Não raramente, é no segundo mês de gravidez que a mulher descobre que está esperando um bebê. Isso costuma acontecer nesse momento porque é quando os sintomas que se iniciaram no primeiro mês ficam mais evidentes. Por exemplo, os enjoos e o cansaço ficam mais intensos nessa fase da gestação.

A gestação é um momento no qual a mulher desperta para uma série de sentimentos, como alegrias, inseguranças e medos. Por isso, é comum que as futuras mamães sejam rodeadas de dúvidas e de ansiedades.

Pensando nisso, este artigo foi criado: para apresentar os sintomas e um resumo completo do que acontece com a mulher e com o bebê no segundo mês de gravidez. Boa leitura!

Sintomas do segundo mês de gravidez

segundo mês de gravidez - mulher com dor de cabeça

Crédito: Freepik

Publicidade

A maior parte dos sintomas do segundo mês de gestação são os mesmos do mês anterior. Entretanto, é normal que nesse momento eles estejam mais intensos, de modo que fiquem mais evidentes para a mulher.

É justamente devido ao aumento na intensidade desses sintomas que as mulheres costumam cogitar a possibilidade da gravidez no segundo mês de gravidez.

Lista de sintomas

Os principais sintomas do segundo mês de gravidez são:

Além disso, também é muito comum que seja no segundo mês que a mulher comece a perceber alteração em seu peso. Entretanto, essa alteração não é necessariamente um ganho. Ou seja, nesse momento ainda é possível que o peso mude tanto para cima quanto para baixo. Isso pode acontecer devido aos enjoos e vômitos, que podem fazer com que a mulher perca alguns quilos.

Entenda melhor alguns desses sintomas.

Leia também sobre o impacto emocional para a família de um nascimento prematuro.

Publicidade

Alterações de humor no segundo mês de gravidez

alteração de humor no segundo mês de gravidez - Mulher brava

Crédito: Freepik

A principal razão para as mudanças bruscas de humor na gestante é a confusão hormonal que seu organismo se tornou. Isso porque a gestante é inundada por gonadotrofina coriônica humana (hCG), progesterona e estrogênio.

Além da alteração significativa de humor, esses hormônios também podem influenciar outros sintomas da gravidez, por exemplo:

Livro: Filhos – Da gravidez aos 2 anos de idade.

Enjoo matinal

enjoo no segundo mês de gravidez - mulher com a mão no estomago enjoada

Crédito: Freepik

O conhecido enjoo matinal está entre os sintomas mais comuns da gestação, e ele é particularmente presente no primeiro trimestre. Ou seja, no primeiro mês, segundo mês e terceiro mês de gravidez esse pode ser um problema bem presente para você.

Publicidade

Apesar do sintoma se intitular “enjoo matinal”, não ocorre exclusivamente no turno da manhã. É verdade que nesse horário do dia os enjoos podem ser mais comuns, porque isso costuma acontecer quando a mulher está com o estômago vazio. Entretanto, é possível que as náuseas e os vômitos aconteçam a qualquer momento.

Uma forma de combater esse terrível sintoma do segundo mês de gravidez é apostar em uma dieta saudável e bem equilibrada. Para isso, o ideal é ficar longe de pratos gordurosos ou excessivamente apimentados. Além disso, é importante criar uma rotina de alimentação regular, com pequenas refeições a cada 3 horas, em média.

Outra forma de reduzir a probabilidade dos enjoos é se dar o direito de descansar: você está em uma fase especial da sua vida, e isso merece cuidados diferenciados. Não se sinta culpada de não poder fazer horas extras no trabalho, ou de precisar recorrer a cestas depois do almoço.

Hidrate-se, alimente-se adequadamente e tire um tempinho para descansar sempre que sentir necessidade.

Conheça os benefícios da amamentação em livre demanda.

Desejos e aversões alimentares

desejos no segundo mês da gravidez - mulher comendo doce

Crédito: Freepik

Apesar de ainda não sabermos ao certo as razões desses sintomas, as aversões e os desejos alimentares são muito comuns no segundo mês de gravidez (e durante todo o primeiro trimestre). Não é à toa que esses sintomas se tornaram uma espécie de marca registrada da grávida.

É muito importante que, apesar da intensidade do desejo, a mulher e as pessoas em seu entorno consigam avaliar os desejos. Isso porque é muito importante que os cuidados com a saúde da gestante sejam analisados antes da mulher ter todos os seus desejos atendidos.

Uma forma de garantir que os desejos alimentares da gestação não vão interferir no desenvolvimento da gravidez e do feto é conversar sobre eles com o médico. Além disso, também é fundamental que o profissional seja acionado no caso de desejo de elementos não alimentícios, como terra, sabão ou giz.

Leia também sobre a perda de líquido amniótico.

Alterações no corpo e no emocional da mulher no segundo mês de gravidez

mulher se olhando no espelho triste

Crédito: Freepik

No segundo mês de gravidez o corpo da mulher ainda não está passando por mudanças aparentemente drásticas. Entretanto, costuma já ser possível notar um aumento no tamanho e/ou peso dos seios.

Apesar de não ser uma regra, em alguns casos também é comum que as mulheres acabem por desenvolver vasinhos vermelhos ou roxos. Isso acontece porque há um aumento bastante significativo no volume sanguíneo e no nível de hormônios correndo pelo corpo feminino.

Para prevenir o aparecimento desses vasinhos, muitos médicos indicam que a gestante faça exercícios físicos leves, como ioga, caminhada ou pilates.

Infelizmente, não há como determinar o destino destes vasinhos. Isso porque algumas mulheres os mantêm por muito tempo depois do nascimento do bebê, ao passo que outras vêem os vasinhos desaparecendo poucos meses depois do parto.

Conheça os 50 nomes mais inspiradores para colocar em bebês.

E as emoções?

mulher triste

Crédito: Freepik

Vale destacar também que não é somente o corpo que começa a ter alterações no segundo mês de gravidez. Afinal, nesse período o equilíbrio emocional da mulher já está bastante instável. Isso acontece principalmente porque os hormônios e os desconfortos acarretados pela gestação já estão a mil por hora nessa etapa.

Não é anormal que você se sinta em uma montanha-russa de emoções no segundo mês de gestação. Uma forma de tentar melhorar esse cenário é buscar grupos de apoio de gestantes ou acompanhamento profissional, preferencialmente com psicóloga que tenha familiaridade com o tema gestação/maternidade.

Leia também sobre o fenômeno mundial de mortalidade materna.

Sangramento no segundo mês de gravidez é normal?

absorvente

Crédito: Freepik

Assim como no mês anterior, no segundo mês de gravidez também é relativamente normal que aconteçam pequenos sangramentos. Entretanto, a razão do sangramento é diferente. Isso porque no primeiro mês o mesmo acontece devido a implantação do embrião no útero enquanto no segundo o sangramento está associado ao deslocamento do saco gestacional.

É entre o segundo e o terceiro mês de gravidez que esse saco se adapta ao útero. Por isso, é bastante normal que aconteçam pequenos episódios de sangramento nesta fase.

Vale destacar que o sangue eliminado neste momento vem em quantidades bastante pequenas e costuma ser mais bem escuro: cor de borra de café.

Esses episódios podem durar poucos dias e não é comum que eles gerem cólicas na mulher. Apesar de ser um fato relativamente normal, é muito importante que o médico seja imediatamente acionado. Isso porque o sangramento também pode ser sintoma de um possível aborto espontâneo.

Leia também sobre a tabelinha do período fértil.

Qual a situação da barriga no segundo mês de gravidez?

mulher olhando para barriga sentada no sofá

Crédito: Freepik

No segundo mês de gravidez a barriga da mulher não costuma ter aumentado de tamanho de forma perceptível. Apesar disso, mais para o finzinho do segundo mês e início do terceiro é possível que ela já comece a perceber alguma mudança no tamanho ou peso.

Além disso, ainda é muito cedo também para que a mulher sinta o endurecimento na barriga. Isso porque essa característica é mais típica em gestações um pouco mais avançadas. Apesar da não percepção aparente, o endurecimento já está iniciando, mas de forma bastante tímida ainda.

Entretanto, as mudanças serem sutis não é sinônimo de que a mulher não terá nada para ver nesse momento. Isso porque é bastante comum que já no segundo mês a gestante comece a perceber que algumas peças de roupas estão ficando mais justas na região da cintura.

Além disso, é possível que a mulher precise comprar sutiãs maiores, já que os seios podem já estar dando sinais de aumentos significativos nesse momento.

Aproveite e também se atualize sobre o sono do bebê e a influência do leite materno nele.

O que a mulher pode fazer no segundo mês de gravidez (e o que evitar)?

mulher com expressão de dúvida

Crédito: Freepik

No segundo mês de gestação a mulher pode estar se sentindo bastante perdida quanto ao que fazer ou não.

Essa situação pode ser ainda mais significativa para as mulheres que somente então descobriram a gravidez. Isso porque apesar do embrião estar se desenvolvendo há algumas semanas, para a mulher aquilo tudo ainda é muito novo.

Cuidados

Segue aqui uma pequena lista com alguns exemplos do que é importante que a mulher observe no segundo mês de sua gravidez:

Pré-Natal

Caso ainda não tenha feito, procure por um médico obstetra e inicie o acompanhamento de pré-natal. Em alguns casos, o médico já consegue ouvir os batimentos cardíacos do embrião ainda no primeiro mês. Entretanto, nos casos em que não foi possível, normalmente é nesse momento que a mulher acaba por ouvir o coraçãozinho do seu futuro filho pela primeira vez

Cuidados com alimentação

Assim como mencionado anteriormente, dê atenção à sua dieta. O mais indicado é seguir as recomendações do médico obstetra ou procurar acompanhamento com uma nutricionista.

Suporte emocional

É normal que a gravidez seja um período de altos e baixos na sua estabilidade emocional. Procure por um grupo de apoio de gestantes para compartilhar experiências, medos e angústias. Outra possibilidade é buscar uma psicóloga para fazer acompanhamento terapêutico nesse momento de desgaste emocional e afetivo.

mulher na psicologa

Crédito: Freepik

Cuide da saúde do seu sono

Tente organizar a rotina de modo a conseguir dormir por oito horas todas as noites. Além disso, permita-se descansar durante o dia sempre que estiver cansada. A fadiga é um sintoma comum e você tem o direito de se olhar com mais carinho nesse momento especial. Por isso, não tenha medo ou vergonha de precisar reduzir o ritmo e pisar no freio.

Atividades físicas

A prática de exercícios físicos moderados também ajuda a combater a exaustão. Opte por atividades que não exijam demais do corpo, como caminhadas, ioga, pilates ou natação.

Pesquise sobre o parto

É comum ficar ansiosa com o parto ao descobrir a gravidez. Aproveite para canalizar essa ansiedade e pesquise sobre o assunto. Tire as dúvidas com o médico e leia sobre o assunto. Conhecer o tema é a melhor forma de reduzir a ansiedade.

Veja também quais chás estão liberados para a gestante.

E o que mais?

Fora isso, também é possível que você queira dar a notícia para a família e amigos. Se este for o caso, você também pode pesquisar sobre formas de comunicar as pessoas, seja de forma presencial ou através das redes sociais.

Além disso, cada vez mais mulheres vêm conhecendo e apreciando o trabalho das doulas. Se você tiver interesse no assunto, no segundo mês é um momento interessante de você procurar entender melhor a função dessa profissional. Isso porque estando no início da gestação, você poderá garantir um acompanhamento mais completo.

Aproveite e também veja como dar a notícia da chegada de um novo bebê para o irmãozinho mais velho.

E o que evitar?

mix de remédios e comprimidos

Créditos: Freepik

Entre os itens mais comuns, é muito importante que a mulher evite aqueles prejudiciais para a saúde durante a gestação, como por exemplo:

  • Cigarros (mesmo sendo somente a fumaça)
  • Bebidas alcoólicas
  • Remédios não autorizados pelo médico
  • Exercícios físicos pesados
  • Drogas ilícitas
  • Produtos químicos, como elementos de cosmética não autorizados pelo médico

É importante que todos esses cuidados sejam tomados, porque essas substâncias podem entrar na corrente sanguínea da mulher, prejudicando o feto.

No caso de dúvida, fale imediatamente com o médico e evite aproximação com o elemento até ter o retorno do profissional.

Veja também quais os efeitos do nascimento prematuro sobre o desenvolvimento cerebral do bebê.

Alimentação na gravidez

kiwi e laranja partidas ao meio

Crédito: Freepik

Com o aumento do nível de beta-hCG no organismo a partir do segundo mês de gestação e com a ingestão de suplementos de ferro, é muito normal que as náuseas apareçam de forma bastante significativa nesse momento.

Justamente por isso, é recomendado que o médico ou um nutricionista seja acionado pela gestante. Isso porque o profissional conseguirá orientar sobre uma dieta que contemple a demanda da gestante dos seguintes nutrientes.

Vitamina C

Algumas dicas comuns entre médicos obstetras é a ingestão de alimentos ricos em vitamina C, por exemplo:

 Fibras

maçãs inteiras e maçãs partidas ao meio em cima de uma mesa

Crédito: Freepik

Tendo em vista que a prisão de ventre também é um sintoma comum no início da gestação, é importante que a mulher também consiga incluir na dieta alimentos ricos em fibras. Por exemplo:

Além disso, incluir líquidos na rotina ajuda (e muito, mas muito mesmo!) na hidratação do organismo e na consequente liberação de toxinas.

Veja estas receitas deliciosas de panetone que vão unir sua família, além de serem super fáceis.

O que evitar

Os doces industrializados, massas e enlatados devem passar longe das gestantes. Isso porque esses alimentos podem piorar muito os gases e as náuseas tão normais no segundo mês de gravidez.

tabletes de chocolate preto

Crédito: Freepik

Outros alimentos que devem ser evitados são aqueles ricos em cafeína, por exemplo:

Caso seja muito difícil retirá-los totalmente da dieta, é indicado que esses alimentos sejam evitados ao máximo.

Isso é tão importante porque eles podem influenciar significativamente no desenvolvimento saudável das células fetais, de acordo com especialistas.

Rotina de alimentação

suco de limão para mulheres no segundo mês de gravidez

Crédito: Freepik

Evite comer demais de uma única vez ou ficar muita horas sem se alimentar. O cuidado com esses dois detalhes vão ajudar muito na redução das náuseas.

A maior parte dos médicos recomenda que a partir do segundo mês de gravidez a mulher comece a ingerir pequenas quantias de alimento ao longo do dia. Preferencialmente, não fique sem comer por mais que três horas.

O consumo de líquido ajuda muito também. Por isso, aproveite para redescobrir a água gelada, o chá de gengibre e o suco de limão.

Aproveite e também descubra como evitar enjoos durante a gravidez.

Desenvolvimento do embrião no segundo mês

É no segundo mês de gravidez que o zigoto começará a ser intitulado de embrião.

É então também que ele desenvolverá características que o assemelharão a um ser humano, por exemplo:

  • Boca
  • Língua
  • Nariz
  • Orelhas
  • Dedos das mãos e dos pés
  • Unhas
  • Sistema cardíaco inicial e coração
  • Rins
  • Fígado
  • Músculo
  • Esqueleto
  • Sistema nervoso central
embrião em segundo mês de gestação

Crédito: Freepik

Além disso, é no finalzinho desse segundo mês de gestação que o esqueleto, os órgãos e os membros estarão suficientemente desenvolvidos para o embrião “ter cara de humano”.

Nesse momento as pálpebras ainda estarão fechadas (e ainda vão levar um tempo para abrir), tenha paciência. Entretanto, a placenta já terá se formado e, por isso, ele já conseguirá obter nutrientes através de você. Com a placenta bem formada, é no segundo mês que ela e o cordão umbilical vão se diferenciar.

É também no segundo mês de gestação que o pequenino começará a fazer pequenos movimentos. Entretanto, esses movimentos iniciais não somente não estão necessariamente associados com um estado de consciência dele (são apenas espasmos normais do desenvolvimento), como também não serão ainda sentidos pela gestantes.

Tenha paciência, você está no caminho para chegar ao momento em que o pequenino poderá ser chamado de bebê (e você o sentirá se mexendo).

Entenda também porque o ácido fólico é um aliado das futuras mamães.

Características do embrião no segundo mês de gravidez

imagem de ultrassom

Crédito: Freepik

No segundo mês de gestação o embrião passa por uma aceleração no seu desenvolvimento. Inicialmente, ele entra nesse período com cerca de 1 milímetro de comprimento.

Entretanto, próximo do fim desse mês e início do próximo o mesmo já deve estar apresentando cerca de 17 milímetros. É a partir dessa fase que ele vai se apresentar com um corpo mais alongado e mais ereto. O embrião deve pesar entre 2,5 gramas e 8 gramas no segundo mês de gravidez.

Para se ter uma noção melhor, nessa fase o embrião deve ter dimensões suficientes para ser comparado a um grão de feijão ou a uma uva, por exemplo.

Seu pequeno coraçãozinho já deve possuir as quatro cavidades no fim do segundo mês de gravidez. Além disso, o órgão vital iniciará a circulação sanguínea ainda nesse período.

Por outro lado, sua pele ainda é muito fina (quase transparente), o que faz com que as veias fiquem visíveis.

O que muitas futuras mamães não sabem é que a partir do segundo mês de gravidez o embrião já é uma espécie de “miniatura” do seu futuro bebê. Isso porque dali para frente o que acontecerá é o crescimento e maturação do corpo, mas o corpinho e as funções já foram criadas.

O que achou deste conteúdo? Ele te ajudou de alguma forma? Então deixe um comentário e compartilhe conosco sua opinião.