Futebol feminino: ótimos motivos para sua filha também jogar bola!

Por 0 Comentários


Incentivar a prática de esportes entre a garotada é praticamente um dever que nós, pais, temos que assumir se queremos que nossos filhos cresçam com saúde. Para isso, o mais bacana é abrir a cabeça e oferecer um leque de opções para que a criança escolha a modalidade em que se sentir mais à vontade. Aqui no blog, por exemplo, eu já mostrei que atividades ainda não muito convencionais como capoeira e yoga têm inúmeros benefícios para oferecer aos pequenos! E, nesse post, eu venho falar de mais um esporte muito legal e pouco divulgado: o futebol feminino.

Estou enaltecendo o futebol feminino porque, ainda hoje, não são todos os pais que cogitam oferecer a prática do esporte às filhas (mas é evidente que, entre os meninos, jogar bola também faz um bem danado!). Para quebrar esse tabu, eu listo abaixo 8 motivos para os pais verem que futebol também é coisa de menina – e, se algum preconceito restar, eu espero que esse post quebre. Vem ver (e não deixa de me contar nos comentários a experiência da sua casa, se você tem uma mini craque!):

Imagem: 123RF

Futebol é um exercício completo: quem não curte muito futebol às vezes se pergunta: “mas que graça tem ficar correndo atrás de uma bola?”. Mas se não tem graça para uns, para quem está em campo não só tem graça, como exige um baita de um esforço físico! Acredite: ficar correndo pelo gramado é um exercício e tanto. O treino de futebol feminino é repleto de movimentos que trabalham a resistência física e os músculos do corpo todo, das pernas aos braços!

Trabalha o cérebro: mais uma grande vantagem da prática de futebol feminino é o esforço mental, porque, antes de cada partida, todo um planejamento tático é trabalhado. Isso consiste na definição de estratégias que serão utilizadas em campo e exige da jogadora uma percepção rápida durante o jogo (especialmente quando, na prática, o que foi planejado foge do roteiro por algum motivo!).

Estimula o espírito de equipe: o futebol, assim como qualquer esporte praticado em grupo, acumula a grande vantagem de incentivar o espírito de equipe. E isso é extremamente enriquecedor, porque a criança aprende desde cedo o quanto é importante criar uma rede de apoio, contar (e ajudar!) os amigos e dividir o peso das responsabilidades. A sociabilidade é bastante trabalhada no futebol feminino.

Veja também: 7 dicas para levar seu filho ao estádio de futebol

Cria confiança: estar em uma partida de futebol também implica em enfrentar medos: é preciso coragem para impedir que o time adversário domine a bola, para tentar assumir o comando quando a bola é perdida e, claro, para chegar ao gol. Saber se defender e se preparar para dividir a bola com as colegas é um baita aprendizado de confiança, que acaba refletindo em todos os aspectos da vida também.

Ajuda a relaxar: a prática de esportes resulta na liberação de endorfina, um calmante natural produzido pelo nosso corpo. Resultado? O futebol ainda vai proporcionar às meninas momentos de relaxamento e alívio da ansiedade e estresse (tem coisa melhor durante uma semana de provas?).

Incentiva o crescimento sem preconceitos: como eu disse no início do texto, ainda hoje o preconceito contra meninas no futebol é muito grande, infelizmente. E nós, pais, temos um poder significativo de mudarmos condicionamentos ruins como esse, comuns da nossa geração, para que eles não existam no futuro. Basta ensinar aos nossos filhos que a realidade é outra. Nesse sentido, apostar em atitudes como incentivar a prática de meninas em um esporte majoritariamente masculino é bem transformador (para que elas cresçam com outra cabeça e influenciem mais crianças).

Veja também: Tema de festa: futebol (para meninas!)

Cria representatividade: o futebol feminino não tem nem de longe a repercussão que o masculino tem. E, se as jogadoras não aparecem tanto na mídia, como criar exemplos para que nossas filhas se inspirem? Para criar referências, nada melhor que mostrar a elas, na prática, que a presença de meninas no futebol também é uma realidade (e ainda incentivamos as pequenas a quererem saber mais sobre as nossas craques, aumentando o leque das meninas de mulheres inspiradoras!).

Prova que elas também podem: ainda no sentido do tópico acima, a prática de futebol feminino é muito bacana porque mostra que as meninas também são extremamente capazes! Provando a elas que uma garota pode, sim, se sair muito bem em um esporte tão marcado como “masculino”, essas meninas vão ganhar uma baita aula de empoderamento feminino e igualdade de direitos entre gêneros (assuntos que parecem coisa de gente grande mas que, na prática e com atividades gostosas, podemos introduzir aos nossos pequenos com facilidade – e o futuro vai mostrar que vale a pena!).


 



Arquivado em: AtividadesDesenvolvimentoDiversão Tags:

Deixe seu comentário