As novas mães que estão se acostumando com a amamentação às vezes se preocupam com o fato de o bebê não estar recebendo leite suficiente.

Afinal, toda mãe quer ter certeza de que seu bebê está recebendo toda a nutrição de que precisa.

Como saber se o bebê está mamando o suficiente?

Vamos descobrir como saber se o bebê está mamando o suficiente!

Ganho de peso? Então o bebê está mamando o suficiente

A primeira e mais importante é o ganho de peso. Nos primeiros 6 meses de vida de uma criança, o ganho de peso de mais de 500 gramas por mês é considerado normal.

Publicidade

Ao avaliar o ganho de peso, contamos com gráficos e tabelas desenvolvidos pela Organização Mundial da Saúde.

Se o bebê está ganhando peso dentro da faixa normal, isso significa que ele definitivamente recebe leite materno suficiente.

Mas acontece que, mesmo com uma quantidade suficiente de leite, a criança não ganha peso bem. Isso pode ser devido a problemas de saúde no bebê, estresse ou atividade física (por exemplo, massagem).

Para esclarecer a situação, um consultor de amamentação pode oferecer à mãe uma segunda maneira de avaliar a adequação da nutrição de uma criança – contar o número de micções por dia e etc.

 

O bebê mama e dorme, sem chorar? Então o bebê está mamando o suficiente

Bebê tranquilo é bebê satisfeito. É lógico que ele pode estar chorando por outras causas, como cólica, desconforto, sono… Então não é também para achar que qualquer choro é sinal de amamentação deficiente.

Publicidade

O bebê faz bastante xixi e cocô

Isso significa encharcar umas 5 ou 6 fraldas por dia com xixi, e fazer pelo menos 2 ou 3 cocôs (isso vale como referência para o comecinho, ok? Depois a frequência muda bastante).

Suas mamas estão bem cheias? Então o bebê está mamando o suficiente

Você consegue ordenhar facilmente o leite e depois que o bebê mamou, você as sente vazias (meio murchinhas).

Importante: a quantidade de leite que o bebê mamou não pode ser avaliada pelo tempo que ele ficou no peito. Às vezes ele pode ter ficado um tempão, mas sem que haja leite suficiente.

Fique atenta a esses indícios, ok? E em caso de dúvida, recorra sem pensar ao pediatra, pois instruí-la sobre a amamentação faz parte do trabalho dele.

Quer ler mais sobre amamentação? Clique aqui.