VIP ou VOP: qual a diferença entre as vacinas contra a pólio?

Por 0 Comentários


Entre as vacinas que o bebê precisa tomar, ainda nos primeiros meses de vida, está a contra a poliomielite. Ela protege a criança de uma doença viral importante, que causa paralisia ou pode, ainda, levar a óbito. Felizmente, hoje a pólio é considerada erradicada em muitos países, inclusive no Brasil, onde o último caso identificado foi em 1990. Mas, para se chega a esse ponto, foi necessário um grande investimento em campanhas de vacinação (é a vacina – tanto a VIP quanto a VOP -, ainda hoje, a forma mais eficaz de se prevenir o problema. Portanto, ela se mantém obrigatória no Calendário Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde, apesar da ausência de novos casos no país).

Aliás, você sabe qual é a diferença entre esses dois tipos de vacina contra a poliomielite: a VIP e a VOP? Muitas leitoras têm me perguntando a respeito, por isso resolvi fazer esse post reunindo informações sobre o assunto. A seguir eu conto como cada tipo de vacina funciona, e quando seu filho deveria tomar cada uma delas (lembrando que a recomendação do Ministério da Saúde mudou esse ano!). Por fim, se ficar alguma dúvida, não deixe de perguntar nos comentários, que vou atrás da resposta, combinado?

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

Qual a diferença entre a VIP e a VOP?

Vamos lá: VIP é a sigla para Vacina Inativada Poliomielite, enquanto VOP se refere à Vacina Oral Poliomielite. A diferença entre elas é que a VIP é injetável (intramuscular), enquanto a VOP é a “de gotinhas”. Ambas são trivalentes (ou seja, protegem contra os vírus da pólio tipos 1, 2 e 3), mas a VIP contém apenas partículas desses vírus, enquanto a VOP é composta pelos vírus inteiros enfraquecidos.

 

E qual vacina contra pólio eu devo dar para o meu filho, a VIP ou a VOP?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e com o Programa Nacional de Imunizações (PNI), a recomendação atual (seguindo a orientação da Organização Mundial da Saúde) é que as três doses da vacina contra pólio sejam VIP, (porque a criança deve tomar três doses e ainda dois reforços). Já as seguintes podem ser tanto VIP quanto VOP.

Mais uma recomendação dos órgãos é que os pequenos com menos de cinco anos (e que já receberam as três doses da VIP) sejam vacinados anualmente com a VOP nos Dias Nacionais de Vacinação (mesmo com doses adicionais), quando as aplicações são feitas gratuitamente pela rede pública (geralmente a campanha começa em agosto). Vale destacar que a campanha oferece tanto a VIP quanto a VOP, mas ela segue as determinações do PNI, portanto, seu filho só receberá a VIP caso ele ainda não tenha tomado as três doses obrigatórias (se quiser saber mais, aqui você confere o calendário atualizado de vacinação da SBP com as recomendações para cada vacina).

 

Mas o reforço é melhor com VIP ou VOP?

A SBP indica que, preferencialmente, os reforços sejam dados com VIP também, contudo, o órgão considera como aceitável que o reforço seja com VOP, conforme recomendado pelo PNI. Vale destacar que a Organização Mundial da Saúde recomenda que as três doses sejam de VIP, prática que foi adotada esse ano no Brasil (antes, a obrigatoriedade da VIP era apenas para as duas primeiras doses). Essa mudança traz mais segurança para os pequenos, pois a VOP pode trazer riscos colaterais após a aplicação (como é o caso da paralisia associada à vacina, meningite, encefalite e reações alérgicas, embora todos esses casos sejam considerados raros; contudo, essas possibilidades não existem quando é tomada a VIP, pois esta versão traz o vírus morto e particulado e não enfraquecido como a outra). Na dúvida sobre qual vacina aplicar no filhote, o ideal é conversar com o pediatra, para que ele recomende a que julgar mais necessária.

Se o reforço for feito com a VOP, é importante saber que é indicado que a criança permaneça em jejum uma hora antes e uma hora depois da ingestão da vacina, para evitar que ela vomite (e acabe precisando tomar mais uma vez).

 

Quando o pequeno deve ser vacinado contra poliomielite?

Como já citado, a criança deve receber três doses de vacina contra pólio e mais dois reforços. A primeira dose deve ser tomada ainda aos dois meses de idade, a segunda aos quatro e a terceira aos seis. Já o primeiro reforço será aos 15 meses e o segundo aos quatro anos.




Arquivado em: Saúde Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail