Dica de Viagem: Salinas de Maragogi. Um dos melhores resorts do Brasil para levar seu filho!

Por 2 Comentários


Há meses que eu estava devendo a vocês um post sobre uma viagem que fizemos no ano passado, para Alagoas. Nessa ocasião fomos ao Salinas de Maceió (sobre o qual já contei nesse post aqui) e seguimos, depois de alguns dias, para o Salinas de Maragogi, que é o assunto do texto de hoje. Muitas mamães me perguntam sobre esse destino, e posso falar com toda a sinceridade que é um dos melhores resorts do país para levar bebês e crianças. A infraestrutura é incrível, como eu conto um pouco mais a seguir:

A primeira visão que você tem do hotel, saindo da recepção

A primeira visão que você tem do hotel, saindo da recepção

All-inclusive é bom demais

Eu não sei se vocês sabem, mas o Salinas de Maragogi funciona no sistema all-inclusive: ou seja, no valor da diária já estão incluídas todas as refeições, bebidas (inclusive alcoólicas, para as mamães que não estão mais amamentando), e a maioria das atividades de lazer do resort. Eu, pessoalmente, adoro viajar dessa forma, porque você sabe exatamente quanto está pagando na viagem antes de sair de casa. Você vai, curte, sem ter surpresas no final sobre a conta a ser paga (é o que eu chamo de relaxar de verdade, sem preocupações com o financeiro).

Os quartos

O Salinas de Maragogi é maior do que seu “primo” da mesma cadeia, o Salinas de Maceió. Mesmo sendo grande, você caminha por todo o complexo com facilidade, também com carrinhos. Os quartos são gostosos, arejados, e você pode pedir algumas adaptações se estiver com bebês (como uma banheirinha infantil). Eu fiquei em uma suíte praia bem em frente às piscinas superiores – um local ideal para quem vai com crianças, porque os pequenos podem curtir a água até tarde e sair correndo para o banho (Catarina ficava até depois do entardecer, porque a piscina é muito quente! Coisa que nunca conseguimos fazer em outro lugar!). Ali você também estará ao lado do restaurante principal do resort, onde fará quase todas as refeições. Só uma dica: com bebês, que geralmente dormem cedo, prefira quartos nos blocos mais laterais, para se afastar do ponto onde um palco com música é montado em algumas noites, com atrações até às 22 horas.

Nosso quarto, com uma cama de casal e uma de solteiro

Nosso quarto, com uma cama de casal e uma de solteiro

Alimentação

A variedade nas refeições do Salinas de Maragogi é simplesmente incrível. Aliás, é difícil (quase impossível) sair de lá sem ganhar alguns quilos! Além do café da manhã, do almoço e do jantar, você tem à sua disposição sopinhas, caldos, sorvetes e muitos petiscos nos bares do hotel, 24 horas por dia.

No restaurante Galés (aquele que ficava próximo ao meu quarto), são servidas as três refeições principais todos os dias, no esquema de buffet. Além de tudo o que você possa imaginar de gostoso, ainda me chamou a atenção uma mesa preparada para as pessoas com restrição alimentar, como os alérgicos a leite, com intolerância à lactose e ao glúten. O ambiente tem vista para o Rio Maragogi, que corta o hotel ao meio (e que é uma atração à parte para os pequenos, que adoram cruzar as pontes que levam uma parte à outra, vendo lá embaixo os manguezais com caranguejos, nas margens das águas).

Café da manhã - mesa de iogurtes!

Café da manhã – mesa de iogurtes!

Mesa para hóspedes com restrição alimentar

Mesa para hóspedes com restrição alimentar

Café da manhã no Restaurante Galés

Café da manhã no Restaurante Galés

Café da manhã no Restaurante Galés

Café da manhã no Restaurante Galés

Para os pequeninos, sempre há opções de sopas, caldinhos, comidinhas saudáveis, além do tradicional menu kids. Você também encontra vários tipos de sucos naturais (inclusive aqueles deliciosos e típicos do Nordeste, como acerola, graviola, etc), e pode se dar ao luxo de comer alguns pratos mais elaborados (carnes, massas, frutos do mar). Dependendo do número de dias de hospedagem, você terá direito a usufruir de outros dois restaurantes, o nordestino e o italiano, que ficam à beira da praia e servem à la carte. Tivemos um jantar no italiano incrível (como o serviço é na mesa, demora um pouquinho mais, então se programe para ir com o filhote no carrinho, para curtir uma noite com o marido).

Pratos especiais para os hóspedes mirins

Pratos especiais para os hóspedes mirins

Vale saber também que há dois pontos de Baby Copa do hotel, que podem ser utilizados pelas mães 24 horas por dia. Bem equipados, com frutas e outros itens para o preparo de sopas, lanchinhos e o famoso leitinho da noite (sem o qual Catarina não fica sem até hoje!).

Lazer

Não há como negar que a praia e as piscinas fazem a festa da criançada! A praia é calma, a água transparente, e na areia há uma área com imensos quiosques, que protegem do sol nas horas mais quentes do dia. É possível fazer também passeios às piscinas naturais de Maragogi, que todo mundo diz que são lindas (eu não consegui fazer, porque nos dias em que estive lá a maré estava alta).

Praia do hotel

Praia do hotel

Tenda na praia para os pequenos não tomarem sol forte durante as brincadeiras

Tenda na praia para os pequenos não tomarem sol forte durante as brincadeiras

No resort há duas áreas com piscinas: uma próxima à praia e às quadras (que é a maior e atrai as crianças boa parte do dia) e outra, onde estão as chamadas piscinas superiores. Essa segunda fica aberta até à noite, e realmente pode ser aproveitada até tarde, pela temperatura (deliciosa) da água. Ali ao lado você conta com um bar com pães de queijo, salgados, e água de coco, para o filhote fazer um lanchinho rápido.

Conjunto de piscinas próximas à praia

Conjunto de piscinas próximas à praia

Conjunto de piscinas próximas à praia

Conjunto de piscinas próximas à praia

Piscinas superiores

Piscinas superiores

Piscinas superiores à noite

Piscinas superiores à noite

Para os maiores de 4 anos, o resort disponibiliza uma equipe de recreação, que divide a criançada em faixas etárias. É o Clubinho do Siri, no qual rolam jogos, brincadeiras na areia e nas piscinas, e muitas outras atividades pelo resort. Para os pequenos que preferem ficar com os pais, há um playground super gostoso, cama elástica, e shows todas as noites (Catarina amou um teatro que contava a história da Cigarra e da Formiga, e um espetáculo de mágica que arrancou muitas risadas das famílias!).

Playground

Playground

Tirolesa sobre o Rio Maragogi

Tirolesa sobre o Rio Maragogi

Por fim, para as mamães com bebês, há a possibilidade de contratação de um serviço de baby-sitter, com profissionais selecionadas e treinadas pelo resort.

Balanço final

Essa foi uma das viagens com Catarina em que mais aproveitamos. Com quase 5 anos, ela curtiu bastante todas as atividades do resort, não queria perder absolutamente nada! E, conversando com mães que estavam com bebês ou crianças menores, vi que todas estavam super satisfeitas com o passeio (muitas, inclusive, já estavam voltando pela segunda ou terceira vez). Se você tiver a oportunidade de ir, tenho certeza de que vai gostar!

Para mais informações: http://www.salinas.com.br/pt/maragogi

selo




Arquivado em: DiversãoViagem Tags:

Comentários (2)

Trackback URL

  1. Andreia disse:

    Olá Nivea,estamos querendo viajar com nosso filho pro Nordeste em 2017 qual a melhor época para ir nesse Resort ? E qual sua experiência em viagens com Catarina qdo ela tinha pouco mais de 2 aninhos? Bjo adoro suas dicas 😘

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Andreia,

      Não recomendo as férias de julho, porque tendem a ser os meses de mais chuva (embora no ano todo faça calor). Quando Catarina tinha dois anos nossas experiências de viagem foram ótimas, porque ela já conseguia se adaptar muito mais às mudanças na rotina! E eu realmente conseguia descansar, o que era excelente! Super apoio viajar com bebês dessa idade, eles curtem e os pais também! Beijos!

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail