8 museus “baby-friendly”: para um passeio em família!

Por 0 Comentários


Você já pensou em levar seu filho (por menor que ele seja) a um museu? Pois passeando pela Europa, observei que esse é um hábito comum por lá – e que muitas famílias brasileiras ainda precisam descobrir. Pode ser que você se pergunte: “mas o que o filhote vai aprender, ou o que vai conseguir aproveitar, se é um bebê ou uma criança pequena?”. Claro que a visitação com os pequeninos deve ser vista por um ponto de vista diferente (não vá pensando que você vai aproveitar o programa como um adulto, porque não vai), mas eu acredito que seja uma experiência muito válida, em vários sentidos!

Em um museu, uma criança pode perceber que há uma infinidade de cores, texturas e formas – imagine como deve ser diferente para seu filho olhar uma obra de arte e dar um significado a ela? Se nós, pais, já fazemos isso, aposto que as crianças são muito mais criativas nessa interpretação! O filhote pode aprender também que lá é um local de silêncio e respeito, para que as outras pessoas possam curtir a observação das obras, tanto quanto ele. E conforme vai crescendo, vai começando a reconhecer os pintores, escultores, e a arte de cada fase da nossa história.

Agora que você já ficou com vontade de levar seu filho a um museu (não desista, vale a pena!), é interessante saber que alguns deles são muito preparados para a visitação de bebês. Na capital paulista, por exemplo, é possível encontrar locais equipados com rampas de acesso e elevadores para o transporte de carrinhos, bancos para descanso, trocadores nos banheiros femininos e masculinos e, ainda, espaços reservados para os pequenos curtirem também as atrações.

Abaixo, mostro algumas dessas opções – e caso você já tenha tido a experiência de visitar esses estabelecimentos, ou notar que faltou algum na lista, não deixe de me contar nos comentários, que vou adorar saber! Ah, e sugestões de museus “baby friendly” em outras cidades também são bem-vindas. Se tiver, me escreva, ok?

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

 

Casa das Rosas

Um dos museus mais bacanas para visitar com bebês em São Paulo é a Casa das Rosas, na Avenida Paulista. O espaço, dedicado à poesia e à literatura, realiza em um domingo de cada mês o projeto “Faz do colo uma casa”. Na atividade, os bebês têm a oportunidade de explorar os detalhes do Museu-Casa, tudo feito de maneira lúdica, apropriada para os pequenos. A entrada é gratuita.

 

Pinacoteca de São Paulo

Mais um museu com atividades reservadas para bebês e crianças é a Pinacoteca de São Paulo, que conta com o projeto PinaFamília em todo segundo domingo do mês.  Na ocasião, são feitas visitas guiadas e desenvolvidas atividades, de acordo com a idade dos participantes, com o objetivo de estimular a apreciação artística e o passeio em família. Aos sábados não é cobrada entrada e, durante os outros dias, é cobrado o valor de R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia) para visitação – mas pequenos de até 10 anos são isentos de cobrança.

 

Museu Catavento Cultura e Educacional

No Museu Catavento, dividido em quatro salas (Universo, Vida, Engenho e Sociedade), os bebês podem se divertir com os pais em alguns espaços, como na sala Engenho, no Borboletário e no jardim do local. Ainda vale destacar que crianças até três anos e 11 meses não pagam, e que aos sábados a entrada é gratuita para todos (nos outros dias é cobrado R$ 6, entrada inteira, e R$ 3, meia).

 

Museu da Casa Brasileira

O Museu da Casa Brasileira também oferece programação de atividades educativas voltadas para toda família, com destaque para oficinas de desenho e de contação de histórias com peças do acervo. Mais uma das alternativas é o programa “Uma tarde no museu”, realizado mensalmente. Outra iniciativa bacana é o “Educativo MCB”, que trabalha a inclusão do público com deficiência visual por meio de visitas táteis, em que o visitante recebe uma luva para tocar em algumas peças do acervo do museu enquanto recebe uma explicação detalhada. A entrada é gratuita.

 

Museu Afro Brasil 

No último sábado de cada mês, o Museu Afro Brasil realiza a contação de histórias “Aos Pés do Baobá”, onde crianças acompanhadas de seus pais podem conhecer narrativas africanas ou afro-brasileiras, seguida de bate-papo com os educadores do museu. Outro aspecto muito legal é que o estabelecimento fica localizado no Parque Ibirapuera, um espaço gostoso para passeios ao ar livre em família. Os ingressos variam de R$ 3 (inteira) a R$ 6 (meia), mas crianças até 10 anos não pagam e, aos sábados, a entrada é gratuita.

 

Museu da Imagem e do Som

O MIS é outro um museu com programação especial para os pequenos: no último domingo do mês, é realizada a Maratona Infantil, um dia repleto de atividades voltadas para crianças e suas famílias. Os visitantes podem aproveitar inúmeras atrações, entre oficinas, espetáculos, contação de histórias e shows. A entrada no museu é gratuita às terças-feiras (e crianças de até cinco anos não pagam ingresso em nenhum dia). Nos demais dias da semana, confira a programação do museu no site para verificar os valores, que variam de acordo com a exposição.

 

Museu Brasileiro da Escultura

Localizado ao lado do MIS, no Jardim Europa, o MuBE conta com o projeto “Sábado no Museu”, que convida pais e filhos a participar de atividades educativas (envolvendo exposições que estão acontecendo e mesmo que já foram encerradas). O espaço também abriga uma feira de antiguidades aos domingos, com entrada franca, que é uma oportunidade interessante para as crianças maiores conhecerem peças que fizeram parte da vida de outras gerações. A entrada é franca.

 

Museu do Futebol

Para pais e mães apaixonados por futebol, uma boa notícia: o Museu do Futebol, localizado no Estádio do Pacaembu, possui acessibilidade em todos os espaços. Embora o local não conte com uma programação direcionada a bebês e crianças pequenas, dá para os pais conhecerem as salas tranquilamente com carrinho de bebê, que contam com rampas de acesso, elevadores e escadas rolantes. Crianças até sete anos não pagam, e os ingressos variam de R$ 4,50 (meia) a R$ 9 (inteira); menos aos sábados, em que a entrada é gratuita.

* Preços pesquisados em setembro de 2016.

Veja também: Dicas para levar seu filho ao museu




Arquivado em: DiversãoPasseios Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail