Colocar para dormir mais tarde ou mais cedo: ajuda nos problemas de sono das crianças?

Por 0 Comentários


Você já se perguntou se colocar seu filho para dormir para cedo ou mais tarde resolveria o problema de sono dele? Pois eu me fiz essa pergunta um milhão de vezes quando Catarina era bebê. Houve situações em que eu achava que colocá-la na cama mais cedo, não muito cansada, faria com que ela pegasse no sono mais facilmente, e descansasse mais. Em outros dias tive certeza de que postergar a hora de dormir fez com que ela dormisse a noite toda. Enfim, como não havia uma regra, passei anos sem saber qual era realmente a melhor decisão.

Até o post de hoje! Porque aqui nossa consultora de sono, a Michele Melão, explicou tudo! Ela nos deixou uma listinha das situações em que a melhor prática é colocar seu filho para dormir mais cedo, e também dos momentos em que demorar mais para ir para a cama pode ajudar numa melhor noite de sono. Não deixe de ler até o final, porque há informações de grande utilidade em toda a matéria!

Ah, outra dica bem bacana é o livro infantil que publiquei esse ano e que está tendo uma repercussão SUPER legal com as mães que compraram! Recebo diariamente mensagens contando que ele realmente ajudou a criança a dormir no próprio quarto (clique aqui para conhecer e comprar).

Por Michele Melão

Imagem: 123RF

Nós ouvimos muito falar de rotina, sabemos que isso faz bem para o sono da criança, mas muitas vezes é confuso adaptar uma rotina adequada para o nosso filho. Sempre parece que tem algo errado, os problemas de sono não cessam, a criança está sempre cansada, não dorme, não consegue relaxar, desligar é uma luta.

Se você fizer uma pesquisa, vai encontrar pessoas dos dois times: aquelas que garantem que a criança deve dormir cedo para ter uma ótima noite de sono, enquanto outras vão mostrar por experiência própria que o filho passou a dormir melhor quando a família deixou o horário de dormir para mais tarde.

A verdade é só uma: não importa se é tarde ou cedo. O que importa é que seu filho tenha uma quantidade de horas de sono adequada para a idade dele. Dormir de 21h até 8h está perfeito, enquanto dormir de 18h até 5h também está. O que importa é manter uma regularidade dos ciclos de sono X vigília e garantir estas horas. Portanto atrasar ou adiantar a hora de dormir pode ser, sim, interessante para sua família, desde que você descubra a raiz do problema de sono da criança e trabalhe com estes horários adaptando a melhor estratégia.

O sono é regulado basicamente por dois mecanismos: o ciclo circadiano e a pressão do sono. O ciclo é o nosso relógio interno, que além do sono regula outras funções do nosso corpo. A pressão do sono é intuitiva – quanto mais tempo acordado, mais sonolenta a pessoa fica. Em crianças, a pressão do sono é a principal força das sonecas, por isso é tão importante não deixar que elas fiquem muito tempo acordadas. Um recém-nascido que fica 3 horas acordado, por exemplo, pode sofrer uma privação aguda de sono, e consequentemente estará fora do seu limite confortável de pressão de sono, ficando bem difícil a hora do adormecer. As consequências de uma criança que não faz sonecas adequadas são diversos despertares, especialmente no começo da noite, ou um período no meio da madrugada onde a criança não consegue dormir.

Portanto ciclo circadiano e pressão de sono são dois mecanismos que precisam estar em sincronia para que a criança passe bem o dia e tenha uma noite de sono consistente e adequada para sua faixa etária. Os problemas acontecem quando estes dois mecanismos não estão alinhados.

Então o ideal é sempre manter horários regulares, uma rotina com horários aproximados, sempre de acordo com a necessidade e idade de cada criança.

Porém existem situações em que você pode mudar o horário de colocar a criança para dormir.

Mais cedo:

– O dia em que seu filho dormiu pouco durante o dia, ou pulou uma soneca.

– Quando a criança está sofrendo privação de sono por vários dias, está visivelmente cansada. Isso pode acontecer, por exemplo, com sonecas curtas ou quando, sem motivo, a criança diminui gradativamente o total de horas de sono. Neste caso, é mais fácil colocar a criança para dormir uma hora mais cedo do que tentar esticar uma soneca. Você pode fazer isso por alguns dias. Devido ao ciclo circadiano, isso provavelmente não vai fazer com que seu filho acorde mais cedo.

– Quando a criança dorme a noite toda, mas acorda de manhã ainda cansada. Esse pode ser um sinal de que as horas de sono não estão adequadas e o ciclo biológico dele não o deixa dormir até mais tarde, mas pode ser que você consiga uma hora a mais de sono, indo dormir mais cedo.

 

Mais tarde:

– Quando a criança dorme demais durante a noite. É difícil, mas existem crianças que dormem 13 ou 14 horas de noite e possuem sonecas muito curtas. Neste caso, deixe seu filho descansado durante o dia e tente colocar o sono noturno uma hora mais tarde, para ver se aos poucos o ciclo interno dele se ajusta para que essa hora de sono “cortada” de noite comece a acontecer durante o dia.

– Quando a criança quer começar o dia cedo demais (4h ou 5h da manhã) e está bem, sem aparentar nenhum sinal de cansaço nessa hora da manhã. Neste caso, mantenha a luminosidade até 1 hora antes do seu filho dormir e tente levar a hora de adormecer para mais tarde. O ciclo circadiano demora um pouco para ajustar, então não espere resultados antes de pelo menos 3 dias.

– Quando a necessidade de sono da criança diminui. Com o passar do tempo é normal que as crianças durmam um pouco menos. Se seu filho está resistindo demais para dormir e está com o sono do dia adequado, veja nos últimos dias a hora que ele realmente adormeceu e faça as contas: se a quantidade de horas está adequada, mude o horário de dormir para a necessidade biológica dele naquele momento.

Nossa principal conclusão é que o sono de cada criança é único e deve ser observado com carinho e cuidado.  Fatores como alimentação, peso e atividades diárias mudam o padrão de sono da criança, inclusive. Portanto, o que serve para uma criança, não deve necessariamente serve para outra. Com carinho, paciência e informação de qualidade, você poderá descobrir qual é a principal razão da dificuldade de sono do seu filho e certamente conseguirá resolver esta questão da melhor forma possível.


 



Arquivado em: Cuidados diáriosSono do bebê Tags:

Deixe seu comentário