Lembro que, durante os primeiros anos de Catarina, eu sofria bastante todas as vezes em que ocorria a mudança para o horário de verão. A pequena não queria dormir à noite (porque anoitecia mais tarde), e a bagunça na rotina estava armada! Sei que o mesmo ocorre na maioria das famílias, por isso o post de hoje da nossa querida consultora de sono, Michele Melão, tem tudo para ser de bastante utilidade. Vem conferir suas dicas para enfrentar esse ajuste no relógio do seu bebê!

Por Michele Melão

O horário de verão está para começar e muitas mães estão preocupadas em como ajustar a rotina do bebê. No post de hoje, compartilho 8 dicas essenciais para que o organismo do pequeno reaja da melhor forma possível a essa mudança, já que é certo que crianças até 4 anos sentem mais essa diferença de uma hora no relógio do que os adultos, principalmente aquelas que ainda fazem sonecas durante o dia.

Publicidade
Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

Dica 1) Não tente acertar a hora de dormir de uma vez só. Para as crianças que adormecem perto das 19h, pense que o dia ainda estará claro na hora de ir para a cama (pois será o equivalente a 18h do horário normal) e o relógio biológico do seu bebê está programado para adormecer depois que anoitece. Fazer com que seu filho durma no mesmo horário pode ser um exercício de paciência. Durante uma semana, vá ajustando o horário do seu bebê em 15 minutos por dia. Assim, se ele costumava dormir às 19h (do horário antigo, 20h do horário novo), coloque-o para dormir 19:45h , depois 19:30h (do horário novo), e assim por diante.

Dica 2) Escureça o quarto o máximo que puder e diminua muito o ritmo da casa. Para que seu bebê durma uma hora mais cedo (mantendo no relógio a mesma hora, portanto – 19h, por exemplo), ele precisa estar preparado para dormir, bem relaxado. Elimine TV, Ipad, celular e computador algumas horas antes de ir para a cama, para que seu filho esteja disposto a descansar perto das 19h do novo horário. O uso do blackout pode ser excelente.

Dica 3) Aumente um pouco o tempo do ritual de sono e invista em atitudes que relaxam seu bebê! Um bom banho relaxante, uma história, música e massagem devem deixar seu filho mais relaxado para dormir um pouco mais cedo.

Dica 4) Não tente eliminar a última soneca para que seu bebê durma com facilidade uma hora mais cedo! Este é um erro comum, mas deve ser evitado. Se seu bebê ainda faz 2 ou 3 sonecas, tente ajustá-las também em 15 minutos antes, todos os dias, para que em uma semana ele continue com a mesma rotina. Ficar sem dormir pode deixar seu filho irritado, superestimulado e certamente você levará muito tempo para fazê-lo dormir (especialmente se ainda estiver claro!).

Dica 5) Esta dica é ótima para os bebês madrugadores: aproveite a mudança do horário para acertar o relógio interno do filhote! Se seu filho acorda 5:30h, o começo do horário de verão será perfeito para que ele comece a acordar um pouco mais tarde. Lembre que o sol vai aparecer uma hora depois e, para muitos bebês, a hora de acordar é guiada pela luz do sol. Até fevereiro você poderá criar um padrão onde seu pequeno passará a acordar 6:30h / 7h, mesmo com o fim do horário de verão.

Publicidade

Dica 6) Não mude o horário das refeições! Da mesma forma que o sono, tente ajustar as refeições em 15 minutos por dia, para que em uma semana elas sejam feitas no mesmo horário habitual. Importante também evitar alimentos estimulantes no jantar, visto que já haverá a dificuldade do anoitecer acontecer mais tarde.

Dica 7) Exponha seu bebê à luz natural! Sempre que possível, leve seu filho para um banho de sol de 15 minutos de manhã e 15 minutos de tarde. Isso ajudará no ajuste do relógio interno dele.

Dica 8) Fique atenta aos sinais de sono da criança! Mesmo que você faça a adaptação em 15 minutos por dia, pode ser que seu filho sinta sono um pouco antes. Se isso acontecer, tente colocá-lo para dormir antes e repita o horário no dia seguinte. Muitas crianças são bem adaptáveis e não sentirão tanta diferença com a mudança de horário. Pior será se elas passarem do ponto de dormir e entrarem em um ciclo de lutar contra o sono.

Por fim, seja flexível e observe o comportamento do seu bebê. Apesar da maioria das crianças sentirem uma certa diferença, o período de adaptação é curto e em uma semana tudo pode ser ajustado com carinho e paciência. É bastante normal que, por duas semanas, seu filho se sinta mais cansado e, portanto, um pouco mais irritado que o normal.

Por fim, não tenha pressa. Se você estiver com muita dificuldade para colocar seu filho para dormir, faça a mudança dos 15 minutos a cada dois dias – assim o processo ficará um pouco mais fácil, e em 8 dias você conseguirá realizar todo o ajuste.

michele melão selo

Publicidade