6 cuidados fundamentais para levar as crianças em parquinhos

Por 0 Comentários


Eu confesso a vocês: eu sou meio neurótica com relação a parquinhos. Conheço crianças que ficaram muito machucadas nesses locais, por isso, sempre que levo Catarina a um parque, analiso instantaneamente as condições de segurança dos brinquedos. E já deixei de frequentar alguns, justamente por não acreditar que eram seguros.

Por considerar esse assunto importante – afinal, acidentes com os filhotes acontecem a todo o momento, e, na medida do possível, precisamos estar atentas a possíveis riscos, resolvi fazer esse post, com cuidados que devem ser observados nos playgrounds, para que nenhuma brincadeira acabe virando dor de cabeça! Para analisar, lembrar e compartilhar com outras mães!

 

Observe as condições dos brinquedos

Verifique se os brinquedos do parque não possuem superfícies perigosas, como tábuas, farpas e pregos soltos, e se não estão enferrujados ou quebrados, pois os pequenos podem se machucar brincando em peças nessas condições. Caso as encontre, além de transferir a brincadeira para outro local, é importante notificar o órgão responsável pela manutenção do parquinho, para que o reparo (ou pelo menos a tentativa de) seja providenciado e outras crianças não corram o risco de se ferir.

Também observe se não há perigo do filhote se prender nos brinquedos (como nos vãos entre ripas de madeira, por exemplo). Saiba que, ainda hoje, não existe regulamentação do Inmetro para esses equipamentos – o que há são apenas normas estabelecidas pela ABNT, mas que não são obrigatórias. Mais um motivo para manter os dois olhos bem atentos nesses locais!

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

Fique atento à altura dos equipamentos

Entre os principais acidentes com crianças em parquinhos estão as quedas (Catarina caiu de queixo no chão do escorregador, recentemente, e eu quase morri de susto quando a escola me telefonou – o incidente aconteceu no ambiente escolar). Por isso, é importante verificar se o brinquedo é adequado para a altura do filhote (em alguns parques o limite de altura fica especificado em placas, mas não em todos). E vale saber que o risco de a criança cair fica maior se o brinquedo tiver mais de 1,5 m. Por isso, dependendo do tamanho do filhote, evite esses equipamentos, pois a queda do alto de um deles pode resultar em fraturas na cabeça.

 

Tire os acessórios da criança

Mais um acidente comum nos parquinhos (e que pode ser evitado) é o estrangulamento. Para proteger o filhote do risco, deixe que ele brinque sem capuz, cachecol e roupas muito largas, que podem acabar enroscando e prendendo a criança no brinquedo.

 

Atenção ao piso

Como as crianças pulam e correm bastante no playground, o ideal é que o piso desse local seja feito com materiais que absorvam impacto, para minimizar os efeitos da queda. É o caso do piso de borracha ou de areia fina, por exemplo (no caso da queda da Cacá, que relatei acima, a pequena só não se machucou seriamente porque caiu na areia).

 

De olho no tanque de areia

Se a diversão for no tanque de areia, fique de olho em possível sinais de dejetos de animais por ali (além das crianças, cachorros e gatos também gostam desses locais!). Libere a brincadeira se a área estiver limpa, pois doenças e infecções podem ser transmitidas pelos dejetos.

 

Ensine as regras

Não é difícil ver crianças de pé em balanços (e balançando com força), “escalando” o escorregador ao contrário, entre outras “aventuras”. Contudo, é fundamental que os pais ressaltem que existem regras para usar os brinquedos (pois, do contrário, os acidentes podem, sim, acontecer). Reforçar que o filhote não pode empurrar outra criança, nem dar encontrões são outros cuidados importantes para evitar acidentes sérios.

Outro detalhe é que, principalmente em parques públicos, é muito comum o parquinho estar instalado perto de uma academia ao ar livre. É preciso ensinar a criança que ela não pode brincar nesses aparelhos, que são destinados somente para adultos (pois elas podem se machucar).

Além de todos esses cuidados, claro que a supervisão de um adulto é fundamental. Não desgrude os olhos da criançada e bom divertimento!




Arquivado em: Diversão Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail