Na semana passada uma amiga compartilhou em seu perfil do Facebook um post que me chamou a atenção: nele, uma mãe do interior de São Paulo relatava que sua filha estava com uma reação intensa na pele, que se assemelhava muito à uma queimadura (com vermelhidão intenso e bolhas), depois de ter usado uma pulseira de citronela, vendida comumente em redes de farmácia. As fotos publicadas no Facebook  já somam 2.650 compartilhamentos, e são um alerta importante em tempos de dengue, em que procuramos alternativas para ajudar nossas famílias na proteção contra a picada do mosquito transmissor.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Eu não conheço pessoalmente essa mãe que compartilhou a foto, mas fui atrás de informações na internet que pudessem ajudar a esclarecer a questão – e encontrei vários outros relatos de pessoas que passaram pelo mesmo problema (em geral, pais reclamando dessa reação intensa e dolorida em seus filhos). Aliás, em 2013 ocorreu a proibição da venda das pulseiras de citronela da marca Bye Bye Mosquito em Londrina, justamente porque causaram queimaduras em uma criança da cidade.

No site Reclame Aqui, há uma série de pessoas fazendo referência ao problema de queimadura depois da utilização dessa marca (inclusive encontrei a mesma mãe das fotos da internet com um comentário por lá). Aparentemente os números de telefone de contato da embalagem não funcionam, e as pessoas ficam sem ter como entrar em contato com a empresa.

Publicidade

Além da possibilidade de reação alérgica intensa(que não é muito comum, mas pode, sim, acontecer), as pulseiras de citronela apresentam uma outra desvantagem: elas não são um método 100% eficaz de prevenção contra a picada do mosquito (na melhor das hipóteses, devem ser usadas em associação com um repelente).

Eu, como mãe, fico muito preocupada quando vejo um produto como esse, aparentemente inofensivo, causando danos em adultos, e, sobretudo, em crianças sem nenhum alerta ou esclarecimento do fabricante. Por isso é importante nos informarmos sobre os riscos e estarmos atentos ao primeiro sinal de reação em nossos filhos.