Desmame noturno gentil: tudo o que você precisa saber para conseguir

Por 0 Comentários


Seu filho já está comendo bem durante o dia? Já está próximo a um ano de idade e o pediatra disse que no caso dele não haveria mais a necessidade da mamada noturna? Se esse é o caso, provavelmente você está pensando em fazer um desmame noturno gentil.

O desmame pode ser feito de diversas formas, e muitas mães desejam que o processo seja feito da forma mais leve possível, sem sofrimento para a mãe e o bebê. É por isso que pedi as dicas da nossa consultora de sono, Michele Melão, sobre o assunto. Veja a seguir quantas informações importantes!

Por Michele Melão

Todos nós sabemos que quando temos um bebê, as noites serão mais difíceis por causa da alimentação. Entretanto, chega um ponto no qual a criança tem todas as refeições, come bem, está com o peso e o desenvolvimento adequados. Então a mãe pode querer diminuir as mamadas da madrugada ou mesmo fazer o desmame noturno gentil de forma total.

Muitas vezes isso é até uma indicação do pediatra – priorizar o sono ao invés da alimentação de madrugada, diminuir a ingestão calórica de noite e manter as mamadas durante o dia. Assim, o desmame noturno gentil não seria algo contrário ao bem-estar do bebê, muito pelo contrário.

Aliás, se você deseja fazer o desmame da noite mantendo a amamentação durante o dia, saiba que isso é perfeitamente possível! Você não precisa desmamar seu filho por completo se decidir retirar as mamadas da madrugada.

desmame noturno gentil
Imagem: 123RF

Entendendo a necessidade de fome da criança

Acontece muito de, mesmo depois dos sólidos, a criança continuar acordando 2, 3 ou mais vezes – não por fome, mas porque o corpo se acostumou com aquelas calorias noturnas. Além desse costume, existe também a associação de precisar mamar para dormir, então muitas crianças acordam diversas vezes, mamam um pouco (mesmo que não necessitem dessas calorias extras) e adormecem.

Veja também: Meu bebê acorda diversas vezes durante a noite – fome ou hábito?

As mamadas de fome são caracterizadas por: sucção, deglutição e uma duração de ao menos 5 minutos ou 60ml de mamadeira. As mamadas para conforto envolvem um tempo menor de sucção e, mesmo que elas durem mais de 5 minutos, a criança não está ingerindo leite.

E de quantas mamadas durante a noite seu filho precisa?

Vamos falar aqui em uma média. Qualquer alteração na quantidade de mamadas do seu filho deve ter aprovação médica:

0 a 3 meses – livre demanda

3 a 4 meses – 2 a 3 mamadas

4 a 6 meses – 1 a 2 mamadas

6 a 9 meses – 0 a 1 mamada

Mais de 9 meses – decisão da família. Geralmente os pediatras já liberam nessa fase para que a criança não tenha mais alimentação de madrugada.

Como começar o desmame noturno gentil?

Se você não tem ideia se seu filho está com fome ou só usando o peito ou a mamadeira como conforto, sugiro por 5 dias fazer anotações sobre o padrão de mamada dele, conforme falamos aqui no texto (tempo de mamada / sucção / deglutição). Só assim você terá confiança de começar o desmame noturno gentil.

Minha sugestão é começar a tirar sempre as primeiras mamadas da noite. Por exemplo se seu filho mama 23h, 2h e 5h, comece pela mamada de 23h. A primeira parte da noite tem mais sono profundo, portanto será mais fácil de acalentar a criança e ajudar a voltar ao sono sem mamar. Depois de 3h / 4h da manhã a pressão do sono é baixa e o ciclo de sono tem mais sono leve, fazendo com que a criança resista mais (porque terá menos sono).

Se a sua ideia for tirar as mamadas completamente, esteja preparada para ter um trabalho muito maior depois de 4h, hora em que a atividade cerebral da criança é maior e ela já está há várias horas sem receber alimento.

Lembre sempre que muitas vezes as mamadas são ocasionadas por associação, então você deve separar o comer do dormir logo no início da vida do seu filho. Se ele dormir mamando, tirar essa mamada da madrugada será uma missão muito difícil. A primeira coisa a se fazer, se esse for o seu caso, é trabalhar o sono da criança no início da noite, porque ela vai esperar que o comportamento do início do sono se repita de madrugada.

Agora em um passo a passo de como fazer isso:

– Se você está alimentando em diversos horários, comece a alimentar nestes mesmos horários, porém reduza o tempo de mamada, se for no peito, e 30ml da mamadeira (se for o seu caso).

– Quando a criança chegar em 5 minutos de mamada (ou menos) ou 60ml de mamadeira, você já pode se preparar para tirar a mamada. Fique assim por 3 dias antes de tirar.

– Quando a criança acordar, peça para alguém atender ou, se tiver que ser você, mude sua postura corporal (nunca sente na cadeira de amamentação, por exemplo, para acalmar a criança). Fique em pé, tente acalmar no berço, ou ofereça colo, mas não da mesma forma como se você fosse oferecer a mamada.

– Fale com o pediatra para aumentar um pouco a ingestão calórica do seu filho durante o dia. Talvez uma mamadeira extra, ou uma mamada a mais possam ajudar no desmame noturno gentil.

– Tenha sempre um ambiente calmo para oferecer a mamada durante o dia. Muitos bebês só conseguem realmente mamar quando estão muito relaxados (de madrugada) porque ficam completamente distraídos nas mamadas do dia.

Veja também: Dicas para fazer o bebê dormir a noite toda!

Quanto tempo isso pode demorar?

Isso obviamente vai depender do número de mamadas que você tem que reduzir e também da personalidade do bebê. Não entrar no sono mamando já é metade do caminho para conseguir diminuir as mamadas da madrugada e, se você contar com a ajuda de alguém, o processo certamente será mais rápido.

Além disso, a sua consistência fará toda diferença. Se decidir diminuir, não confunda a cabeça da criança uma hora oferecendo, outra hora não oferecendo. Fique firme no seu plano (se a ideia é, por exemplo, oferecer após 4h da manhã, faça seu filho dormir com ajuda, se ele acordar 2h) e mantenha a calma. O mais importante é sempre avaliar a necessidade de fome. Se for apenas um hábito, em uma semana você já pode ter grandes resultados.

Conheça aqui o curso online da Michele Melão: Como ensinar seu bebê a dormir desde o primeiro dia de vida.


 



Arquivado em: Saúde Tags:

Deixe seu comentário