Vacina de HPV agora está disponível para meninos (venha se informar!)

Por 0 Comentários


Disponibilizada até o ano passado somente para as meninas, agora a vacina contra o HPV também está disponível para os meninos, por meio do SUS. Desde o dia 2 de janeiro de 2017, a dose já pode ser encontrada em unidades básicas de saúde de todo o país. O motivo? A mesma vacina que protege as meninas contra o câncer de colo uterino também contribui para a prevenção, nos garotos, de cânceres de pênis, garganta e ânus – todas doenças ligadas ao vírus do HPV.

Por isso, esse post traz informações importantíssimas para você, que é mãe ou pai de menino! A seguir você descobre quem deve ser imunizado, quantas doses são necessárias e quando devem ser tomadas. Vem ver!

Imagem: 123RF

A partir de qual idade os meninos devem tomar a vacina do HPV?

Nesse ano, o SUS abriu a campanha contra o HPV para garotos entre 12 e 13 anos. A definição da faixa etária segue a mesma expectativa da imunização para as garotas: a de que os meninos sejam vacinados antes de iniciar a vida sexual (e, assim, antes também do contato com o vírus do HPV, pois estudos apontam maior eficácia da vacina nesses casos).

Mas a previsão do Ministério da Saúde é ampliar gradativamente a faixa etária atendida até que, em 2020, meninos entre nove e 13 anos sejam protegidos.

Vale destacar que garotos que tenham 13 anos, 11 meses e 29 dias podem ser vacinados. E, mesmo que recebam a primeira dose prestes a completar o 14° aniversário, a seguinte deve ser tomada ainda assim (e é disponibilizada pelo SUS).

Atenção: portadores de HIV entre nove e 26 anos também já podem ser imunizados contra o HPV pelo SUS, e é obrigatória a apresentação de prescrição médica na unidade de saúde, para receber a vacina.

E quantas doses são necessárias?

Enquanto as meninas devem tomar três doses da vacina, o esquema vacinal para os meninos inclui apenas duas, sendo que a segunda deve ser tomada seis meses após a primeira.

Já para garotos portadores de HIV, são obrigatórias três doses também. Nesses casos, a segunda dose deve ser aplicada dois meses depois da primeira e, a terceira com uma diferença de seis meses.

Contra quais vírus a vacina para os meninos protege?

O grupo do HPV engloba mais de 100 vírus, que transmitem doenças diferentes (inclusive tumores não cancerosos). Mas a vacina não é uma arma de proteção contra todos esses vírus, apenas para os mais comuns entre os meninos: contra os subtipos 6, 11, 16 e 18. Ou seja, a vacina contra HPV para os garotos é quadrivalente.

E é segura?

Esta vacina para os garotos que está sendo ofertada pelo SUS possui aprovação do Conselho Consultivo Global sobre Segurança de Vacinas da Organização Mundial de Saúde (ou seja, é segura!).

Vale destacar ainda que o Brasil é o sétimo país do mundo a imunizar meninos contra vírus do HPV. Antes de nós (e ainda hoje), Estados Unidos, Austrália, Áustria, Israel, Porto Rico e Panamá oferecem essa proteção aos moradores.

Por outro lado, a segurança não se aplica a garotos que tenham hipersensibilidade ao princípio ativo ou a qualquer um dos excipientes da vacina. Essas pessoas, e também quem tem história de hipersensibilidade imediata grave à levedura, não devem receber a proteção.

Importante ressaltar que efeitos colaterais, assim como após a aplicação de qualquer vacina, podem ocorrer. Sintomas como dor, inchaço e vermelhidão no local da injeção, assim como dor de cabeça e febre são os mais comuns. Outros sinais como formigamento e desmaios também podem ser sentidos, mas provavelmente estão ligados ao medo de injeção (como o que ocorreu com meninas em Bertioga em 2014, entenda o caso aqui). Nesses casos, a recomendação é permanecer sentado de 15 a 20 minutos para que os incômodos passem.

No entanto, se o paciente sentir esses efeitos por dias, é importante procurar atendimento médico. E, no caso daqueles que desenvolverem sintomas de hipersensibilidade grave, não devem mais ser vacinados.

Tem novidade esse ano para as meninas também!

Até ano passado, as meninas entre nove e 13 anos é que podiam receber a vacina contra o HPV pelo SUS. Mas, esse ano, a proteção se estendeu para até os 14 anos. Tire outras dúvidas nesse post, em que eu explico como funciona a imunização para elas. Vale a pena se informar!




Arquivado em: Saúde Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail