Desde o início do blog, tenho comentado com vocês que meu grande desafio como mãe está relacionado ao sono de Catarina. Por isso eu sei exatamente o que se passa na cabeça de uma mãe que não dorme bem, e que tem o sono interrompido diversas vezes por noite para atender ao filhote – por vezes, parece que você não vai aguentar o ritmo, desanima, chora, fica sem paciência… Mas tudo o que posso dizer é que essa fase passa, e que esse cansaço dos primeiros meses vai sendo superado, pouco a pouco.

Como o número de mensagens que recebo de mães de bebês novinhos, que pedem ajuda em relação ao sono dos filhos, é muito grande, sugeri à nossa querida consultora Michele Melão que falasse sobre o assunto. Vem saber por que o filhote acorda tanto nessa fase, o que se pode chamar de “dormir a noite toda” para um bebê de até três meses, e outras informações sobre o soninho dos recém-nascidos que você nem imaginava!

Por Michele Melão

Publicidade

sono recem nascido

Apesar de eu sugerir que as famílias apliquem algum método de aprendizagem de sono nos bebês somente a partir dos 4 meses de vida, muitas mães me escrevem com dúvidas sobre o sono dos pequenos de 0 a 3 meses.

Primeiramente, é importante conhecer um pouco mais sobre o sono do bebê: tendo um número maior de informações, as expectativas dos pais se tornam reais (e não idealizadas, em função do que ouviram alguém falar, ou do que, até mesmo sem querer, as pessoas “cobram” da sua família). E essa é a intenção do post de hoje – mostrar para as leitoras do Mil Dicas de Mãe o que os pais devem esperar do sono de seus filhos que acabaram de nascer.

O primeiro trimestre é um período de adaptação do bebê fora do útero, e o recém-nascido não tem problemas para dormir (por incrível que pareça!) – apenas apresenta um sono completamente diferente do sono dos adultos, o que para os pais pode ser um problema. Eles dormem quando estão cansados, e acordam quando estão prontos para comer ou quando algo está incomodando o sono. Vamos falar mais sobre isso a seguir:

1) O que faz o bebê acordar?

O sono do recém-nascido é regulado basicamente pela sensação de fome, e não pelo fato de estar claro ou escuro. Essa informação é extremamente importante, porque o dia e a noite são exatamente iguais para o seu bebê – e essa é a razão da família ter que ensinar-lhe essa diferença. Mas como fazer isso? Expondo o bebê à luz natural durante o dia e diminuindo bastante o ritmo e as luzes da casa quando anoitecer. Se seu filho não tiver medo de escuro, não há necessidade alguma de se deixar uma luz em seu quarto durante a noite, mesmo que fraca. Acenda um abajur ou essa luz quando precisar amamentar e apague tudo na hora de dormir.

Publicidade

É muito importante para um recém-nascido acordar durante a madrugada, especialmente por dois motivos: desenvolvimento cerebral e físico, e sobrevivência (ficam mais tempo em sono leve para despertar em situações de fome, desconforto e dores).

2) Como funciona o sono dos bebês?

O ciclo biológico do bebê começa a amadurecer por volta de seis a nove semanas, e não funciona regularmente até os 4 meses (tempo em que o bebê passa a ficar mais tempo acordado durante o dia e dorme mais horas à noite). Por isso, tentar aplicar métodos de aprendizagem de sono antes dessa fase é bastante complicado. Os ciclos de sono do pequeninos são mais curtos e acontecem mais vezes durante a noite – além de ficarem mais tempo em sono leve, eles têm mais estágios intermediários de breve despertar. Além disso, os bebês têm mais sono profundo na primeira parte da noite (até aproximadamente 2h da manhã) e no começo da manhã. O resto da noite é marcada pelo sono leve, períodos de breve despertar e sono REM (relacionado aos sonhos).

3) Quantas horas de sono correspondem a uma “noite inteira” para um bebê de 0 a 3 meses?

Essa dúvida é muito importante para que os pais criem expectativas reais quanto ao sono dos bebês. Até os 2 meses, seu filho dificilmente dormirá mais de 3 horas seguidas. Ele acordará e deve receber a alimentação, e então voltará a dormir. Após os 2 meses, consideramos 5 horas de sono como uma noite inteira, o que é bem diferente do que ocorre com um adulto. Nesse período, seu bebê poderá dormir da meia noite até 5h da manhã, já que ocorre um maior amadurecimento do sistema digestivo, fazendo com que consiga passar períodos mais longos sem comer.

4) É possível fazer uma rotina desde tão cedo para evitar problemas de sono?

Publicidade

É possível fazer uma rotina a partir dos 3 meses de vida do seu bebê. Tente adequar seu dia às mamadas, 3 ou 4 sonecas em horários aproximados e faça a higiene também sempre na mesma hora e do mesmo jeito. Você também pode, nesta fase, criar um ritual do sono para que seu filhote entenda que está na hora de dormir. Antes disso, ele está se adaptando às novas atividades, crescendo em um ritmo extremamente acelerado e os pais também estão passando por uma fase de adaptação e conhecimento daquela criança e de suas necessidades.

5) Recém-nascido chora sem motivo?

Não. Bebês de 0 a 3 meses não fazem manha, mas choram para se comunicar. Se seu bebê chora muito, ele pode estar com fome, com sono, com cólicas ou algum outro desconforto, com frio ou calor, fralda suja, etc. Uma agenda com os horários e tempo das mamadas pode ser útil para garantir que seu bebê esteja com a fome saciada. Tente perceber o choro do seu bebê e não atender todas as suas necessidades com o peito, para não criar associações erradas de sono, onde dormir e comer se tornam uma coisa só.

Se o choro é estridente, forte e contínuo, a melhor opção é levar ao pediatra para que o bebê seja examinado.

6) Quando preciso me preocupar com a falta de sono do meu bebê?

Existem aquelas tabelas com uma média de quanto tempo seu bebê precisa dormir de acordo com a idade dele – entretanto cada bebê é único e tem necessidades de sono diferentes. A melhor “régua” para os pais é o comportamento do filho: se ele faz sonecas longas ou apenas de uma hora, mas acorda bem, se alimenta corretamente e tem o desenvolvimento adequado para a idade, deve estar com a necessidade de sono atendida. Por outro lado, se seu pequeno chora demais, passa o dia todo apresentando sinais de sono e cansaço e recusa a amamentação, ele pode, sim, precisar de mais tempo de sono.

Não importa se é seu primeiro filho ou não – a chegada de uma criança é sempre um momento de ajuste, confusão, hora de se apaixonar e, muitas vezes, de frustração. O que em minha opinião ajuda muito é a busca de informações: tenha cuidado com os conselhos que chegam de todas as partes, e escolha seu método para fazer seu bebê dormir de acordo com a necessidade dele e usando de bastante conhecimento. Fazer “de tudo” para o filho dormir pode ser uma forma de lhe transmitir insegurança – assim, ele demorará mais tempo para dormir bem.

A partir dos 3 meses, tenha uma rotina estruturada, faça uma agenda com os horários de alimentação, sono e atividades para que você entenda o padrão do seu bebê. Se aos 4 meses seu filho ainda acordar diversas vezes à noite, precisar mamar para dormir, apresentar sonecas de 20 a 30 minutos, então você poderá optar por algum método de aprendizagem e ter sucesso com ele. Existem técnicas bastante gentis que você pode usar para ensinar seu pequenino a dormir. Com carinho, paciência e persistência, os resultados aparecem (e você não precisará largar seu bebê chorando no berço para que isso aconteça).

michele melão selo