4 dicas para fazer a visita ao museu mais legal

Por 0 Comentários


Programas culturais com as crianças são sempre bem-vindos, ainda mais nessa época de férias! Mas às vezes surge aquela dúvida: será que o pequeno vai curtir um passeio que envolva cultura? Quando pensamos em levar a criança a um museu, por exemplo, será que ela se interessará pelos objetos expostos?

Aqui em casa Cacá já está em uma fase deliciosa para esse tipo de programa, porque ela aproveita muito! Ela é aquele tipo de menina que gosta de se informar antes, e chega ao museu carregando uma certa bagagem (já viu algumas imagens de obras famosas, e ouviu falar de certo pintores).

Eu costumo dizer que esse amor pela cultura foi sendo construído, não nasceu do dia para a noite, claro! Ele começou a se formar lá atrás, quando eu ainda tinha um bebê nos braços, e fazia questão de levar a pequenina a locais que oferecem esse tipo de experiência, mesmo sabendo que ela absorveria apenas um pouquinho daquilo. Um pouco que para Catarina já era muito!

Eu não sei se vocês sabem, mas muitos museus brasileiros (seguindo a linha dos melhores do mundo), estão apostando em atividades interativas para os visitantes – e também lúdicas, pensadas especialmente para a criançada. Mas não precisa só esperar do próprio estabelecimento essas interações. Com algumas dicas simples, dá para fazer do passeio pura diversão, sem perder o poder educativo. Quer ver só?

Imagem: 123RF

Faça uma introdução anterior ao passeio: a experiência de conhecer peças em um museu fica bem mais interessante quando entendemos melhor quem é o artista por trás daquele trabalho, ou a temática do ambiente (caso não seja uma exposição de um pintor/escultor/autor específico). É bacana contar à criança antes de sair de casa um pouquinho dessas informações, o suficiente para que ela entenda o que a espera!

Indague a criança: durante a visita, questione o filhote sobre a obra que ele vê, mas escolha perguntas que o façam pensar para responder. Por exemplo: o que essa peça te lembra? O que você sente ao vê-la? Como será que o artista fez isso?

Convide-a para transformar a experiência em desenho: leve papéis e lápis de cor ao museu e já combine com a criança que, depois da visita, ela deve criar uma nova peça inspirada nas obras que viu. Assim, ela estimula a criatividade e você ainda pode entender o que ela absorveu do passeio. Para enriquecer o resultado, não deixe de conversar com o filhote sobre a inspiração que ele teve para compor a ilustração.

Que tal também uma história?: durante ou depois do passeio, também é válido convidar o pequeno a compor uma história a partir das peças que ele viu. Mais uma maneira de estimular a cabecinha aproveitando a visita – e que criança não adora criar coisas?






Arquivado em: Diversão Tags:

Deixe seu comentário