O que o Sea World Orlando tem de novidade para as famílias?

Por 0 Comentários


Sabe qual é uma das lembranças mais antigas que tenho de Orlando? De quando visitei o Sea World, aos sete anos de idade. Os animais marinhos sempre me chamaram muito a atenção, e até hoje lembro com carinho desse passeio.

Há cerca de um mês tive a oportunidade de voltar ao Sea World, e ver que muita coisa mudou. Diferentemente do que o parque foi há algumas décadas, hoje ele tem atrações para todos os gostos – até para quem gosta de algo radical. Fui convidada pela companhia para o lançamento de algo muito bacana, que hoje eu compartilho com vocês: a Kraken Unleashed, a nova (porém antiga, já explico) montanha-russa com realidade virtual, única na Flórida.

Como muita gente já sabe, o Sea World vem investindo em montanhas-russas de alto nível nos últimos anos. É o caso da Mako (a maior, mais rápida e mais longa montanha-russa de Orlando) – que eu não tive coragem de experimentar, admito! E vejam só: ela não tem loopings, inversões, são apenas subidas e descidas! Mas eu, pessoalmente, não curto aquela sensação de sair do banco durante a queda, e ficar presa apenas pela cintura. O que eu gosto mesmo é de montanhas que te prendem pelo peito – aí pode ser radical o quanto quiser!

Montanha-russa Mako

As outras duas montanhas-russas do Sea World eram exatamente o que eu desejava, portanto! E aqui fica uma dica: a Kraken Unleashed não dá medo! Se você tem vontade de experimentar esse tipo de atração, mas sem o pânico de olhar para baixo e achar que você vai morrer, ela é tudo o que você precisa! Embora a Kraken já exista há alguns anos no parque, a grande novidade desse ano do Sea World é sua transformação em uma montanha com realidade virtual acoplada. Aliás, um dos grandes desafios que o pessoal da criação e da engenharia tiveram foi exatamente essa: a de trabalhar em cima de um atração já existente no parque.

Entrando na Kraken Unleashed!

A Kraken sem o óculos – você continua podendo fazer o passeio sem a realidade virtual!

O resultado foi muito legal – e não dá para imaginar o que é, até que você começa o percurso! Você coloca óculos de realidade aumentada, com fones de ouvido, e embarca numa incrível viagem ao fundo do mar, onde encontra a própria Kraken (um polvo gigante que faz de tudo para te pegar!). A sensação é um misto de simulador com monta-russa, e como você permanece durante o trajeto naquele mundo, o medo simplesmente vai embora e você curte muito! Veja minha reação aqui!

Depois que você coloca o óculos, entra no mundo da Kraken e não vê mais nada ao seu redor

Mas posso ser bastante sincera? O que me cativou mesmo nesse passeio ao Sea World foi sua terceira montanha-russa, a Manta! E se eu disser que foi uma das melhores sensações que tive na vida, não vou estar exagerando! Na Manta o trilho vai grudado nas suas costas, de forma que, quando você despenca, desce de cabeça! É a sensação mais próxima que já tive de estar voando, e saí tão animada que parecia uma adolescente de 15 anos novamente! Liguei na hora para o Brasil e falei com metade da minha família, para contar o quanto tinha sido bom!

Manta, a minha preferida!

Mais uma da Manta

Agora vamos falar um pouquinho das atrações para a família inteira? Porque, afinal, as leitoras do Mil Dicas procuram exatamente esse tipo de informação, eu sei. No Sea World você vai encontrar um mundo marinho a ser explorado, de diferentes formas!

O show dos golfinhos e das Orcas, tão tradicionais do parque, continuam existindo. Mas é importante dizer que eles estão mudando – com menos interação humana (que não existe no show das orcas, pois os tratadores ficam fora da água, e é bem menor hoje do que já foi, com os golfinhos). Atualmente o próprio público já pede por um show menos “teatral”, e mais voltado para os movimentos que esses animais fazem comumente na natureza.

Essa é, certamente, a última geração de orcas do parque, pois o Sea World interrompeu a reprodução do animal em cativeiro.  O que eu percebi foi um parque mais voltado para a educação do público em relação aos animais (há inclusive a possibilidade de visitar uma área com animais que estão em recuperação, para serem devolvidos à natureza). Para quem não sabe, o Sea World faz um extenso trabalho nesse sentido, e é parceiro, inclusive, do nosso brasileiríssimo Projeto Tamar.

Uma atração que as crianças adoram é o Turtle Trek, um filme em cinema 360 graus que mostra a trajetória da vida de uma tortura, desde seu nascimento. Mas veja só que interessante: você vê tudo o que acontece com ela por seus próprios olhos, a começar pelo deslocamento na areia ao sair do ovo, em direção ao mar. Uma graça!

Entrada do Turtle Trek: algumas tartarugas do aquário não têm nadadeiras, por isso não podem retornar ao mar.

Há ainda uma parte inteira do parque destinada aos pinguins, adorável! Lá é possível ver esse animais pelo vidro, em uma atração que te leva a zero grau, par que você sinta realmente o habitat deles. Se você quiser um encontro mais próximo, também é possível (pago à parte, e com número bem reduzido de pessoas, em respeito aos animais).

Atração Antarctica- Empire of the Penguin: veja ao fundo o carrinho com o público

Atração Antarctica- Empire of the Penguin: a visão de quem está no carrinho

Eu encontrei o pinguim de pertinho!

Se você for no calor, recomendo ainda o Journey to Atlantis (montanha-russa que cai na água).

Enfim, atrações não faltam no Sea World! E se você estiver por lá nesse verão americano, não posso deixar de recomendar o show de bolhas, o “Pop”Bubble Show, com o artista Fan Yang (ele trata as bolhas como arte, e é detentor de vários recordes no Guiness com bolhas! Veja um pouquinho aqui). E, claro, fique até a noite para conferir o novo festival noturno, o Electric Ocean, com música, luzes e fogos na frente do lago!






Arquivado em: Viagem Tags:

Deixe seu comentário