Um pouco do quarto novo (e dicas espertas para economizar na reforma!)

Por 0 Comentários


Como vocês, queridas leitoras do blog, já sabem, no fim do ano passado nós mudamos de casa. O período anterior à mudança foi muito intenso do ponto de vista psicológico: não é fácil desmontar um pedacinho da sua vida de um lado da cidade para remontar em outro. Você se pergunta como será a troca da escola da filha, se ela se adaptará aos novos amigos, se gostará do novo bairro. Eu também senti deixar muitas amigas para trás, mas hoje sei que essa foi uma grande oportunidade de manter essas amizades, e de começar outras. E finalmente agora, três meses depois, já posso dizer que estou amando o novo lar.

Posso contar um segredinho para vocês? A fase posterior à mudança é ao mesmo tempo deliciosa, mas de muito trabalho. Ainda mais se você pretende redecorar a casa, fazer algo diferente, mas com orçamento limitado – coisa que eu acredito que seja a realidade na maioria das casas. Quem é que hoje consegue simplesmente comprar lindos móveis e objetos de decoração sem se preocupar com o preço? Pois é, pouquíssima gente! E cá entre nós, eu adoro fazer um bom negócio, e detesto pagar mais sabendo que eu posso pagar menos por um produto igual ou equivalente. Porque eu sei que acaba sobrando para outras coisas, como aquela viagem super bacana que você quer fazer com a família. Concorda?

Assim, a partir de hoje, eu começo a mostrar um pouquinho do que fizemos por aqui, para deixar deixar a nova casa aconchegante. Mas sempre pensando em fazer um bom uso do orçamento, ok?

Papel de parede: é impressionante como um ambiente muda completamente de cara com ele! Eu nunca tinha tido papel de parede em casa, e agora me apaixonei: quero colocar em todos os cômodos! E é caro, você me pergunta? Há modelos mais caros e outros mais baratos (geralmente nacionais), obviamente. Mas sabendo quanto e onde comprar, eu diria que não fica muito mais (ou fica até menos) do que comprar tinta e pagar alguém para pintar a parede (que precisa estar em bom estado para a instalação, ok?).

Há modelos lisos, florais, com listras, para todos os gostos! Uma dica importante: para calcular a quantidade certa de papel, você calcula a área da parede (multiplicando a largura pela altura) e divide por 4,5 se o papel for liso ou com estampa simples (listrado, por exemplo). Ou divide por 4, se a estampa for mais complexa, porque você perde um pouco mais de papel para “casar” a padronagem nas camadas de papel. O resultado dessa divisão é a quantidade de rolos que você deverá comprar.

Esse papel de parede do meu quarto é da Papel na Parede, uma loja virtual que eu super recomendo. Já tinha visto o papel em algumas lojas de decoração (é da marca Bobinex), mas, fuçando na internet, acabei encontrando lá por um preço mais em conta. Aliás, outro ponto positivo dessa loja é que há uma infinidade de modelos, muito mais do que você consegue encontrar na maioria das lojas físicas. E sabendo qual a quantidade de rolos necessária (a continha que eu mostra acima), não tem erro.

Móveis e acessórios bacanas (e com bom custo-benefício): por aqui eu reaproveitam alguns móveis e acessórios que eu tinha, como a cabeceira da cama (que foi desenhada pelo marido e feita por um marceneiro excelente que fez nosso móveis da casa antiga, mas que infelizmente não trabalha mais). Mas também queria dar um ar novo ao quarto, e decidi fazer isso trocando os criados-mudos. Parece uma tarefa fácil, não? Só que foi difícil encontrar um criado bonito, funcional, moderno e com um bom preço (e olha que eu moro em São Paulo, opções por aqui não faltam!). Depois de ver muitos modelos, gostei de um da Etna – uma das principais lojas de decoração do país, que felizmente também vende online. Como falei nesse vídeo aqui, há alguns dias – e essa semana também – ele estava com o mesmo preço do saldão do começo do ano (vale muito a pena aproveitar essas oportunidades). Como a loja está com o projeto Renova, por alguns dias alguns produtos ficam com um valor super proporcional (para quem quiser ver o criado no site, é só clicar aqui).

Outra coisa que fiz foi investir em um jogo de cama novo, que combinava com o papel de parede. Isso faz uma diferença grande, sabia? Porque esses elementos precisam estar em harmonia para que a decoração do quarto funcione. O conjunto azul é da MMartan (e tem jogo de lençol e edredom combinando).

O quarto quando chegamos

Depois de receber um pouco de carinho!

Aproveitando acessórios antigos: sabe esse lustre de cristal aí? Foi presente do antigo morador! Mas quando recebemos o apartamento, ele estava com cristais vermelhos (pena que não tirei a foto para mostrar!). Como eu tinha gostado da carinha dele (mas não da cor), resolvi tirar os cristais vermelhos e substituir por brancos. Usei um alicate universal (que eu tinha guardado, da época em que clinicava como dentista) e argelinas metálicas para fazer cordões de cristal, e acabei ganhando um lustre novo!

Enfim, ainda quero emoldurar algumas fotos da família, para colocar em cima da cama. Mas agora falta pouco para ter um quarto inteirinho novo, e sem gastar muito!






Arquivado em: Coisas de casaDecoração Tags:

Deixe seu comentário