja mantido o consumo de cálcio diário, extremamente necessário na primeira infância, assim como de outros nutrientes essenciais, em geral os pediatras recomendam o uso de fórmulas especiais, que têm na composição a proteína processada, para não causar alergia.

Como identificar a APLV?

Os sintomas mais comuns da alergia à proteína do leite de vaca são diarreia, prisão de ventre, refluxo, vômitos, manchas vermelhas na pele e queda de peso. Muitas crianças também podem demonstrar sintomas respiratórios associados à APLV. Se notar que seu filho manifesta frequentemente esses quadros, uma consulta com um gastropediatra ou um alergologista pode ajudar a comprovar o problema.




Arquivado em: AlimentaçãoAmamentação Tags:

Comentários (9)

Trackback URL

  1. Denise disse:

    Participo de um grupo de mães de alérgicos e vi que várias postaram que o governo de alguns estados estão tentando acabar com o programas ? uma lástima, pq o.custo do leite é muito alto, fora da realidade de muitas famílias! !! Tentei conseguir o leite aqui na minha cidade,moro no Paraná, e te falo que eles não facilitam a vida daqueles que precisam ?. Mas,ótima postagem.

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Denise,

      Uma pena mesmo que não haja respeito pelas pessoas que precisam da fórmula e a garantia de que o fornecimento seja mantido sempre!

      Beijos!

  2. Mari Oliveira disse:

    Olá Nívea, Bom Dia! que maravilha este post! até então eu não tinha conhecimento desse fornecimento gratuito, e sabe que este assunto veio por providência msm! Faz 2 semanas que estou em uma luta com meu filho de 3 anos com crise de alergia e por suspeita do médico seria uma intolerância a lactose, mas estamos correndo atrás da causa dessas crises. O que deixa qualquer mãe angustiada e ainda mais para quem tem filho que não gosta muito de se alimentar que nem o meu, e toda sua alimentação era a base de leite e uma das poucas coisas que ele adorava. Faz 4 dias que iniciei dando leite de soja mas vc acredita que ele esta tendo reação tbm? Amanhece com os olhos mega inchados! Tem horas que bate um desespero sabe,mas ai paro penso “Respira e não pira! Ele precisa de vc!” e cá estou eu em busca incansável entre pesquisas e mais pesquisas para que ele tenha uma boa alimentação sem ter a perca de nutrientes, é difícil mas lutar é preciso, tudo por um filho feliz e saudável! (Olha que até ficou um poeminha sem querer, kkk) . Bjs até mais!

    • Equipe disse:

      Olá, Mari

      Sei bem como é isso! Desejo muito sorte para você com o pequeno! Vale a pena dar uma olhada no post sobre APLV do blog no qual eu conto que algumas crianças com alergia à leite também são alérgicas à soja. Relate as reações do filhote ao médico, podem ser importantes!

      Beijos

  3. Adorei esta postagem e gostaria de compartilhar em meu blog (com a devida informação da fonte, desde que esteja de acordo!) pois uma informação valiosa como esta tem que chegar ao máximo de pessoas!
    obrigado!

  4. Tatiane disse:

    Meu filho tem alergia ao leite de vaca, o que lhe oferećer?

  5. Rayane disse:

    Olá, gostaria de saber se o relatório pode ser preenchido por médico da rede privada, pois meu filho faz acompanhamento pelo plano de saúde mas estou desempregada e vou precisar recorrer á rede pública.

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Rayane,

      O relatório pode ser preenchido por médico da rede privada, sim. Recolha todos os documentos direitinho e faça o pedido! Boa sorte!

      Bjs

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail