Lembro-me que logo ao chegar em casa, com a Catarina, uma das principais dúvidas que tinha era se a amamentação estava sendo eficiente. Será que ela está mamando direito? Tomando o leite necessário? Quando o bebê mama no peito, fica difícil saber a quantidade de leite que ele mamou.

Imagem: 123RF

Acho que talvez essa seja uma dúvida comum entre as mães de primeira viagem. Por isso quero compartilhar com vocês o que aprendi (e gostaria de pedir que as mães leitoras do blog também comentem sua própria experiência!). De forma prática, eu sei que o bebê está mamando bem quando:

1) Está ganhando peso. Sim, isso é indiscutível. Sei que para essa avaliação, você precisa levar seu filhote ao pediatra, mas é a forma mais certa de saber se o bebê está mamando o suficiente. Muitas vezes o pediatra pede até que você leve o bebê semanalmente ao consultório no primeiro mês, apenas para acompanhar a amamentação.

Publicidade

2) O bebê mama e dorme, sem chorar. Bebê tranquilo é bebê satisfeito. É lógico que ele pode estar chorando por outras causas, como cólica, desconforto, sono… Então não é também para achar que qualquer choro é sinal de amamentação deficiente.

3) O bebê faz bastante xixi e cocô (para isso ele deve estar bem alimentado, concorda?). Isso significa encharcar umas 5 ou 6 fraldas por dia com xixi, e fazer pelo menos 2 ou 3 cocôs (isso vale como referência para o comecinho, ok? Depois a frequência muda bastante).

4) Suas mamas estão bem cheias (você consegue ordenhar facilmente o leite) e depois que o bebê mamou, você as sente vazias (meio murchinhas).

Importante: a quantidade de leite que o bebê mamou não pode ser avaliada pelo tempo que ele ficou no peito. Às vezes ele pode ter ficado um tempão, mas sem que haja leite suficiente.

Fique atenta a esses indícios, ok? E em caso de dúvida, recorra sem pensar ao pediatra, pois instruí-la sobre a amamentação faz parte do trabalho dele.

Quer ler mais sobre amamentação? Clique aqui.

Publicidade