Miniguia para escolher o bebê conforto

Por 3 Comentários


Uma das primeiras dúvidas que tive, com a chegada de Catarina, foi sobre a compra do bebê conforto. Esse é um item de primeira necessidade para as mães que têm carro, afinal, o filhote não pode sair da maternidade sem ele. No meu caso, acabei comprando o recomendado por algumas amigas que já tinham filhos, sem fazer uma grande pesquisa. Mas hoje vejo que é importante entender um pouco mais do que está sendo oferecido no mercado, para fazer uma escolha consciente, e que seja bastante útil no dia a dia.

A seguir eu conto algumas dicas bacanas que podem guiar essa decisão, e mostro os modelos mais interessantes que você achará nas lojas:

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

A lei do bebê conforto

Crianças com até um ano de idade (ou até 13 kg), obrigatoriamente, devem ser transportadas no carro com bebê conforto (de acordo com o artigo 64 do Código de Trânsito Brasileiro). Mais uma obrigação do motorista é que o bebê conforto fique instalado no banco de trás (essa lei só não se aplica se o pequeno for transportado em um veículo que tenha somente compartimento dianteiro – como é o caso das caminhonetes ; ou em um que seja desprovido de cinto de três pontos* nos bancos traseiros; ou então se forem transportadas mais crianças do que a capacidade do banco traseiro). Caso o motorista não respeite essas regras, ele está cometendo uma infração gravíssima, e estará sujeito a multa e retenção do veículo. Além, é claro, de estar colocando em risco a segurança da família.

O que avaliar na compra

Hoje, no mercado, é possível encontrar uma série de modelos desse equipamento, mas a diversidade das opções (e dos preços) pode gerar dúvidas na hora da compra. Para saber qual deles é o ideal para o filhote, primeiro, é preciso levar em conta a segurança (afinal, estamos falando de um equipamento que tem justamente essa finalidade). Opte por um bebê conforto que tenha o selo INOR (que é a certificação do Inmetro destinada para esses produtos) e verifique os cintos: existem versões da peça com cinto de três pontos (que são fixos na altura dos ombros e entre as pernas da criança) e de cinco (que são presos também nos quadris). Os dois são considerados seguros pelos órgãos de segurança, daí vale verificar em qual deles o pequeno fica mais confortável (e sua consciência mais tranquila).

Por falar em conforto, avalie o material do assento e do enchimento, o que também determina a facilidade da limpeza (peças com assentos removíveis, por exemplo, são mais fáceis de limpar, e alguns tecidos, como o poliéster, facilitam a limpeza e a secagem). E ainda observe outros detalhes, como peças com encaixe para o carrinho de bebê, ou outras funcionalidades como capota, capa de chuva, porta-objetos, e assim por diante…

Como dica adicional: leve seu carro até a loja e experimente o bebê conforto nele. Assim você descobrirá a facilidade de colocação e retirada, e quanto de espaço sobra para outras pessoas se acomodarem, como os irmãos mais velhos.

Para ilustrar o que você encontra no mercado hoje, conheça alguns modelos:

 

Chicco Key Fit

Em termos de segurança, o modelo Key Fit da Chicco está entre os melhores. Além de possuir o selo INOR, ele ganhou quatro estrelas (de um total de cinco) em avaliação do Proteste (a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) em 2013. A peça foi classificada como muito boa em relação à proteção da criança em caso de impacto frontal do veículo; também foi considerada aceitável para impacto lateral; e boa em relação à segurança, de maneira geral, e facilidade de uso. Já para o conforto do bebê, mais um ponto positivo: o equipamento conta com acolchoamento triplo, inclusive nos protetores de ombros. E a alça é ergonômica e antiderrapante, o que facilita o transporte. Já o valor não é tão barato em relação a outros modelos (fica na faixa dos R$ 1.130), mas o produto pode ser encontrado à venda junto com o carrinho de bebê da mesma marca (e onde o bebê conforto pode ser acoplado) por preços que, no cômputo geral, valem mais a pena.

 

Bébé Conforto Streety Fix

Mais um modelo bem avaliado pelo Proteste foi o Streety Fix, da Bébé Confort. A peça teve os mesmos resultados que o Key Fit e a marca conta, ainda, com acessórios para o equipamento, como capa de chuva (mas devem ser comprados à parte). O cinto de segurança é de três pontos (que já é considerado seguro pelos órgãos de segurança), e o produto, com tecido em poliéster (o que facilita a limpeza), possui capota removível, base ajustável, apoio regulável para cabeça e alça para transporte. O valor é mais em conta, na faixa dos R$ 690.

 

Maxi Cosi Citi SPS

Quatro estrelas do Proteste e selo INOR também caracterizam o Citi SPS, da Maxi-Cosi. O bebê conforto da marca possui fácil ajuste de cinto (e cinto de segurança de três pontos), forro de poliéster removível (ponto positivo na hora de lavar), alça ergonômica, travesseiro de apoio (mais conforto para o bebê) e ainda compartimento para guardar objetos. Quanto ao preço, fica na faixa dos R$ 1 mil.

 

Galzerano Piccolina

Algumas características básicas do bebê conforto Piccolina, da Galzeano, são bem semelhantes às de produtos de outras marcas (cinto de três pontos, capota retrátil e removível, redutor de cabeça removível), mas o preço pode ser mais atraente: cerca de R$ 300. Mais uma vantagem da peça é que o tecido base é lavável e também é removível, o que ajuda na limpeza. O quesito no qual o modelo pecou foi a avaliação do Proteste em 2013, que considerou fraca a proteção à criança em caso de acidente com impacto lateral. No teste, a peça recebeu três estrelas.

 

 

Nuna Pipa

Esse modelo é famoso para quem pretende fazer o enxoval no exterior (a marca ainda não é vendida no Brasil). O principal diferencial da peça é uma forcinha na segurança: o equipamento conta com uma espécie de pedestal, que vai até o chão do carro, e que garante mais estabilidade e segurança no transporte. O cinto é de três pontos, a capota é retrátil, a base é removível e compatível com carrinho de bebê. O bebê conforto possui ainda uma viseira (que se estende à frente da capota) com mosquiteiro. O produto está na faixa dos U$ 300.

 

Instalação correta é fundamental

Como dito no início do post, a lei determina o uso obrigatório do bebê conforto para o transporte de crianças de até um ano de idade, ou com até 13 kg (ou seja, mesmo que o pequeno tenha mais de um ano, se ele tiver até 13 kg, o equipamento ainda é considerado obrigatório – depois disso, a obrigação é o uso da cadeirinha). O CTB também estabelece que o bebê conforto seja instalado no sentido contrário de deslocamento do veículo (ou seja, o pequeno deve ficar olhando para o banco traseiro, de costas para o motorista).

Além desses cuidados com a lei, também é fundamental que sejam lidas com atenção as especificações do fabricante do produto, para que a peça seja instalada corretamente. Tire todas as suas dúvidas com o vendedor ainda na loja e, se achar necessário, entre em contato com o fabricante por meio do SAC.

*: Hoje, todos os modelos de bebê conforto só podem ser acoplados em cintos de três pontos. Caso o seu veículo só tenha cintos de dois (ou seja, aqueles que prendem somente na cintura), será necessário adquirir um adaptador.

Veja também: Cadeirinha do carro – o que levar em conta para escolher o modelo ideal




Arquivado em: Compras Tags:

Comentários (3)

Trackback URL

  1. Leandro disse:

    Oi Nívea,
    Bem legal as dicas, parabéns pelo blog.
    Porém gostaria de fazer uma correção, INOR é uma empresa que emite o selo de conformidade e não um tipo de qualidade existem outras empresas no Brasil que realizam esse trabalho, assim como para berços e outros produtos.
    Portanto o Inor só comprova que o produto está de acordo com uma portaria estabelecida pelo Inmetro.
    Abraços

  2. Angélica Neru disse:

    Olá,

    Nívea,
    No meu caso ainda estou decidindo se compro ou não, pois eu e meu noivo ainda não temos carro próprio porém decidimos que até comprarmos iremos alugar, mesmo assim é melhor adquirir o bebê conforto?
    Ou somente adquirir quando tiver carro próprio?

    A outra dúvida que tenho é com relação aos carrinhos para bebê de marcas nacionais, você tem algum post no blog específico sobre eles?

    Obrigada!

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Angélica,

      Melhor adquirir o bebê conforto com o carro alugado, já que é um item de segurança obrigatório. É possível aluga-lo também, assim como o carro, sabia? Procurando na internet você encontrará alguns locais que oferecem o aluguel.

      Sobre o post dos carrinho, ainda não temos um focado em marcas nacionais, mas obrigada pela sugestão! Beijos!

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail