Quarto montessoriano para recém-nascido: sim, dá para fazer!

Por 3 Comentários


Um dos posts mais curtidos do blog até hoje foi aquele no qual eu comentei sobre os quartos montessorianos, explicando seu conceito e indicando projetos bacanas que podem ser reproduzidos facilmente. E desde sua publicação, muitas mães me escreveram, perguntando se é possível organizar um quarto montessoriano para um recém-nascido, ou se ele seria indicado apenas para crianças mais velhas.

Respondendo à pergunta, a proposta de desenvolver a autonomia e a liberdade das crianças, por meio dos componentes clássicos do quarto montessoriano, pode ser colocada em prática assim que você chega da maternidade. Isso mesmo: os recém-nascidos também podem desfrutar dos benefícios do conceito Montessori em seu cantinho! E o que pode parecer uma tarefa difícil, é, na verdade, das mais fáceis, uma vez que você abrirá mão de objetos como o berço e o trocador em cima da cômoda. A seguir eu conto mais alguns detalhes, vem dar uma espiadinha!

 

Nada de berços

No quarto montessoriano, esqueça os berços! Como a proposta é criar um ambiente ideal para desenvolver a autonomia da criança, ela deve conseguir tocar o chão para ter liberdade de movimento. Contudo, essa ideia pode assustar alguns pais – afinal, como deixar um bebê tão pequenininho em um colchão sem laterais? Uma boa dica é, no início, utilizar um moisés sobre ele, deixando o filhote em um espaço mais aconchegante. Você pode também fazer um ninho que restrinja a área útil do colchão, até que o pequeno cresça um pouco mais.

Outro item indispensável são os tatames. Espalhe-os pelo chão para que a criança não se machuque, caso role do colchãozinho (ou use grades mesmo, como as de caminhas, mas as deixe na altura do chão – há modelos que podem ser encaixados embaixo do colchão). Forrar com almofadas a lateral do colchão que fica encostada na parede é mais um cuidado importante, para evitar que o bebê tenha contato com a superfície gelada ou que bata alguma parte do corpo. Nesse caso, valem as mesmas regrinhas de segurança do kit berço – nada de almofadas fofas, com risco de sufocamento, e atenção à fixação das mesmas, para que não possam ser puxadas pelo bebê.

 

Trocador no chão

Lembra-se do famoso trocador na cômoda, típico dos quartos de bebês? Em um cantinho montessoriano não tem nada disso: você deve trocar o filhote na caminha ou no chão. Inclusive, essa é a recomendação de muitos especialistas para crianças muito agitadas – pois, se o pequeno se mexer demais em um local alto, há grandes chances de cair (importante: segundo um levantamento recente realizado pela Sociedade Brasileira de Pediatria, 35% das crianças menores de um ano internadas na UTI por quedas estão nessa situação por caírem no trocador! Toda atenção é pouca!). A dica, então, é forrar bem o chão e mãos à obra!

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

 

Brincadeiras no chão

Mesmo quem não conhece o conceito Montessori costuma, muitas vezes, brincar com o bebê no chão de casa, em cima de tapetes grandes e macios ou forrando algum espaço com colchas fofas. Essa prática é muito bem aceita nos quartos montessorianos que, se não inteiramente revestidos por tapetes e tatames, possuem uma boa parte coberta com forros almofadados. Esse cuidado é relevante para estimular a experiência sensorial do pequeno e incentivá-lo a brincar em liberdade, sem o perigo de se machucar. Para completar a brincadeira, os acessórios devem estar todos ao alcance do bebê (seja no chão ou em prateleiras baixinhas – mas bem presas na parede, claro!).

 

Móbiles

Os móbiles coloridos, comuns nos berços dos quartos tradicionais, também são característicos dos montessorianos. Mas a marca registrada dos cantinhos que adotam o conceito são peças minimalistas, que podem ser feitas em casa com materiais simples, como pequenos sinos ou novelos de linha para costurar. Para escolher o modelo ideal, vale lembrar que quando a criança é muito novinha, ainda não consegue agarrar os objetos – mas só o fato de vê-los a uma certa distância já ajuda a estimular a concentração e o foco, e ainda oferece a ela uma experiência visual e estética (especialmente pela escolha das cores). Optar por móbiles com contraste entre tons mais claros e escuros é uma ótima alternativa para recém-nascidos, pois eles ainda estão desenvolvendo a visão.




Arquivado em: Decoração Tags:

Comentários (3)

Trackback URL

  1. Nal Pontes disse:

    Muito bom amei as dicas. Parabéns pelo blog.

  2. Jessica disse:

    Vc sabe se é ruim pras mamães que fazem cesárea? Tipo, ficar agachando pra pegar o bebê… Eu adoro e quero adotar, só me preocupo com isso

  3. Ilana disse:

    Vou ter meu segundo filho e gostaria de fazer um quarto montessori para os dois, ‘mas também tenho dúvidas em relação ao abaixar dos primeiros dias.

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail