Médico desvira bebê dentro da barriga da mãe (conheça a ECV)

Por 0 Comentários


Você já ouviu falar sobre a manobra versão cefálica externa (ECV)? O termo, que ganhou grande repercussão recentemente, quando Kim Kardashian recorreu ao procedimento antes de ganhar o segundo filho, trata-se de uma técnica para virar o bebê quando ele está pélvico (ou seja, sentado) dentro da barriga da mãe. Como o parto pélvico (que é feito como o bebê nessa posição) é mais complicado, a ECV é indicada para deixar o pequeno com a cabeça para baixo, posição mais adequada para o parto normal.

Imagem: Reprodução YouTube

Imagem: Reprodução YouTube

O procedimento só pode ser feito por um médico, para bebês atermo (ou seja, não é indicado para prematuros), para gestantes que estejam com uma quantidade normal de líquido amniótico e a partir da 37ª de gravidez. A técnica deve ser feita em hospital, a partir de um ultrassom (para o profissional verificar a posição correta em que o bebê está, e como ele deverá ser virado).

Quer entender melhor como funciona, na prática? Então veja abaixo um vídeo (dá para observar, dentro da barriga da mãe, o bebê se mexendo!) e, abaixo, entenda mais sobre a técnica. Vale a pena ver as imagens, é impressionante!

 

A ECV é segura?

A técnica é recomendada, sim, pela Organização Mundial de Saúde. Contudo, vale saber que, como todo procedimento obstétrico, a ECV tem suas vantagens, mas também envolve riscos. O maior deles é o descolamento prematuro de placenta (DPP), que acontece quando a placenta descola e o bebê deixa de receber oxigênio, o que acaba acarretando uma cesárea de emergência. Ou então o pequeno pode acabar desvirando (ou seja, a ECV não funciona). Por isso, para as mães que quiserem recorrer à técnica, é fundamental que seja feita por um profissional experiente.

 

A ECV é indispensável para bebês pélvicos?

Não é indispensável, mas pode ser indicada. Isso porque, quando o bebê está na posição cefálica (ou seja, com a cabeça para baixo), o parto normal fica facilitado. Vale destacar também que bebê pélvico não é sinônimo obrigatório de cesariana (é possível, sim, que ele nasça via vaginal, mas é muito importante que o procedimento seja feito por um médico experiente em parto pélvico). Caso você passe pela experiência de querer ter um parto normal e seja detectado que o seu bebê esteja nessa posição, converse com o seu obstetra, verifique se ele tem experiência nesse tipo de parto e decidam sobre o melhor caminho.

Como para qualquer parto, é essencial que o pré-natal seja bem acompanhado por um obstetra de confiança, para que, juntos, mãe e médico decidam sobre os procedimentos antes, durante e depois do nascimento do bebê.




Arquivado em: Gravidez Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail