Escolher uma base não é uma tarefa fácil e nem sequer é uma questão de tonalidades. As bases são feitas de uma variedade de materiais que podem interferir na sua pele. Além disso, uma boa base deve ser leve e quase invisível.

Veja como escolher a base perfeita!

1 – Determine o seu tipo de pele para escolher a base perfeita

Existem 4 variedades de pele:

  • Oleosa: notável por poros dilatados e tendência a brilhar
  • Seca;
  • Mista;
  • Normal.

Devido à hidratação constante, a pele oleosa envelhece mais lentamente, mas seu estado pode piorar devido a cuidados excessivos ou, ao contrário, insuficientes.

Publicidade

A pele seca está sujeita a descamação e envelhecimento rápido: para prevenir isso, ela precisa ser hidratada o tempo todo. Mas nela os poros são quase invisíveis.

A pele mista, via de regra, é oleosa na zona T (na testa, nariz, queixo), mas seca na zona U (nas bochechas e maçãs do rosto).

A pele normal é caracterizada por uma cor e relevo uniformes, uma textura fosca uniforme, sem brilho oleoso e descamação.

Escolher a base – Como determinar o tipo de pele?

Você pode determinar seu tipo de pele com um guardanapo de papel limpo, aplicando-o no rosto por 2 a 3 minutos.

Isso deve ser feito cerca de 30-40 minutos após a lavagem. Se você vê manchas oleosas na zona T do guardanapo, provavelmente sua pele é mista. O papel está limpo, o que significa que sua pele é seca.

A pele normal deixa manchas uniformes e pouco visíveis, e a pele oleosa deixa áreas abundantes, localizadas quase em todo o guardanapo.

Publicidade

Entender que tipo de pele você tem a ajudará a escolher uma base ideal. Além disso, formulações que hidratam e nutrem a derme já estão no mercado. Conhecendo suas características, você poderá cuidar bem da sua beleza.

  • Confira também: Niacinamida: um ingrediente que pode ser usado para qualquer tipo de pele

2 – Escolha o formato e composição certa da base

base

Base. Fonte: Freepik

Existem dezenas de opções disponíveis. Vamos listar as mais populares:

Escolher a base – Base em pó

Existem bases apresentadas na forma de pó. Elas são notáveis ​​por seu fino acabamento de porcelana. Os pós se dissolvem rapidamente em primer ou sebo, por isso funcionam bem para peles mistas ou oleosas.

Vale lembrar que a base mineral não esconde todas as imperfeições, apenas corrige levemente o tom.

Base em creme

Elas são divididas em líquidas e espessas. As primeiros escurecem rapidamente, cobrem bem as vermelhidões e manchas, são adequados para qualquer pele exceto oleosa: na maioria das vezes são baseados em óleos que borram devido à secreção excessiva de sebo.

Publicidade

Assim, os cremes espessos tem uma textura densa que esconde todas as imperfeições, protege a pele das influências ambientais e hidrata-a. Por esse motivo, são indicados para pessoas com pele fina e seca.

Escolher a base – O que são BB Cream e CC Cream?

Os produtos BB e CC são adequados para uma ampla gama de usuários: eles nutrem e hidratam a pele.

No entanto, como os pós, tais formulações não fornecem uma cobertura densa, mas escondem apenas capilares sutis ou vermelhidão.

Isso ocorre porque os cremes contém tão poucos corantes que se combinam imediatamente com o tom de pele subjacente.

3 – Encontre a cor certa da base

base

Tipos de Base. Fonte: Freepik

Normalmente, uma base é encontrada aplicando um pouco de produto no pulso. No entanto, o maquiador afirma que essa abordagem está errada, porque essa área costuma ser mais clara que o rosto. O mesmo se aplica ao antebraço: é visivelmente mais escuro.

Em vez disso, tente aplicar base no pescoço ou em uma pequena área do rosto – como a ponta do nariz.

Mas para encontrar o tom perfeito, procure não se maquiar antes de ir à loja para não ter pressa em retocar a maquiagem ou tentar misturar o testador com um creme já usado.

Por fim, não se esqueça de que as bases ajudam a corrigir a cor. Se você tem uma tez avermelhada, experimente produtos com uma tonalidade amarelada ou verde pálida. Para frescor, use bases com um tom rosado.