A maternidade me trouxe muita coisa boa. Claro que o melhor de tudo foi trazer ao mundo uma menininha esperta e muito carinhosa, que me abraça todos os dias e diz o quanto me ama (só de pensar, meus olhos já se encheram de lágrimas!). Mas além desse presente, recebi no pacote muitos outros. Posso dizer que hoje sou uma pessoa diferente de três anos atrás, e apesar do cansaço, das noites mal dormidas, do desejo de um pouco de sossego de vez em quando, de perder a paciência vez ou outra, considero-me uma mulher mais altruísta, mais forte, mais corajosa.

Engraçado que a coragem que se ganha vem acompanhada com uma certa dose de medo. É como se você conseguisse ir até a lua por um filho, mas passasse a ter receio de viajar de avião (vai que ele cai! O problema não é você se machucar ou morrer, é deixar seu filho sem seu amparo!). Você começa a acreditar que pode arquitetar novos planos, tomar as rédeas do destino e ousar concretizar sonhos antigos, para os quais nunca se achava preparada. Depois de suportar a rotina dos primeiros meses de um bebê, o choro incessante (e de significado obscuro), os dias de solidão dentro de casa, acontece um “click” dentro da sua cabeça – é a hora em que você se reconhece com uma força incrível (afinal, depois disso tudo você está viva, e feliz!!!). Você descobre que as maiores vitórias exigem dedicação, suor, trabalho, e que você tem garra para isso!

Foi assim que minha vida profissional ganhou um rumo novo – o Mil Dicas de Mãe. Comecei a escrever sobre maternidade e não quis mais parar. No início, o blog me tomava uma hora diária, depois duas, depois três… Até que eu percebi que enfim tinha encontrado algo que sempre procurei no trabalho e até então não havia encontrado – a paixão. Ah, e como é bom estar apaixonada por um ofício! Porque as horas passam e você não sente obrigação de nada, você sente prazer!

Queria dividir com vocês o dia de hoje, que é um marco na minha vida. Eu deixo um emprego público (ao qual sou muito grata, por todo o conhecimento que me trouxe e pelas pessoas maravilhosas e empenhadas que conheci), para me tornar uma empreendedora oficialmente. Eu deixo a segurança, para ganhar as asas da liberdade (com todos os benefícios e dificuldades inerentes a ela). E sempre ao lado da minha filha, que é a razão da existência de tudo isso!

Publicidade

Espero poder produzir ainda muito conteúdo sobre o universo infantil, aqui no blog e pelo mundo afora, que contribua para uma maternidade/paternidade mais consciente, para um mundo mais bacana para nossas famílias. Se estou com medo? Um pouquinho. Mas com a alegria de escolher o caminho que quero trilhar.

Minha fotógrafa preferida! Fotografia: Natália Avani

Fotografia: Natália Avani