Conheça todos os benefícios da Yoga para gestantes, uma prática milenar que pode ser realizada com a máxima segurança e simplicidade.

A prática do yoga durante a gravidez ajuda a preparação de corpo e mente para o momento do parto, como também na criação de um ambiente harmônico para a chegada do bebê.

Em relação ao corpo, os cursos de yoga possuem como objetivo ajudar as futuras mães a desenvolver um físico forte, melhorar sua saúde e neutralizar com eficácia os problemas físicos relacionados à gravidez, como inchaço dos membros ou dores nas costas.

Além disso, a yoga para a gravidez ajuda a melhorar sua saúde emocional nesta etapa com tantas mudanças, auxiliando a mãe a percorrer um caminho consciente e a adquirir uma grande clareza mental.

Publicidade

Ao mesmo tempo, o yoga também ajuda as mulheres grávidas a compreender a importância da respiração e a aplicá-la no momento do parto e durante a gravidez.

Por todos esses motivos, os cursos voltados para promover os benefícios da yoga para gestantes estão se tornando mais populares! Eles conquistam mulheres que se preocupam em preparar o corpo para a chegada do bebê.

Confira abaixo todos os benefícios dessa prática durante a gravidez!

Mulher gravida fazendo exercícios. Foto Freepik

Conheça todos os benefícios da Yoga para gestantes

Alguns exercícios e posturas promovem o bem-estar e ajudam a futura mamãe a se sentir melhor consigo mesma, a enfrentar as mudanças com tranquilidade e a melhorar a qualidade de vida, tanto a sua quanto a do bebê.

Quer saber mais? Confira cinco benefícios da yoga para gestantes que separamos para você!

Publicidade

1. Técnicas de respiração ajudam a controlar a ansiedade

Um dos maiores benefícios da yoga para gestantes é o controle emocional. A respiração é muito importante durante todo o processo, tanto na gestação quanto no parto e na recuperação.

São tantos planos e expectativas, que técnicas de respiração só auxiliam a futura mamãe a se sentir em paz consigo mesma e retomar o seu equilíbrio físico, mental e emocional.

A expectativa em ser mãe, por si só, já é algo emocionante e assustador ao mesmo tempo. O fato da respiração estar inteiramente ligada aos nossos pensamentos e sentimentos, faz com que aprender a controlá-la se torne uma chave para a tranquilidade.

Além disso, o foco na respiração tem a ver com o fato de que ela é fundamental para oxigenar o corpo e controlar emoções e sentimentos.

2. Exercícios ajudam a diminuir dores causadas pela gestação

O corpo da mulher passa por inúmeras transformações ao longo da gravidez. Além do aumento de peso por conta do bebê, a futura mamãe precisa se acostumar com as alterações na forma física que tinha antes.

O aumento da flexibilidade é um dos maiores benefícios da yoga e ajuda bastante na hora de enfrentar a gravidez.

Publicidade

Além disso, a prática ajuda a mulher a manter uma boa postura, prevenindo dores nas costas; promove uma melhor circulação do sangue, diminuindo inchaços no corpo; e torna o corpo mais forte, que facilitará, inclusive, nos primeiros meses de vida do bebê.

3. Prática fortalece o assoalho pélvico e o prepara para o parto

Muitas mulheres optam por realizar o parto normal, sem intervenção cirúrgica. Para as futuras mamães que optarem por esse tipo de procedimento, a yoga é essencial. Algumas posturas são voltadas especialmente para o fortalecimento do assoalho pélvico, que engloba os músculos da região entre as pernas.

Dessa forma, a posturas trabalham justamente os movimentos de contração, relaxamento e expulsão, além de aumentarem a consciência corporal da gestante. Essas técnicas serão utilizadas durante o parto.

4. Autoconhecimento promove um vínculo maior entre mãe e bebê

Um dos principais objetivos da yoga é o autoconhecimento e a promoção da consciência corporal. A gestante, ao praticar, aprende a entrar em contato consigo mesma, sentindo-se em paz.

Entender melhor as mudanças pelas quais o corpo está passando e compreender a vida que se forma dentro de si, pode aumentar o vínculo entre mãe e bebê.

A mulher, além de ter mais consciência de todo o processo da gestação, vai compreender como ela e a criança estão unidas e como seu corpo tem fundamental importância.

Ilustração de mulheres fazendo yoga. Crédito da foto: Freepik

Conheça todos os benefícios da Yoga para gestantes

5. Posturas auxiliam a recuperação do corpo pós-parto

Por fim, a prática de yoga também beneficia as mamães após o parto.

Além de agilizar a recuperação e recobrar o assoalho pélvico e região do umbigo, alongamentos ajudam a resgatar a postura realinhando a coluna e fortalecem os músculos que sofrem com flacidez.

Portanto, é uma prática cada vez mais comum é aquela incluindo os bebês nos exercícios pós-parto.

Além de aumentar, ainda mais, o vínculo entre mães e filhos, tais exercícios buscam a compreensão mútua e o autoconhecimento nessa fase nova e emocionante da vida.

Viu como a yoga pode ajudar a tornar a gestação uma experiência ainda mais saudável e feliz?

Com alguns exercícios, o corpo pode se preparar melhor para acomodar o bebê e fazer com que a chegada do novo membro da família seja a mais confortável e natural possível.

6. Yoga para gestantes traz um maior aumento da força

À medida que a gravidez avança, o peso para carregar é sempre maior e nenhuma mulher está habituada a esta carga repentina. Se nos primeiros meses você não sente muita diferença, com o passar do tempo as pernas ficam cada vez mais cansadas e surgem as primeiras dores nas costas, principalmente na região lombar.

Graças  ao yoga, você pode trabalhar fortalecendo todas as áreas do corpo que podem ajudá-la a apoiar melhor o feto, como as pernas e todos os músculos da parte inferior das costas essenciais para equilibrar a mudança de peso.

Yoga para gestantes – 7. O stress e as preocupações diminuem

É absolutamente normal que neste período ocorra o aumento de estresse e preocupação. Parte disso também se deve ao aumento da quantidade de hormônios circulando no sangue.

A respiração, neste caso, pode ajudar muito a acalmá-la, reduzir o estresse e até mesmo todas as preocupações do período pré-natal, além é claro de ajudar a encarar o parto de uma forma mais benéfica, positiva e tranquila.

8. Melhoria do sistema cardio-circulatório

Muitas das doenças que afetam as mulheres durante a gravidez devem-se ao fato de que, de repente, os sistemas circulatório e respiratório têm que funcionar duas vezes mais.

Para aliviar todos esses distúrbios, é possível recorrer novamente à respiração consciente e profunda do yoga, graças à qual ambos os sistemas são estimulados e funcionam com mais eficiência.

Yoga para gestantes – 9. Fortalecimento da coluna

Uma das estruturas mais afetadas durante a gravidez é certamente a coluna que gera muitas vezes dores e incômodos.

O Yoga é um toque saudável para dores ao longo da coluna e com posturas específicas pode fortalecer os músculos das costas para contrabalançar o peso da barriga.

10. Melhoria do sistema digestivo

Muitas vezes durante a primeira fase da gestação ocorre os enjoos, enquanto na segunda, geralmente dá lugar à constipação. Novamente, o yoga pode ajudar muito as gestantes, reduzindo esses sintomas.

Dentre os benefícios do yoga durante a gravidez, destaca-se a possibilidade de conhecer outras pessoas que se encontram nas mesmas condições e, portanto, compartilhar a experiência da gravidez em um ambiente tranquilo e de bem-estar.

Este é um benefício importante, pois o yoga pré-natal em grupo pode ajudá-la a fazer novos amigos, melhorar seu humor e, portanto, tornar sua gravidez ainda mais bonita e serena.

Além de ser  uma forma de começar um caminho espiritual e se sentir parte de algo maior.

11. Proporciona um aumento do equilíbrio

Por fim, uma outra consequência direta do fortalecimento dessas áreas é o aumento do equilíbrio, essencial para continuar o seu dia-a-dia da melhor maneira.

O yoga aumenta a autoestima e a autoconsciência, de modo que as novas mães podem confiar em sua própria força interior.

Leia mais: Alimentação na gestação: O que comer e o que evitar?

Yoga para gestantes

Mulheres grávidas fazendo aula de Yoga juntas. Crédito da foto: Freepik

Yoga para gestantes durante o Pré-Natal

Yoga para gestantes – 1. Primeiro Trimestre

Nesse período em que o embrião está se formando, maiores quantidades de hormônios começam a circular e muitas vezes também surgem as náuseas. As precauções a serem tomadas durante esta fase são as seguintes:

  • Evite posições em que possa cair facilmente, como as que exigem uma boa dose de equilíbrio, das mãos ou da cabeça.
  • Evite pular entre um asana e outro.
  • Melhor evitar reviravoltas muito intensas ou faça-as com atenção.

Se você já pratica há algum tempo, pode muito bem continuar sua prática fazendo alterações para torná-la mais leve. No entanto, converse com seu professor para descobrir quais posições devem ser evitadas e quais são as variações dos asanas a serem tomadas de acordo com o período em que você se encontra.

2. Segundo Trimestre

Para o segundo trimestre o conselho anterior continua sendo válido e além dele, foque especialmente nas costas, pois o peso começa a ser sentido.

Não faça posições em que você  fique deitada de bruços. Caso te incomode posturas em que você esteja deitada de costas, coloque almofadas sob a parte superior das costas.

Qualquer que seja a posição é importante que você a faça com consciência e evite que algum tipo de pressão seja criada sobre a barriga.

Embora muitas posturas em pé sejam recomendadas no primeiro trimestre, é melhor se concentrar na respiração e na meditação no segundo e terceiro trimestres para reduzir a fadiga.

Yoga para gestantes – 3. Terceiro Trimestre

Nesse estágio, a maioria das mulheres começa a se preocupar com o parto e o sono também costuma ser perturbado. Nesta fase, além de seguir os conselhos anteriores, deve-se trabalhar sobretudo a respiração e as posições de relaxamento.

Os exercícios de visualização do parto combinados com a respiração consciente e profunda também podem ser muito úteis.

Evite as inversões e reviravoltas.

Veja aqui: O que é pré-natal e qual a sua importância?

Yoga para gestantes: como começar a praticar?

A qualquer momento a gestante pode começar a praticar yoga, tudo depende da vontade, necessidades e expectativas das futuras mães. Com base no seu estado de saúde, podem começar desde os primeiros meses da gestação, obtendo bem-estar e tranquilidade durante toda a gestação.

As posturas de yoga ajudam o feto a encontrar a posição certa no momento do parto e oferecer aos músculos a mobilidade e força necessária para o parto. Além disso, através das respirações yóguicas como a Ujjayi e Pranayamas, é possível tornar-se mais consciente da própria respiração e treinar o diafragma .

Ao praticar yoga durante a gravidez, certifique-se de estar acompanhada por um professor de yoga especializado em yoga para gestantes, pois a maioria das posturas necessitam de adaptações e sem a orientação correta, de um profissional qualificado, podem causar desconforto ou serem prejudiciais.

Yoga para gestantes – Nunca fiz Yoga, posso começar quanto estiver grávida?

Primeiramente, saiba que este período é o momento ideal para se aproximar deste mundo e começar a praticar. Muitas posturas de yoga são muito mais fáceis do que você imagina.

Antes de mais nada, o melhor é começar e ser seguido por um professor credenciado.

Desta forma, ele poderá aconselhá-la sobre as melhores posições a fazer e mostrar-lhe as variações adequadas em função da fase da gravidez em que se encontra. Em caso de dúvidas, fale com ele que certamente poderá te ajudar.

Depois de compreender a maneira de praticar e as precauções a tomar, você também pode fazer yoga em casa de forma independente.

Existem posturas de yoga que devem ser evitadas durante a gravidez?

Durante a gestação seria melhor se alguns asanas fossem evitados, principalmente se nunca praticado antes:

  • Backbends ;
  • Excesso de torção
  • Posições de bruços em que é criada pressão na barriga;
  • Posturas invertidas;
  • Asanas muito difíceis;
  • Posições supinas (últimos meses de gravidez);
  • Exercícios de respiração que envolvem retenção de ar ou em qualquer caso respirações forçadas.

Mulher grávida fazendo yoga. Crédito da foto: Freepik

Yoga para Gestantes: Melhores posições

Em síntese, existem muitos exercícios de yoga que podem fazer muito bem no período pré-natal e ajudam a melhorar a gravidez.

Claro que tudo deve ser executado com as devidas precauções. Se você pratica yoga há algum tempo e tem um bom conhecimento dessa disciplina, certamente sabe o que fazer e o que evitar.

Separamos algumas posições que geralmente são ideais para mulheres grávidas.

Tadasana, a posição da montanha

À medida que o feto cresce, o peso que é preciso suportar também aumenta, levando a uma mudança na postura. Para corrigir, a postura da montanha trás a consciência de como se posicionar e alinhar a coluna.

Além disto, Tadasana pode ajudar muito as grávidas no fortalecimento das coxas, melhorando a postura e dando uma sensação de leveza.

Yoga para gestantes – Trikonasana, o triângulo estendido

Um excelente exercício de ioga para gravidez com o objetivo de fortalecer e alongar os dois lados do corpo é o Trikonasana, a posição de yoga do triângulo estendido.

Em suma, este asana é um excelente alongamento para as pernas e quadris, pois reabre os ombros e alonga a coluna lateralmente.

Virabhadrasana 2, a posição do guerreiro 2

Um dos aspectos mais importantes do yoga pré-natal é definitivamente o fortalecimento das pernas. Os dois exercícios anteriores visam um fortalecimento de toda a parte inferior do corpo, mas é com esse asana que as pernas realmente se fortalecem.

Essa posição também visa fortalecer os músculos das costas, essenciais para suportar o peso do feto, e para abrir os quadris e ombros.

Por fim, durante a sua gestação procure fazer yoga de forma suave, dedicado a trazer conforto e aliviar os incômodos físicos relacionados a gestação, sem trazer esforço ou tensão ao corpo.

Esperamos que tenha gostado do nosso artigo e que ele tenha te ajudado muito a ter uma vida mais saudável, bem como uma gravidez tranquila e confortável! Afinal, esse é um momento muito especial na vida de qualquer mulher!

Continue acompanhando nosso blog Mil Dicas de Mãe para mais artigos sobre saúde, beleza e bem-estar de gestantes. Clique aqui!