saúde mental na maternidade exige cuidados especiais para garantir o bem-estar tanto da mãe, quanto do próprio filho. Afinal, os comportamentos e ações que os pais têm impactam – e muito – no desenvolvimento dos filhos.

Por isso, visando trazer mais informação, saúde e qualidade de vida para as mulheres e suas crianças, fizemos este conteúdo informativo. Acompanhe para saber mais sobre esse assunto!

Para ler mais tarde: Educando filhos emocionalmente inteligentes – 9 sugestões

Cuidados com a saúde mental na maternidade

Saúde mental na maternidade

Mãe beijando a testa do eu filho. Foto: Freepik

Publicidade

A saúde mental na maternidade pode ser trabalhada e protegida de diversas maneiras. Porém, antes de apontarmos as nossas dicas, é importante esclarecermos um ponto: saúde não é ausência de doença.

Sendo assim, quando pensamos nos cuidados com a saúde mental da mulher mãe, estamos considerando o seu bem-estar, a sua qualidade de vida, os seus momentos de prazer e felicidade, etc., e não apenas a ausência de um transtorno mental, por exemplo.

Tenha isso em mente e desfrute das dicas abaixo, considerando-as como sugestões para o seu desenvolvimento e crescimento:

1. Buscar a psicoterapia no início da gestação ou o quanto antes

A psicoterapia pode ser uma poderosa ferramenta de cuidados com a saúde mental na maternidade. Ela pode ser iniciada antes, durante ou depois da gestação. Na realidade, não existe “momento certo” para começar, mas, se você tiver a oportunidade de fazer terapia, experimente!

Por meio da psicoterapia a mãe ou futura mamãe pode lidar melhor com suas emoções, aprendendo a equilibrar as expectativas, os medos, desejos, vontades, etc. Além disso, ela aprende a reconhecer mais os próprios pontos fortes e fracos, desenvolvendo-se de maneira efetiva.

A psicoterapia também é aliada no tratamento de transtornos mentais, como é o caso de mães com depressão pós-parto, por exemplo. Vale ressaltar que pelo CAPS da cidade e pelas universidades com curso de Psicologia é possível, em muitos casos, encontrar atendimento gratuito.

Publicidade

Leia mais: Ansiedade e estresse: Seu filho sofre? Veja dicas para lidar com isso!

2. Não se sobrecarregar com todas as obrigações da maternidade

Saúde mental na maternidade

Mãe com o seu bebê no colo. Foto: Freepik

A maternidade é algo novo para muitas mulheres. Ninguém nasce com um manual de instruções sobre a maternidade. É algo que vai se aprendendo e se adquirindo conhecimento aos poucos.

Sendo assim, é preferível que a mãe aprenda a delegar as tarefas da maternidade desde o começo. Claro que ela não precisa delegar tudo, mas é necessário evitar uma sobrecarga, a fim de não causar prejuízos emocionais para mãe e filho.

Afinal, “da noite para o dia” nasce um novo ser humano, completamente dependente dos pais. Caso o companheiro ou a companheira não seja presente, a mulher que se tornou mãe pode se ver diante de desafios muito intensos, que sobrecarregam-na.

Assim sendo, o ideal é que essa mãe aprenda a dizer “não” e saiba delegar algumas atividades que podem sobrecarregar ela. É o caso de delegar cuidados com a casa, delegar cuidados com o bebê em determinado momento do dia, e assim por diante.

Publicidade

3. Entender que todas as pessoas têm limites – e tudo bem

Entenda que todas as pessoas têm limitações. Ninguém nasceu com superpoderes. É preciso aceitar que nem tudo está no nosso controle, e que nem sempre conseguiremos concluir todas as tarefas da forma como gostaríamos. Faz parte da vida.

Sendo assim, quando você se sentir impotente com alguma coisa, simplesmente aceite que isso faz parte do ser humano. Não temos poderes para controlar todas as coisas, e nos resta aprender a lidar com esses limites.

Não precisamos ultrapassar a “borda” da situação para parecermos fortes. Tudo bem desistir de vez em quando, parar no meio do caminho, chorar ou se queixar. Ninguém é, e jamais será, forte o tempo todo. Respeite-se!

Veja também: Como lidar com o estresse na maternidade?

4. Entender que os transtornos mentais na maternidade que podem ser tratados

Mãe beijando o seu bebê. Foto: Freepik

Se por algum infortúnio a mulher vier a desenvolver algum transtorno mental em decorrência da maternidade, é importante ter em mente que este pode ser tratado. Além disso, é preciso ter ciência de que o tratamento eleva a qualidade de vida e pode, inclusive, extinguir os sintomas, dependendo do caso.

Por isso, buscar a ajuda de um psiquiatra ou um psicólogo é muito importante. Não tenha medo de buscar apoio se for necessário. Assim você protege a sua saúde mental na maternidade.

Saúde mental na maternidade: 5. Desconstrua a idealização da maternidade

Sabe aquela romantização e idealização da maternidade que vemos de forma constante em filmes, histórias, novelas, e quaisquer outras mídias? Pois então, isso não passa de uma imagem “montada”.

Claro que a maternidade pode ser muito feliz e linda, mas devemos cuidar com a idealização que fazemos da mesma. Corremos o risco de enxergar uma perfeição que não existe, a ponto de “surtar” quando a realidade chega e a maternidade não é exatamente como imaginávamos.

Sendo assim, quebre essas expectativas irreais que existem dentro de você. Não se deixe levar por essas idealizações e aceite que não existe perfeição. Existe o seu jeito de ser mãe, que pode ser desenvolvido todos os dias, sempre priorizando a sua saúde mental na maternidade.

Veja mais: Como evitar a ansiedade na maternidade?

6. Afaste-se das pessoas e das situações tóxicas

Mãe e filha deitadas no gramado do jardim. Foto: Freepik

Fuja daquelas pessoas que estão sempre apontando defeitos nas suas ações, ou que ficam dando palpites que não foram solicitados. Também fuja daquelas situações tóxicas, nas quais façam você se sentir cansada, sobrecarregada e com esgotamento emocional.

Um exemplo de situação tóxica são alguns grupos de mães que focam em falar de coisas negativas sobre a maternidade, ou que fofocam o tempo todo, criando uma atmosfera de relação ruim.

Saiba analisar o que pode lhe causar angústia e ansiedade e fuja de ambientes nocivos para a sua saúde mental na maternidade.

Saúde mental na maternidade: 7. Pratique o autocuidado e tenha bons hábitos

O autocuidado e os bons hábitos também são fonte de saúde mental na maternidade. Isso porque você estará cuidando de si mesma, trazendo benefícios para o seu corpo, sua mente, sua rotina, etc.

Foque em ter boas relações, pratique exercícios, cuide da alimentação e tente, na medida do possível, proteger o seu sono. O autocuidado também relaciona-se com aqueles momentos especiais em casa, cuidando da pele, dos cabelos, enfim! São aqueles momentos nos quais oferecemos “mimos” para nós mesmas.

Veja mais: Sal de epsom: como ele promove a saúde da pele e a perda de peso

8. Não ignore as suas emoções, dúvidas e problemas

Outra forma importante de cuidar da saúde mental na maternidade é dando a devida atenção ao que se sente e ao que se pensa. Afinal, como é possível cuidar da mente se você simplesmente ignorar todas as coisas que pensa? Pois é.

Comece a ouvir mais as suas emoções, entenda os gatilhos por trás delas e tente trabalhar essas situações de uma forma mais racional. É claro que nem sempre isso é possível, e nessas situações não tenha medo de chorar, desabafar ou remodelar os seus planos.

O ideal é que você sempre converse com alguém de confiança quando se sentir sobrecarrega, com dúvidas, triste, com problemas, etc. Mais válido ainda é se você conversar na psicoterapia sobre essas questões. Vale muito a pena!

9. Encontre a sua rede de apoio e seu “descanso”

Família feliz na praia. Foto: Freepik

Encontre uma rede de apoio para você. Sabemos que nem sempre isso é fácil, pois em algumas circunstâncias nós podemos ficar e nos sentirmos sozinhas em nossas vidas. Porém, tente construir laços e fortalecer as amizades que você já tem.

Quem sabe, nesses ombros amigos, você encontre um descanso para os dias corridos, não é mesmo? Aproxime-se mais das pessoas, respeitando suas limitações, e encontre, na sua família e amigos, um aconchego a mais! Boa sorte.

Fique agora com estas dicas: