Vou contar uma breve história a vocês: era uma vez uma mulher – não, ela nunca foi tão bonita quanto uma modelo, nem se vestia com as roupas mais caras, ou tinha as melhores joias. Mas ela se olhava no espelho, e pensava: “olha só, até que eu estou bem!”. Ela se sentia bem com seu corpo, embora não malhasse na academia. Ela se sentia bela, mesmo não frequentando o salão de beleza. Até que um dia, ela se tornou mãe. Por três anos (não, não foram três meses – estou dizendo anos mesmo!) ela simplesmente não teve tempo de olhar para si mesma, pois sua preocupação era única e exclusivamente sua filha. A pequena, tão frágil no início, foi crescendo, e já não precisava de 24 horas por dia de dedicação. E com isso sobrou tempo! Tempo para que essa mulher se olhasse novamente – e levasse um susto! Porque a impressão que ela tinha era a de que não tinham se passado apenas três anos: ela estava muito, muito diferente, e já não conseguia se enxergar tão bonita assim.

Essa mulher da história sou eu, mas eu tenho certeza de que poderiam ser muitas das mães que acompanham o blog. Porque esse processo é natural: quando você passa a cuidar de alguém, com a intensidade que só uma mãe de criança pequena conhece, muitas vezes você deixa de cuidar de si. A própria gravidez modifica seu corpo; o pós-parto traz uma queda de cabelos terrível, você passa meses usando sutiã de amamentação, as olheiras aparecem, inevitavelmente. E aquela menininha que você ainda achava que era, fica para trás.

E acontece assim com todas as mães? Claro que não. Há aquelas que, bravamente, conseguem se manter arrumadas, cuidadas, apesar de todo o trabalho com os filhos (e para elas, eu tiro o meu chapéu!). Há também outras, que poucos meses depois do parto estão tão belas como na década passada – às custas dos melhores profissionais (e, muitas vezes, da terceirização das crianças…). E aí vem a comparação inevitável! A imagem que você vê no espelho de casa nada se parece com aquelas postadas nas redes sociais dessas mulheres. Então você pensa: “pena que eu não sou mais a mesma”.

Só que nos últimos meses algumas situações começaram a me mostrar que as coisas não precisam ser assim. Que esse sentimento não precisa fazer parte do meu dia-a-dia, mesmo que a maternidade tenha deixado suas marcas. E foi por isso que eu fiz a seguinte postagem no Instagram do Mil Dicas de Mãe ontem:

Publicidade

mae real

Eu adoro ver as fotos das blogueiras de moda. Tudo é lindo, colorido, perfeito!
Mas aqui em casa não tem look do dia, não viajo a cada semana para um país diferente, não uso bolsas de milhares de dólares.
Só que eu percebi que dá, sim, para enxergar beleza no dia-a-dia de uma mãe real!
Essa aí sou eu, que acabou de levar a pequena para a escola, e voltou correndo para trabalhar. Estou atrás da tela do computador, falando com milhares de mães nesse exato momento.
Eu acredito no resgate da beleza de TODAS as mães. E você?

E sabem o que aconteceu? Uma coisa linda! Mães que comentavam, mostrando que sentiam exatamente a mesma coisa, e que também estavam atrás do resgate de sua beleza – a verdadeira, aquela que está no seu olhar, e não na roupa ou nos acessórios que você usa.

Assim, começa mais um projeto pessoal por aqui: o #momentomãereal. Para que eu não me esqueça de enxergar a beleza presente na vida de uma mãe comum, como a que eu sou (porque eu não quero mais esquecer!). Quero muito dividir esses momentos com vocês, como forma de mostrar que esses instantes são vividos por todas nós, diariamente! E vocês podem acompanhá-los lá no Instagram do blog (eu não prometo looks do dia, nem vestidos caros, nem paisagens paradisíacas; mas vou tentar ao máximo mostrar que a beleza pode ser encontrada na rotina de uma simples mãe).