5 brincadeiras no escuro para divertir e estimular a criatividade

Por 0 Comentários


Imagine a cena: a luz acabou na sua casa, e a criançada olha par você e pergunta: “mãe, o que vamos fazer agora?”. Pois é, sem energia, sem televisão. E se o tablet estiver descarregado, então… É hora de pensar num plano B! Pode ser que seus filhos ainda não tenham descoberto, e você pode ser a portadora da boa notícia: uma das coisas mais legais para se fazer, em uma situação assim, ;e brincar! Isso mesmo: existem diversas brincadeiras feitas para se divertir no escuro.

Seja por falta de energia ou não (ou ainda para animar uma festa do pijama), uma brincadeira no escuro pode ser uma ótima pedida para a próxima noite aí em casa. Vem conhecer algumas delas:

Imagem: 123RF

Gato mia: o pegador conta até dez enquanto as outras crianças se escondem, em um quarto escuro. Assim que terminar de contar, ele anuncia: “gato, mia”, ao que os outros respondem: “miau!”. Já que não dá para ver, o segredo aqui é o pegador se guiar pelo som para encontrar os demais. Assim que pegar um, ele deve dizer novamente “gato, mia!”, e a outra criança “mia” mais uma vez. Se o pegador acertar quem é (pelo “miado”), quem ele pegou vira o novo pegador. Do contrário, a rodada continua até ele apanhar outra pessoa e acertar sua identidade.

Detetive: aqui a diversão é esconder um objeto (como um brinquedo, por exemplo) em um cômodo escuro para que as crianças tentem encontrá-lo (só na sensação do tato, sem ver nada!). Se preferir, a brincadeira pode ser feita com lanternas.

Teatro de sombras: se você tiver uma caixa de papelão velha, tire o fundo dela e, no lugar, prenda uma folha de papel de seda branco. Perfeito: você já tem o palco do seu teatro de sombras! Você pode desenhar os personagens em folhas pretas ou imprimir imagens prontas (de silhuetas apenas, pretas) da internet. Prenda palitinhos de churrasco atrás das figuras para “manuseá-las”, acenda uma lanterna sobre o palco e pronto! Daí é só criar histórias com a criançada.

Formas com as mãos: projete a luz do celular ou de uma lanterna em uma parede lisa. Em seguida uma criança deve imitar alguma figura (pode ser um bicho, um elemento da natureza, etc) com as mãos, para os outros tentarem adivinhar o que é. Quem acertar é o próximo a fazer a mímica no escuro.

Criando céus: um papel preto cheio de furinhos, colado na lâmpada da lanterna, vira uma verdadeira constelação de estrelas quando projetado em uma parede lisa no escuro. Que tal aproveitar mais desse fenômeno e sugerir às crianças que produzam novos “céus” com papel e tesoura? Daí é só mirar no escuro e pronto, imaginação que voa! O céu formado ainda pode virar pano de fundo para uma boa história.






Arquivado em: DiversãoTags:

Deixe seu comentário