“Mãe, quando é que eu vou estar em férias?”

Por 2 Comentários


Essas últimas férias estão sendo intensas. E deliciosas! Catarina teve aula até o dia 14 de dezembro, justamente o dia do seu aniversário. E no dia seguinte já estávamos de malas prontas, rumo a Santos, para embarcarmos no nosso terceiro cruzeiro (mas o primeiro da Cacá! Em breve contarei todos os detalhes e dicas do passeio, para quem viaja com bebês e crianças, combinado?). Passamos uma semana no mar, visitamos Salvador, Ilhéus, Búzios e Ilha Grande (em Angra dos Reis). Passamos dias em alto mar, curtindo a piscina do navio, os restaurantes, os shows (que a pequena adorou – afinal, eram produzidos pensando em todas as idades, inclusive a faixa etária infantil), as atividades. E quando voltamos, começou a correria: de Natal, Ano Novo, viagem para o interior para vermos a família do meu marido… Mais uma semana viajando, brincando, dormindo na casa da avó e fazendo novos amigos!

Imagem: 123RF

Quando estávamos no meio desses dias intensos, que para mim estavam sendo indiscutivelmente a melhor forma de passar as férias escolares da Cacá, a pequena me pegou com uma pergunta inusitada: “mãe, quando é que eu vou estar em férias?”. Oi? Como assim? Achei que a filhota estivesse brincando, porque a resposta era óbvia. Ela estava em férias, a família inteira estava. Eu passava longe da cozinha boa parte do tempo, escapava de arrumar a casa, lavar louça, etc. No meu entendimento, nada diferente daquilo poderia ser sinônimo maior de descanso.

Mas Catarina estava realmente fazendo uma pergunta. Então ela me explicou o que queria saber: “mãe, quando é que eu vou ficar em casa? Na nossa casa, sem hora para acordar, sem precisar sair para fazer nada? Porque eu quero ficar com você, nós duas curtindo aquela preguiça gostosa, sabe? Eu quero conversar com você, brincar, e ler junto algumas histórias. Quero fazer o que a gente faz, mas sem ter hora para acabar”.

Achei uma graça ela dizer isso. Perguntei se ela estava gostando de todos os dias do passeio, e ela disse que estava – e muito! Quem olhava para a carinha da Cacá tinha certeza disso. Só que percebi também a importância, para ela, de ter alguns dias sem qualquer programação. Dias em que ela pudesse curtir os brinquedos de que mais gosta, de assistir seus desenhos favoritos, de comer a comidinha da nossa casa, a que ela já está acostumada.

Achei bacana dizer isso porque às vezes nos preocupamos em oferecer mil e uma atividades legais para os filhos nas férias. Parece que, se não estão viajando, passeando num parque, na praia, o dia foi pura perda de tempo. Mas pode ser que esse aparente “vazio” seja exatamente o momento que seu filho estava querendo.






Arquivado em: Papo de mãe Tags:

Comentários (2)

Trackback URL

  1. Glaucia Silva disse:

    Estou ansiosa pelo post sobre cruzeiro com crianças!
    Estou planejando fazer um esse ano e tenho um filho de 2 anos e meio!
    Um beijo pra vcs!!!

Deixe seu comentário