A dor no ovário pode ocorrer por diferentes causas e formas para cada mulher. Todos os problemas relacionados ao sistema reprodutivo feminino produzem alarmes. Abaixo, compartilhamos as 6 possíveis causas desse distúrbio.

O sistema reprodutivo feminino pode apresentar uma grande variedade de doenças e desequilíbrios, incluindo dores nos ovários. E, como qualquer outra doença, ela pode depender de várias causas.

Toda mulher certamente já experimentou esse tipo de dor que está concentrada no abdomen inferior e que geralmente é definida como “dor no ovário”. Essa definição, no entanto, não é precisa do ponto de vista médico, uma vez que os ovários não são órgãos sensíveis.

A dor sentida nessa região é simplesmente o reflexo de um desequilíbrio ou inflamação de um órgão localizado próximo aos ovários.

Publicidade

Segundo as estatísticas, a dor abdominal-pélvica é uma das causas mais frequentes de exame e cirurgia ginecológica.

Entre as causas mais comuns, encontramos:

  • Doenças sexualmente transmissíveis (DST ou DST)
  • Cistos
  • Endometriose
  • Ovulação

Frequentemente, a dor ovariana não é um sintoma de uma patologia grave, mas, às vezes, pode ser causada por um problema que requer a máxima atenção.

Para identificar a origem da dor, precisamos observar fatores como:

  • O ponto em que a dor começa e como ela irradia
  • A maneira como se manifesta
  • Quaisquer mudanças bruscas na micção ou defecação
  • Ciclo irregular, excesso de muco ou perda de sangue fora do ciclo
  • Cirurgia realizada recentemente

A melhor coisa nesses casos é manter um diário de sintomas. Esses dados, a serem anotados diariamente, serão muito úteis durante a visita ao ginecologista e ajudarão a receber um diagnóstico mais rápido.

Dor no ovário: principais causas

Dor no ovário – Foto: Freepik

Publicidade

Aqui estão algumas das causas que podem explicar a presença de dor nessa área do corpo.

1 – Processo de ovulação

Em algumas mulheres, a ovulação é acompanhada pelo aparecimento de leve dor abdominal ou pélvica.

A ovulação é a fase do ciclo menstrual que coincide com a liberação do ovócito pelo ovário. Na maioria das mulheres em idade fértil, exceto nos períodos de gravidez e amamentação, a ovulação ocorre uma vez por mês, mas apenas sintomas genéricos como aumento do desejo sexual ou alterações no muco cervical acontecem.

Cerca de 20% das mulheres, por outro lado, experimentam ovulação dolorosa, com recorrência episódica ou habitual, a cada ciclo.

Em um ciclo menstrual normal de 28 dias, a dor no ovário ocorre aproximadamente 2 semanas após o início da menstruação e coincide com a ruptura do folículo ovariano maduro e a consequente liberação do óvulo.

Como é a dor de ovulação?

A dor é tipicamente unilateral, localizada no lado direito ou esquerdo, dependendo de qual ovário está liberando um óvulo.

Publicidade

A dor associada à ovulação pode variar de uma ligeira pontada no lado a um desconforto severo. A duração se estende de alguns minutos a algumas horas, mas às vezes pode persistir por um dia ou dois. Em alguns casos, uma leve perda de sangue pode aparecer junto com os sintomas.

2 – Dor menstrual

Dor menstrual – Foto: Freepik

A dor menstrual afeta mulheres férteis de todas as civilizações e classes sociais. Não é por acaso, portanto, que a dismenorreia (como os médicos chamam quando a dor menstrual se torna particularmente intensa) é uma das condições mais comuns de consultas ginecológicas.

A dor menstrual pode ser acompanhada de sintomas como:

  • Dor nas costas
  • Alterações de humor
  • Cansaço
  • Diarreia
  • Náusea
  • Dor lombar
  • Sensibilidade mamária
  • Tontura
  • Desmaio.

O sintoma principal, no entanto, continua sendo a sucessão de dores fortes “no ovário” (que na verdade é no abdômen inferior), espasmódicas e semelhantes a cólicas no abdômen inferior, que também podem irradiar para as costas ou face interna das coxas. Os sintomas dolorosos podem se tornar tão intensos que dificultam qualquer tipo de atividade.

3 – Gravidez

Dor no ovário na gravidez – foto: Freepik

As mulheres geralmente sofrem de dores, cólicas ou dores durante as primeiras semanas de gravidez devido às alterações hormonais que o corpo está passando para se preparar para a gestação.

Nesse caso, é vital prestar atenção à dor no ovário, pois ela pode indicar um sério problema de saúde para a mulher ou o feto e colocar a gravidez em risco.

Dor no ovário nas primeiras semanas de gravidez

A dor ovariana durante a gravidez precoce é um dos sintomas fisiológicos. A dor pélvica, especialmente nas primeiras semanas de gravidez, é de fato normal e é devida às alterações hormonais desse período em que o corpo se prepara para aceitar o embrião.

De fato, a futura mãe sentirá desconforto no abdômen inferior, semelhante ao que sentiu na fase pré-menstrual, mas, se elas se tornarem significativas, é aconselhável consultar o médico.

Dor no ovário no segundo ou terceiro trimestre de gravidez

A dor na área dos ovários após o primeiro trimestre deve ser relatada ao médico, pois pode ser o sintoma de problemas como:

  • Fibroma uterino: mioma uterino
  • Aborto espontâneo : quando a gravidez termina antes de 24 semanas
  • Gravidez extra-uterina: gravidez que não se desenvolve em sua localização normal dentro do útero

Se a dor se tornar aguda ou for acompanhada de perda de sangue, é aconselhável ir à emergência.

4 – Cistos ovarianos

Mulher com dor – Foto: Freepik

A síndrome dos ovários policísticos, ou cistos ovarianos, é uma doença causada pelo desequilíbrio dos hormônios sexuais femininos. Como resultado, os cistos se formam nos ovários e a menstruação está ausente ou muito irregular.

Nesse caso, geralmente sofremos de dores nos ovários, porque os óvulos maduros não são liberados como deveriam.

5 – Endometriose

A endometriose  é uma doença conhecida principalmente pela dor no ovário, devido ao crescimento de células endometriais fora do útero. Como resultado, podem formar-se pequenas protuberâncias hemorrágicas que causam dores contínuas.

Outros sintomas da endometriose podem incluir:

  • Relações sexuais dolorosas
  • Dor ao urinar ou evacuar
  • Sangramento excessivo
  • Náusea e vômito
  • Cansaço prolongado

No entanto, como esses sintomas podem aparecer devido a outras condições, é necessário passar por outros testes para um diagnóstico correto.

6 – Outras causas

A doença inflamatória pélvica é uma infecção que afeta os órgãos sexuais das mulheres, causada principalmente por doenças sexualmente transmissíveis, como gonorreia ou clamídia.

O câncer de ovário pode causar dor no ovário entre seus sintomas. Também causa inchaço abdominal e dor pélvica.

Tratamento para dor no ovário

Mulher feliz – Foto: Freepik

O tratamento para a dor nos ovário depende do problema. Se for apenas o desconforto relacionado à ovulação ou menstruação, bastará um analgésico leve e um bom chá quente e relaxante.

Se, por outro lado, o problema for do tipo ginecológico, como a presença de cistos, endometriose, inflamações ou tumores, a cura será decidida pelo médico conforme apropriado.

Mas essas são algumas dicas básicas para quem sofre de dor no ovário:

  1. Use roupas largas. Dor nos ovários pode causar inchaço e desconforto na área abdominal. Use roupas feitas de tecidos que permitam respirar a pele, como algodão. Use vestidos e blusas largas que não apertem o corpo.
  2. Faça exercícios de respiração. Feche os olhos e sente-se ou deite-se em um local calmo, com pouca luz. Inspire pelo nariz contando até quatro e expire pelo nariz contando até quatro. Repita este exercício por dois a quatro minutos. A respiração profunda ajuda a aliviar o estresse e a ansiedade que frequentemente acompanham a dor nos ovários.
  3. Descanse o suficiente. Tente não se envolver em atividades cansativas, como exercícios de ginástica ou corrida. Não levante objetos pesados. Deite-se e descanse o máximo possível para que o corpo possa se recuperar da dor. Em alguns casos, exercícios moderados, como caminhar ou alongar, são possíveis, desde que não aumentem a dor.

Se as dores forem intensas, procure um ginecologista e fique de olho na sua saúde!