Estudo afirma que cuidar dos netos faz avós viverem mais!

Por 1 Comentário


Ter os avós dos filhos por perto durante a criação das crianças é uma experiência bastante enriquecedora. Primeiro, para os pais, que podem aprender com os mais velhos e contar com uma rede de apoio para quando precisar (eu serei eternamente agradecida à minha mãe e à minha sogra por toda a ajuda que me deram com a pequena!); segundo, para o filhote, que também pode aprender (e muito!) com os mais experientes – inclusive lições de respeito aos mais velhos (além de se divertir à beça com eles, não é mesmo?). E o terceiro ganho acontece para os próprios avós, que têm a oportunidade de acompanhar de perto, mais uma vez, o crescimento e o desenvolvimento de uma criança.

Mas não é só isso: os avós podem ser ainda mais beneficiados pelo convívio com os netinhos, sabia? E quem diz isso é a ciência! Um estudo desenvolvido na Alemanha analisou, ao longo de 19 anos, diversos grupos de idosos da cidade de Berlim. E um dos resultados mais significativos foi que os avós que colaboravam com os cuidados com os netinhos apresentaram um risco de mortalidade, em idade precoce, muito menor do que aqueles que não participavam dos cuidados com os pequenos, ou que não tinham netos.

Imagem: 123RF

Cuidar dos outros faz bem!

O estudo foi publicado pelo jornal científico da Sociedade de Comportamento Humano e Evolução e avaliou se o cuidado dentro e fora da família está relacionado à mortalidade em adultos mais velhos. A pesquisa analisou 500 pessoas, entre 70 e 103 anos, divididas em dois grupos. Primeiro, um composto por idosos que conviviam e participavam ativamente da educação dos netos e, outro, formado por aqueles que não tinham esse convívio ou não possuíam netos.

A conclusão do trabalho foi a de que os idosos que cuidavam dos netos tiveram um índice de mortalidade 37% menor do que aqueles do segundo grupo. Depois do início da pesquisa, esses velhinhos viveram por cerca de dez anos a mais do que os outros!

De acordo com os pesquisadores, o convívio com a família, assim como o cuidar, contribui com a saúde e com o aumento da expectativa de vida do ser humano. Tanto é que, no mesmo estudo, entre os idosos que não possuíam netos, foi comprovado que aqueles que ajudavam os filhos viviam em média cinco anos a mais do que os que não colaboravam com eles ou não tinham descendentes. (Está vendo? A novidade é benéfica não só para os avós, mas para nós, pais, também!).

E não para por aí: entre os idosos que não tinham filhos, também foi apontada uma sobrevida de cerca de sete anos adicionais em relação aos que ajudavam outras pessoas, como parentes, amigos e vizinhos, do que em relação àqueles que não possuíam esse hábito.

Agora, quando você ouvir por aí que seus pais se renovaram com o nascimento dos netos, tenha certeza: é a mais pura verdade!




Arquivado em: ComportamentoCuidados diáriosSaúde Tags:

Comentários (1)

Trackback URL

  1. Clélia Galeb disse:

    É a pura verdade, sinto que rejuvenesci com os meus 4 netinhos,os quais ajudo na criação e cuidados.

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail