Eu não sei se vocês já ouviram essa história, mas ela é bastante conhecida na internet: se seu filho está com tosse, coloque meia cebola cortada em seu quarto para que a tosse desapareça! Como muita gente, eu li a respeito no blog Macetes de Mãe, da querida Shirley Hilgert (olha o post onde ela fala sobre isso aqui). E juro para vocês que duvidava que funcionasse de verdade (embora uma pulguinha permanecesse atrás da minha orelha, porque conheço a seriedade da Shirley e sei que ela só publicaria algo que tivesse testado realmente).

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

O fato é que Catarina ficou frequentemente doente nesse semestre. Como ela entrou na escola em outubro do ano passado (e ficou muito bem nos dois meses de aula que teve), achei que havia escapado da fase em que a criança pega um resfriado atrás do outro. Ah, que engano! Desde fevereiro devem ter sido uns cinco episódios (entremeados por processos alérgicos, o que a deixou com uma tosse crônica, que se agravada quando pegava outra virose).

Na semana passada, Catarina estava bem ruinzinha. Eu já estava considerando a ideia de levá-la ao pediatra, e achava inevitável o uso de um anti-alérgico, ou mesmo um anti-inflamatório. A coitada tossia o dia todo, e não apenas à noite. Até o dia em que a deixei em casa sob os cuidados da minha sogra. Quando retornei, lá estava a cebola na sala, cortadinha em pequenos pedaços! Uma semana antes havia comentado sobre essa história e vovó Raquel decidiu colocá-la em ação.

Publicidade

E aí vocês me perguntam: “funcionou de verdade?”. E a resposta é sim, funcionou! Catarina tossiu muito menos, tanto durante o dia quanto à noite (porque depois que notei a melhora, obviamente deixei a cebola em seu quarto durante toda a madrugada. Shirley, se você estiver lendo esse post, saiba que sou eternamente grata pela dica, e que a colocarei em prática muitas vezes!).

No entanto, o que eu não contei a vocês é que essa não havia sido a primeira vez da cebola em minha casa. Alguns meses antes, durante uma noite em que a pequena tossia incessantemente, ela foi a tentativa desesperada de uma mãe que não via a filha melhorar. E cá entre nós, na ocasião, nem a cebola deu jeito (Catarina só melhorou com medicação mesmo!).

E então, qual seria o veredicto final sobre a cebola? Acredito que ela funcione para alguns tipos de tosse, sim. Principalmente quando ela é decorrente de um processo alérgico ou inflamatório, uma vez que possui alguns compostos anti-inflamatórios em sua composição. Por outro lado, tosses provocadas por alguns agentes infecciosos, como bactérias, não cessarão apenas com a cebola e necessitarão de interferência médica (por isso o acompanhamento do pediatra é fundamental).