A experiência de fazer o mapa astral do seu filho (eu conto como é!)

Por 2 Comentários


Quem acompanha o blog há tempos já conhece o trabalho da nossa querida astróloga parceira Sílvia Bacci – foi ela quem escreveu o perfil do bebê e da criança dos 12 signos do zodíaco, que você confere na categoria Astrologia. Eu conheci a Sílvia em um evento do site Bebe.com.br, da Editora Abril, e desde então nos tornamos amigas (daquelas pessoas com quem você estabelece uma afinidade imediata, natural, e com quem tem vontade de bater longos papos – tanto é que, sempre que nos encontramos pessoalmente, eu acabo perdendo a hora!).

mapa astral infantil

Como sempre gostei do assunto, eu pedi à Silvia que fizesse meu mapa astral em 2013, e foi algo tão marcante, que depois dessa ocasião eu tomei coragem para mudar os rumos da minha vida profissional – foi quando eu deixei um emprego público e passei a trabalhar em casa, com o blog. O mais bacana foi perceber que, embora tenha sido uma decisão difícil, o resultado foi uma escolha muito acertada (posso dizer que sou muito mais feliz hoje do que era seguindo a carreira ditada pela minha formação formal, além de ter a chance de acompanhar o crescimento de Catarina de perto). Mas por que estou contando tudo isso para vocês? Porque no mês passado, na semana do meu aniversário, a Sílvia me presenteou com o mapa astral de Catarina – uma experiência muito especial, que eu decidi compartilhar aqui com vocês (também como forma de agradecer esse carinho).

Eu sou aquele tipo de mãe que adora conversar – eu falo o dia todo com Catarina, pergunto sobre as horas na escola, os coleguinhas, seus pensamentos, peço suas opiniões… No fundo, tudo o que eu desejo é entender como a cabecinha da minha pequena funciona (porque eu tenho certeza de que, dessa forma, conseguirei ajudá-la mais conscientemente no lindo caminho que ela ainda tem pela frente). Talvez um dos maiores desafios que enfrento (e que, imagino, é comum aos pais, de modo geral) é compreendê-la da forma que ela realmente é, respeitando o fato de que ela é um serzinho com sua própria visão da vida, com seus gostos pessoais (que podem até ser parecidos com os meus, de vez em quando, mas que decididamente não são iguais!).

Por isso eu me emocionei quando recebi o mapa da Cacá, como a chamo carinhosamente. Embora pequenininha, ela já demonstra uma personalidade muito marcante – e eu conseguia ver ali, na interpretação do mapa, coisas que são muito características dela: a mistura entre impulsividade e responsabilidade, a necessidade de ter espaço (para estar ao ar livre – tanto que, quando ela era bebê, só parava de chorar quando eu saía com o carrinho para passear! – e também nas próprias roupas – enquanto várias menininhas da idade dela usam roupas mais justas, Catarina não usa de jeito nenhum! Não sobrou uma calça jeans em seu armário, porque era perda de tempo tentar convencê-la a usar!), entre outras.

Ah, e tem partes que me fizeram rir! Se qualquer criança já é naturalmente sincera, Catarina passou três vezes na fila da sinceridade (e não é que isso também aparece em seu mapa?). Outro ponto que me ajudou bastante, foi a sugestão do tipo de escola que a pequena precisa para desenvolver suas potencialidades ao máximo (eu acredito que quando respeitamos a individualidade da criança nessa escolha, o processo escolar é muito mais tranquilo para os pequenos, e o resultado final muito melhor para todos! Sabe aquele pequenino que detesta o lugar onde estuda e não se sente motivado? Pois eu tenho certeza de que, muitas vezes, é apenas uma questão de escolher a escola certa para ele!).

E, por fim, foi muito interessante ver como, astrologicamente, é a influência da mãe e do pai em sua vida. Vi o quanto essa relação que nós duas temos interfere bastante em sua vida e também na minha (e tenho que colocar atenção nisso, para não exagerar na dose!), quais são os pontos de sua saúde que merecem mais cuidado (e o mapa mostrou direitinho sua tendência a problemas respiratórios e à dermatite), e até atividades que podemos fazer com ela e que despertam habilidades que ela poderá usar no futuro.

Por fim, deixo o contato da Sílvia para quem desejar fazer o mapa do filhote, porque conheço de perto seu trabalho e sei o quanto ele é sério, de qualidade (ela estudou muitos anos para exercer essa atividade), e respeitoso: bacci@uol.com.br. E para quem quiser acompanhar os mini posts astrológicos que ela faz em sua fan page, aqui vai o link: https://www.facebook.com/astrologasilviabaccii.




Arquivado em: Astrologia / Signos Tags:

Comentários (2)

Trackback URL

  1. JULIANA PINTOR FURLANETTO disse:

    Realmente é ótimo!!! Já tive a oportunidade de fazer das duas filhotas, qdo uma ganhei por aqui pelo blog e aproveitei e fiz o da segunda… e este ano, em virtude do meu aniversário, fiz o meu próprio, em abril… Foi nota mil!!! Super recomendo!!! Bjs para vcs!! <3

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail