O primeiro mês de gravidez pode passar despercebido pelas mulheres mais desavisadas. Isso porque é normal que os sintomas sejam sutis e, por isso, seja mais difícil da mulher percebê-los.

Entretanto, vale lembrar que o primeiro trimestre de gestação inteiro demanda mais cautela e mais cuidado da futura mamãe. Esses cuidados extras são tão importantes porque é no início da gravidez que ocorre a maior prevalência de casos de abortos espontâneos.

Leia também sobre a implicação do chá de camomila na gravidez.

Primeiro mês de gravidez - ,Mulher segurando teste de gravidez de farmácia

Crédito: Freepik

Existem formas diferentes de calcular em qual mês de gestação você está. Por isso, não é raro vermos uma mudança no método de calcular, a depender do médico obstetra. Entretanto, de modo geral é considerado que o primeiro mês vai até a 8ª semana após a última menstruação.

O cálculo costuma acontecer desse jeito porque é difícil saber exatamente o dia da fecundação. Por isso, costuma ser usado o dia da última menstruação como ponto inicial.

Leia também sobre a tabelinha do período fértil.

Sintomas do primeiro mês de gravidez

primeiro mês de gravidez - mulher deitada na cama com dor de cabeça e enjoo

Crédito: Freepik

A gravidez provoca muitas mudanças no corpo e no equilíbrio emocional em pouco (pouquíssimo!) tempo.

Apesar do turbilhão de mudanças que estão acontecendo (no corpo, na cabeça e no coração), nem sempre é fácil para a mulher associar as pequenas mudanças do primeiro mês à gravidez. Isso porque os sintomas iniciais são leves e, por isso, é preciso muita atenção para percebê-los.

Veja aqui os sintomas que podem acontecer ainda no primeiro mês da gestação:

Os sinais podem confundir

Apesar da lista ser grande, os primeiros sintomas da gravidez são sutis. Ou seja, é muito difícil para a mulher se atentar para esses detalhes. Além disso, muitos desses sintomas se assemelham ao período da TPM. Portanto, é ainda mais difícil se dar por conta da novidade no primeiro momento.

Veja aqui como preparar o corpo para engravidar.

primeiro mês de gravidez - mulher sentada em cama com dor pescoço

Crédito: Freepik

Claro que com o passar do tempo, os sintomas vão aumentando e a descoberta chegará. Afinal, as transformações são tantas nesse período que é estimado que o organismo leve cerca de dois anos depois do nascimento para se estabilizar totalmente.

Talvez você fique ansiosa para saber sobre a chegada do bebê logo no início. É normal que essa ansiedade seja maior entre mulheres que têm um ciclo menstrual irregular ou que não consigam calcular com precisão o primeiro dia da sua última menstruação. Se esse for um problema para você, o mais recomendado é questionar o médico. Isso porque, com a avaliação médica, ele conseguirá estimar seu tempo de gravidez.

Apesar de não ser uma regra, é possível também que você sinta pequenas mudanças na barriga. Claro que no primeiro mês ela ainda não vai aumentar. Entretanto, é possível que logo no início da gravidez você já a sinta mais endurecida.

Descubra quando o bebê começa a se mexer na barriga.

Menstruação no primeiro mês de gravidez?

três absorventes, um ao lado do outro

Crédito: Freepik

Apesar de muitas mulheres relatarem terem tido menstruação no primeiro mês de gravidez, o que na verdade costuma acontecer é uma espécie de pequeno sangramento. Entretanto, esse corrimento em forma de sangramento não é uma menstruação, propriamente dita.

Esse corrimento costuma ser mais curto, ter fluxo reduzido e também ter aspecto geral diferente da menstruação normal.

Isso pode acontecer quando ocorre a implantação do embrião no útero. Isso acontece porque, ao se colar na parede do órgão, é possível que algum vaso sanguíneo seja rompido. Ou seja, o sangramento experienciado pelas mulheres costuma ser efeito desse rompimento do vaso sanguíneo, e não da rotina de ovulação da mulher, que é responsável pela menstruação.

Conheça também o caso de gestações que acontecem fora do útero.

Corrimentos no primeiro mês de gravidez

mulher sentada com dor abdominal

Crédito: Freepik

Existe uma variedade bastante grande de corrimentos que podem acontecer durante a gestação. Alguns deles podem servir de indicativo de alguma doença, infecção ou problema, mas outros são considerados comuns e não acarretam problemas. Os corrimentos mais comuns são aqueles de coloração branca ou rosada.

Apesar de sempre ser importante tomar cuidado, o início da gestação está entre os momentos mais delicados. Por isso, é preciso redobrar os cuidados no primeiro mês de gravidez.

Veja aqui uma lista com indicativos que devem ser levados em conta para avaliar se o corrimento é caso de preocupação:

  • Cor: corrimentos nas cores marrom, amarelo, esverdeado ou acinzentado costumam indicar presença de infecção
  • Cheiro: corrimentos com cheiros fortes ou desagradáveis devem ter um sinal de alerta e exigem consulta médica
  • Coceira: corrimentos com presença de coceira também precisam de atenção médica, pois esses podem estar sinalizando problemas mais sérios
  • Ardência: corrimentos com ardência costumam acarretar desconforto na hora de urinar e também devem servir como um sinal de alerta
  • Pele da região íntima: o aparecimento de bolinhas ou mudanças no aspecto geral da pele da região íntima são um sinal vermelho e, por isso, exigem cuidados extras

Conheça os principais mitos sobre o leite materno.

Consultas médicas
mulher em consulta médica

Crédito: Freepik

Além de ficar atenta aos sinais que seu corpo te dá, também é muito importante que você mantenha acompanhamento com seu médico. Isso é tão importante porque somente com um acompanhamento regular será possível analisar seu caso e tomar medidas de prevenção adequadas, levando em conta seu histórico.

Vale lembrar que os sintomas do primeiro mês de gravidez são leves e podem facilmente ser confundidos com TPM. Por isso, é muito comum que a gestação seja identificada apenas no segundo mês (em alguns casos até depois disso).

Portanto, é muito provável que, quando você descobrir e começar as consultas médicas, a evolução da gravidez já esteja avançada.

Veja aqui como dar a notícia da nova gravidez ao primogênito.

O que a mulher pode fazer no primeiro mês de gravidez (e o que evitar)?

Mulher nervosa olhando informações no celular

Crédito: Freepik

É muito, mas muito importante que desde o primeiro mês de gestação você:

Além disso, você também pode já dar a notícia para a família e amigos, se desejar.

Também é muito importante que você se permita tirar um tempo para descansar e para processar todos os sentimentos que estão aparecendo. O primeiro mês de gravidez não é fácil, e você se dar um tempo também é uma forma de cuidar de si mesma (e do futuro bebê).

Conheça aqui alguns drinks deliciosos que não têm álcool e estão liberados para as grávidas.

Alimentação na gravidez

mix de frutas

Crédito: Freepik

O consumo de ácido fólico está diretamente associado com a prevenção do fechamento do tubo neural. Por isso, ele é muito importante para evitar malformações, como no caso da anencefalia e da espinha bífida. Por esta razão, é importante adicioná-lo na dieta da grávida:

  • Gema de ovo
  • Brócolis
  • Fígado
  • Grãos
  • Peixes em geral

Além disso, o médico também deve fazer uma avaliação para verificar se há necessidade de incluir a complementação dessa vitamina de forma artificial.

prato com peixe e salada

Crédito: Freepik

O ômega 3 também é um nutriente importante para as gestantes. Isso porque ele é altamente eficaz na prevenção da depressão materna. Além disso, o nutriente também melhora significativamente o funcionamento do intestino da mulher. Além do peixe (preferencialmente de água salgada), ele também é encontrado nos seguintes alimentos:

  • Nozes
  • Castanhas
  • Agrião
  • Espinafre
  • Linhaça

Leia também sobre os probióticos na gravidez e como eles podem ajudar na saúde da gestante e do bebê em formação.

Desenvolvimento do embrião no primeiro mês

ilustração de fecundação

Crédito: Freepik

Depois da concepção o óvulo fertilizado se implantará na parede uterina. Apenas a partir desse momento ele começará a se dividir, o que faz com que ele se torne um amontoado de células. É esse amontoado de células que, posteriormente, se transformará no embrião.

O primeiro mês inteiro de gravidez ocorre, basicamente, com as células se multiplicando. Apenas no final do primeiro mês e no início do segundo é que o embrião já terá conseguido desenvolver uma coluna minúscula e membros ainda menores. É nesse limite entre o primeiro e o segundo mês que o embrião vai começar a desenvolver:

Logo depois da primeira etapa de desenvolvimento é formado um tipo de ovo. Esse ovo é composto pelo embrião, pelo saco amniótico e pela placenta.

Além disso, é justamente nesse momento que o cordão umbilical também começa a ser desenvolvido. E é por esse cordão que o embrião (e futuro bebê) receberá oxigênio e nutrientes, tudo transmitido pela sua mãe.

O saco gestacional também é formado nesse momento. E é ele que vai proteger seu futuro bebê de possíveis traumas e infecções.

Leia também este miniguia de como viajar de avião estando grávida.

Características do embrião no primeiro mês

ilustração de fecundação

Crédito: Freepik

Nesse primeiro mês de gestação, o embrião ainda é minúsculo. Ele mede cerca de 2,5 milímetros de comprimento apenas e o seu peso gira em torno de 2 gramas. Ou seja, o embrião não é maior do que um grão de arroz ou uma semente de papoula nesse primeiro mês.

Apesar da mulher ainda não ter os sintomas físicos mais intensos, é nesse primeiro mês de gravidez que algumas das mais importantes transformações para o desenvolvimento do bebê acontecem. Nesse momento o organismo da mulher e o embrião estão mudando de forma constante e acelerada.

É possível que logo no início da gravidez o embrião possa ser visualizado no ultrassom transvaginal. Algumas futuras mamães também têm a sorte de já conseguirem ouvir os primeiros batimentos cardíacos, ainda muito instáveis. Entretanto, é importante não criar muitas expectativas, porque isso é bastante raro nesse momento.

Entenda quem é a doula e como ela pode te ajudar (e muito!).

Aborto Espontâneo

pecinhas de madeira em formato de pessoas

Crédito: Freepik

Todo o período da gestação exige cuidados e atenção da mulher. Entretanto, é no primeiro mês e ao longo do primeiro trimestre que existem as chances mais sérias que acontecer um aborto espontâneo. Isso porque é nessa fase que é mais comum que isso aconteça.

Por isso, é fundamental que você inicie o pré-natal e passe a seguir as recomendações médicas o quanto antes. Além disso, também é muito importante que você cuide bem de si mesma, evitando esforços desnecessários e abandonando hábitos prejudiciais para você e para o futuro bebê.