Caixa da raiva: dica divertida para o seu filho descontar o sentimento ruim

Por 0 Comentários


Se controlar a nossa raiva muitas vezes já é difícil, tentar ensinar uma criança como controlar a raiva dela com certeza é uma missão ainda mais desafiadora! Por isso é que, nessas horas, dicas são sempre bem-vindas, não é mesmo?

Uma sugestão para ajudar a aliviar a raiva do pequeno é o pote da calma, sobre o qual eu já contei aqui no blog (se você perdeu, clique aqui). E, hoje, trago mais uma dica que encontrei na internet, com o mesmo sentido lúdico – e que pode valer muito a tentativa! É a caixa da raiva, já ouviu falar?

Aqui a ideia é que a criança desconte em uma folha de papel o que estiver sentindo, até que o sentimento ruim vá embora, e o desenho formado acabe dentro de uma caixinha – para que o filhote veja como é possível diminuir a raiva até que ela desapareça. Quer entender melhor? Eu te conto a seguir!

Imagem: 123RF

Como a caixa da raiva funciona?

Quem sugeriu que os pais usassem a caixa da raiva foi uma psicóloga espanhola, a Marina Martín. No blog dela ela conta como surgiu a ideia do invento, que ocorreu a partir da leitura de um livro infantil chamado “Vaya Rabieta”, de Mireille d’Allancé (inédito no Brasil).

Para contextualizar, vou resumir a história para vocês: o protagonista do livro é o menino Roberto, que passa por um dia ruim – é o pai que pede para ele tirar os tênis sujos e ele não quer, são os espinafres servidos no almoço de que ele não gosta e a posterior exigência do pai para que ele suba para o quarto pelo mau comportamento. E é então, trancado lá dentro, que ele conhece uma criatura enorme, que bagunça todo o seu quarto: o monstro da raiva. Sem entender o que está acontecendo, o pequeno vai atrás do monstro arrumando tudo e, à medida que o garotinho coloca as coisas no lugar, a criatura vai diminuindo, diminuindo, até que passa a caber dentro de uma caixa, e Roberto o prende lá dentro.

Baseado nessa história, a recomendação da psicóloga é que, quando a criança sentir raiva em casa, os pais sugiram a ela que rabisque um papel, para expressar tudo o que estiver sentindo. Provavelmente, os primeiros traços serão mais fortes e intensos, até que, com o tempo, eles passarão a ficar mais leves – é a raiva indo embora. Feito isso, a ideia é transformar aquilo em um monstro mesmo, e você pode ajudar o pequeno desenhando olhos, pés e mãos sobre o rabisco.

Depois de pronto, convide o filhote para dobrar a folha e colocar o “monstro da raiva” dentro de uma caixa. Vocês podem separar uma caixa que já tem em casa para essa função, ou então confeccionar uma juntos (pegando uma caixa de sapato, por exemplo, e encapando e depois juntando letras recortadas para escrever “Caixa da raiva”). Que tal tentar?




Arquivado em: ComportamentoCuidados diários Tags:

Deixe seu comentário