Bebê com febre: Seu bebê está com febre? Calma! Veja como prosseguir nesse caso e o que fazer para evitar esse quadro.

Você viu que o seu filho está mais quente que o normal, mas não sabe o que fazer? Veja neste artigo algumas dicas de ouro!

febre

Bebê recém-nascido com uma toquinha verde, deitado com vários bichinhos de pelúcia ao seu redor. Crédito da foto: Freepik

O que é febre?

Em primeiro lugar, vamos entender o que de fato é uma febre.

Publicidade

A febre é caracterizada pela temperatura corporal acima de 37,8˚C, sendo um alerta de que algo no organismo não está bem.

Ou seja, é uma resposta fisiológica do corpo, uma forma de defesa que sinaliza algum ataque ao nosso organismo.

Na maioria das vezes, a febre é uma manifestação de alguma infecção viral e em apenas uma pequena porcentagem dos casos é de fato o estágio inicial de uma doença grave. Pode aparecer e desaparecer em 24 horas ou permanecer por mais dias.

A febre que vai e volta no bebê é comum e é uma das formas do organismo sinalizar que algo não está bem. Esse tipo de febre pode causar confusão para as mamães, pois quando se pensa que está resolvida, a febre acaba voltando.

Embora a febre seja uma das manifestações que mais gera ansiedade nos pais, principalmente em recém-nascidos, quando ela vai e volta geralmente está relacionada à situações menos graves como reação após tomar uma vacina, o nascimento dos dentinhos ou até mesmo excesso de roupas no bebê.

Considera-se que o bebê tem febre quando a temperatura passa dos 37,5ºC em uma medição na axila, ou 38,2º C no reto. Portanto, abaixo dessas temperaturas, geralmente não há motivos para preocupação.

Publicidade

Qual a temperatura normal em um bebê?

O bebê que ainda toma leite materno possui uma temperatura corpórea maior do que a de um adulto.

Já em uma criancinha, o intervalo considerado normal geralmente está entre 36,5ºC, pela manhã e 37,2ºC, pela tarde.

febre

Mãe segurando seu bebê no colo e um termômetro com a outra mão, que está na frente. Um laptop está ao lado direito. Crédito da foto: Freepik

A partir de quantos graus é considerado febre?

Uma criança com febre apontará no termômetro a temperatura das axilas acima de 37,2ºC.

Somente a partir de um ano de idade é que a temperatura corporal do bebê começará a diminuir para uma faixa semelhante a de um adulto, que é entre 36ºC e 37,5ºC.

Este é um processo natural que se estenderá até os dois anos de idade.

Publicidade

Como faço para medir a febre do meu bebê?

A forma mais comum de medir a febre do bebê – e também das crianças e adultos – é através do termômetro, que deve ser colocado entre a axila e o braço.

Caso o bebê esteja com a axila molhada de suor, é indicado enxugá-la antes de inserir o objeto. Coloque o objeto em contato com a pele e posicione o braço firme ao tórax por quatro minutos ou até o aparelho apitar.

Há também o termômetro infravermelho de ouvido e de testa, que faz a leitura da temperatura através de raios que são emitidos para a pele, mas que não prejudicam a saúde. Eles são muito práticos e rápidos também.

Por mais que as mães sejam capazes de identificar o aumento de temperatura em seus bebês por meio do toque, é importante aferir a temperatura antes de qualquer atitude para ter a confirmação do estado febril.

Quais os causadores da febre?

Em bebês, os vírus da gripe e do resfriado são os principais causadores de febre. Neste caso, é comum que a temperatura se normalize até três dias depois e apenas um profissional médico está habilitado para indicar ou não o uso de remédios.

O bebê também pode apresentar um aumento de temperatura no caso de infecções causadas por bactérias, como por exemplo a urinária, a das vias aéreas e a de ouvido, sendo que esta última também pode ser causada por um vírus.

Neste caso, a temperatura costuma ser alta e o médico muito provavelmente pedirá exames de sangue antes de receitar medicamentos.

Quais os sintomas da febre?

Além do estado febril ser considerado o mais característico, infecções causadas por vírus e bactérias também são acompanhadas por outros sintomas, como:

  • Redução do apetite;
  • Sonolência;
  • Diarreia;
  • Tremores de frio;
  • Vômito;
  • Mudanças drásticas de humor como abatimento, irritabilidade e choro frequente;
  • Gemidos (este pode acontecer nos casos mais graves)

Vale ressaltar que o aumento de temperatura em si é um alerta, contudo você deve levar em consideração essas outras manifestações.

Medicar o bebê sem prescrição médica é prejudicial pois pode mascarar os sintomas e interferir no diagnóstico.

Quando o bebê apresenta febre, na maioria das vezes, a mesma está relacionada à resfriados ou infecções virais.

Outras causas mais comuns de febre em bebês são:

1) Reação após tomar vacina

A febre é um dos sintomas mais comuns após tomar vacina e pode iniciar em até 12 horas e durar de 1 a 2 dias.

Em alguns casos a febre pode ir e voltar a aparecer em alguns dias.

Bebê com febre – O que fazer?

Primeiramente, você deve consultar o pediatra para prescrição de remédios antitérmicos e analgésicos caso seja necessário.

Em segundo lugar, deve-se medir a temperatura regularmente e ficar atento ao aparecimento de outros sintomas como dificuldade de respiração e batimento cardíaco acelerado.

Neste caso, deve-se entrar em contato com o médico imediatamente. Lembrando que, se o bebê tiver menos de 3 meses e febre acima de 38ºC axilar, é importante procurar assistência médica imediatamente.

2) Nascimento dos dentinhos

Quando os dentes começam a nascer, pode ocorrer inchaço das gengivas e febre baixa e passageira.

Portanto, nesta fase é comum que o bebê leve as mãos à boca com frequência e babe muito. Além disso, o bebê pode recusar a comer.

Bebê com febre – O que fazer?

Neste caso, você pode observar a boca do bebê para verificar se a febre está relacionada ao nascimento dos dentinhos.

Você pode embeber uma compressa esterilizada em água fria e colocá-la na gengiva do bebê para aliviar o desconforto e podem ser tomados antitérmicos ou analgésicos, desde que prescritos pelo médico.

No entanto, se a febre persistir por mais de dois dias, deve-se entrar em contato com o pediatra.

3) Excesso de roupa

É natural os pais terem excesso de cuidado pelo bebê e neste caso, é possível que se coloque muita roupa no bebê mesmo quando não é necessário.

No entanto, o excesso de roupa pode causar aumento da temperatura corporal, provocando febre baixa e que aparenta ir e voltar de acordo com a quantidade de roupas que o bebê está vestido.

O que fazer?

Antes de mais nada, deve-se retirar o excesso de roupa para que o bebê se sinta mais confortável e a temperatura corporal reduza.

febre

Bebê deitado em seu quarto com um termômetro nas axilas. Crédito da foto: Freepik

Bebê com febre – Quando levar seu bebê ao médico?

A febre no bebê deve ser sempre avaliada pelo pediatra, porém existem certas situações em que se deve procurar ajuda médica imediatamente. São essas:

  • Febre em bebês com menos de 3 meses de idade e temperatura maior que 38ºC;
  • Choro contínuo;
  • Recusa em comer e beber;
  • Presença de manchas pelo corpo, principalmente manchas vermelhas e que tenham aparecido após o início da febre;
  • Rigidez da nuca;
  • Convulsão;
  • Dificuldade em respirar;
  • Presença de vômitos e diarreia;
  • Sonolência exagerada e dificuldade em acordar;
  • Se a criança tem alguma doença crônica ou autoimune;
  • Febre por mais de dois dias em crianças com menos de dois anos;
  • Febre por mais de três dias em crianças com mais de dois anos.

Bebê com febre – Quais são os tipos de febre?

Existem três tipos de febre, que variam de acordo com a intensidade. Veja abaixo:

Bebê com febre – Febre leve

Até 38,5ºC, sem sintomas significativos. Pode acontecer em crianças resfriadas, com faringite, laringite, diarreia e cistite, entre outros. Na maioria dos casos o uso de antibiótico pode não ser necessário, mas somente o pediatra poderá indicar ou não seu uso.

Bebê com febre – Febre moderada

Entre 38,5ºC até 39,4°C, a criancinha parece abatida. Pode acontecer em casos como amigdalite com pus, meningite, pneumonia, infecções no ouvido e urinária.

São situações em que o médico, a partir do diagnóstico, decidirá se há necessidade do uso de antibiótico.

Bebê com febre – Febre grave

É quando a temperatura está acima de 39,5ºC ou menor do que 36ºC. É acompanhada de gemidos e tremores de frio.

Pode acontecer em casos de pneumonia, broncopneumonia, meningite, inflamação da epiglote ou dos rins, por exemplo.

Neste caso, normalmente se requer hospitalização da criança.

É normal ter febre após tomar vacina?

Sim, é normal! O estado febril é esperado após a vacinação, principalmente as de meningocócica,  pneumocócica e tríplice bacteriana (DTP).

Também é esperado que o bebê tenha dor e inchaço local. Por outro lado, sintomas mais graves como convulsões febris, diminuição significativa de temperatura e choque anafilático são incomuns.

Por fim, é importante medir a temperatura corretamente, bem como estar atento e informar ao médico todos os sinais que o pequeno apresenta.

Resumindo, em todos os casos, é importante que você ofereça bastante líquido ao bebê para evitar desidratação devido ao aumento da temperatura corporal.

Esperamos que esse artigo lhe ajude a tratar a febre do seu bebê! Continue acompanhando o Mil Dicas de Mãe para mais conteúdos sobre o universo materno.

Agora que você já sabe como prosseguir caso o seu bebê tenha febre, veja também: