Por que fazer uma linda festa de 1 ano para seu filho não é bobagem!

Por 9 Comentários


Ah, a maternidade! Ela nos faz pagar a língua em tantos aspectos! Pois eu confesso a vocês que um deles, para mim, foi a festa de 1 ano de Catarina. Até ter filhos, eu olhava para aquelas comemorações enormes, com quase 100 convidados, mesa decorada, docinhos, bolo de três camadas, lembrancinhas para adultos e crianças e me perguntava: para que esse exagero? Afinal, obviamente a criança não vai se lembrar de nada!

Mas aí eu virei mãe. E adivinhem: eu quis fazer uma festa exatamente como essa! Aliás, optamos por fazer o batizado da pequena também nessa data, então a loucura foi em dose dupla! Bastava um vestido? Claro que não, foram dois: um branco, com flores, para o batismo; o segundo combinando com o tema da decoração da recepção (sim, eu vesti a filhota de Minnie)! Gastei meses decidindo cada detalhe, desde a forminha do brigadeiro (que precisava ser vermelha com bolinhas brancas), até as bandejas em formato de orelhinha. Isso sem falar no número de amigos e parentes que compareceram: uns 90 no total (o que significa que, contando com os que faltaram, minha lista passava de uma centena).

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

Se você já é mãe, provavelmente sabe sobre o que eu estou falando. E nem precisa ter chegado ao primeiro aniversário do filhote, porque a verdadeira motivação para fazer uma festa como essa nasce bem antes disso. Talvez ela apareça no meio de uma noite insone (a quadragésima seguida), em que você já passou da fase do desespero por não conseguir dormir e já chegou ao ponto de fechar os olhos encostada no berço. Ou quem sabe depois de tentar dar a papinha de banana pela quinta vez, mesmo sabendo que acontecerá o mesmo que das quatro vezes anteriores: seu filho vai cuspir tudinho, e sobrará para você limpar a bagunça espalhada pelo chão. Ah, pode ser também logo depois de uma crise de cólica (que todo mundo jurava para você que só duraria três meses, mas seu filho já tem quase seis, e chora sempre ao final do dia).

Depois de alguns meses enfrentando a dura rotina de ser mãe, os desafios, as culpas, os medos; nos momentos em que você tem vontade de chorar e se pergunta se as dificuldades um dia irão acabar, você acha um quentinho no coração: a comemoração de 1 ano do filhote. Você sabe que seu filho não vai se lembrar da festa, mas tem certeza de que nunca, nem em oitenta anos, se esquecerá dela. Você pensa em todas as pessoas que te amam, que amam seu marido, e que já amam esse pedacinho de gente, simplesmente porque ele é seu filho – e que você deseja que compartilhem esse instante. Você imagina o álbum de fotos, que registrará uma marca importante na vida do pequeno, e que ficará de recordação para ele, do início da sua história.

Por isso, se você sente vontade de fazer uma grande festa para comemorar o primeiro aniversário do seu filho, faça! Não ligue para as pessoas que ainda não têm filhos e não podem imaginar o prazer que você está sentindo! Nem para aquelas que já tiveram filhos há tanto tempo, que já se esqueceram da importância que esse momento tem para o coração de uma mãe. No fim a felicidade que todos os preparativos e que o grande dia lhe trarão será tão grande, que fará tudo valer a pena!




Arquivado em: Papo de mãe Tags:

Comentários (9)

Trackback URL

  1. Rita De Baco disse:

    Olá Nívea, tudo bem?
    Daqui 8 dias será a festa de um aninho do meu pequeno. Tu não imagina quanta coisa ouvi para não faze-la… que ele não vai aproveitar, que não vai lembrar, que isto que aquilo.
    Enfrentei todas as negativas e fui em frente do objetivo de fazer sim a festa de aniversário.
    Hoje ao abrir meu e-mail, recebi teu post e fiquei tão aliviada e feliz, pois é exatamente tudo que relatou ali…
    A festa em si é realmente uma afago em nossos corações, é mostrar para nós mesmas que este um ano foi vencido, que somos mais fortes que imaginamos, que podemos e realmente só “nós” mulheres podemos fazer meio de tudo ao mesmo tempo. Guerreiras natas, não nos deixamos abalar.
    Tive tanta pressão contra fazer a festa, que por alguns momentos chorei, fiquei sozinha, sem chão… mas não desanimei.
    Esta semana estou na correria dos últimos preparativos… Confesso que estou me sentindo ótima, feliz, realizada.
    A lista de convidados passou da conta e pasmem… confirmados mais de 95% dela hahahahaha.
    Como tu falou… pessoas que amamos e que automaticamente amam o que é da gente.
    Muiiiiito obrigada pelos teus posts, pois sempre encontro algo para somar, ajudar e principalmente… parece que tu sabe o que eu preciso ler…
    Parabéns pela clareza e entusiasmo… pela inteligência de saber dividir teu aprendizado diária de ser mãe.
    Beijo grande, tudo de bom!
    Rita De Baco

  2. Dayse disse:

    Bom dia. Nívea, não sabe o quanto precisava ler esse post…Ontem mesmo briguei com o pai do meu filho por causa da festinha de 1 aninho que será daqui a 1 mês… Ouço tanto dele, dos familiares dele e dos meus familiares também que a festa é desnecessária, que poderia ser uma festinha simples em casa mesmo, e isso sei lá eu tento tampar muitas vezes o ouvido para o que essas pessoas falam, mas tem hora que estouramos e soltamos o verbo. Lutei muitoooo para conseguir me tornar mãe, lutei mais ainda para que ele nascesse… Tudo o que passei passaria tudo de novo, pq pra mim é muito gratificante ter aquele serzinho em meus braços Quando eu tinha perdido a esperança Deus me mostrou que nunca jamais devemos perder, independente de qualquer circunstâncias… Vou realizar a festa do meu filho, sim, porque junto com o aniversário dele tbm tem o meu o aniversário de quando eu virei mãe, do aniversário em que sempre me lembrarei que o impossível pode sim acontecer. Estou muito feliz com seu post, me deu mais vontade e ânimo para realiza-lo. Bjos e até a próxima…

    DAYSE CAMPOS

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Dayse,

      Entendo perfeitamente você! Também tive dificuldades para engravidar, e considero minha filha um enorme presente!

      E adorei sua fala, dizendo que não é só o aniversário do seu filho, é também o aniversário da data em que você se tornou mãe 🙂

      Desejo que a festa seja muito linda e cheia de felicidade!

      Beijos!

    • Julia disse:

      Que lindo depoimento Deyse! Me emocionei! Não sou mãe, mas fotógrafo muitas festas de um ano e acho que nessa festa é a que tem mais amor presente no ar! Até pq é a festa que os convidados mais conseguem curtir e encher o aniversariante de carinho, uma vez que nessa idade os bebês ainda deixam.

  3. Rosangela disse:

    Oi!!!!

    Passei por tudo isso, também achava completamente desnecessário uma grande festa, pra que? pra quem? Ela vai chorar, ficará irritada com tanta gente. mas mesmo com todos esses pensamento e pessoas sendo contra, optei por fazer.
    E tudo aconteceu dia 23/04/2016 e foi lindo, mágico, exatamente como sonhei. Sim, ela não chorou,não ficou irritada. Tirou uma soneca e recarregou a bateria e foi até 23:00 ativa.
    Estou realizada,feliz e faria tudo novamente, exatamente do mesmo jeito.

  4. Thays disse:

    Não sabe a alegria quando li que o nome da sua filha é Catarina, porque adoro esse nome por causa da Catarina Batista do O Cravo e Rosa, uma novela que assisti quando tinha cinco anos e amei esse nome daí. Mas aqui em casa minhas irmãs detestam esse nome, aliás todos os nomes que eu mais gosto: Catarina, Leonor, Olívia, Petra, Veridiana, Áurea, dizem que é nome de velha, gosto de nomes clássicos. Detesto o meu, porque existem centenas e centenas de Taís, e o meu ainda é com H e Y, tenho que soletrar para a pessoa.
    Quanto a sua matéria, celebrar um aninho é tão lindo, eu acredito que uma criança não precisa ter festa em todos os aniversário, apenas nos de 1, 5, 10, 15 e se quiser uma de 18, acho muito caro, a não ser que seja filha do Justus que tem festa todo ano, além de tudo a criança acaba se acostumando e não dá valor a comemoração.

  5. Thays disse:

    Não sabe a alegria que tive ao saber que sua filha se chama Catarina, porque adoro esse nome, por causa da Catarina Batista da novela O Cravo e a Rosa, que assisti com 5 anos, e amei esse nome. Mas aqui em casa minhas irmãs detesta esse e todos os nomes que eu gosto: Catarina, Áurea,Veridiana, Olívia, Petra, Leonor, dizem que é nome de velha, eu gosto dos clássicos. Detesto meu nome porque tem centenas de Taís, sempre estudo com outra, e dessa vez tem até o sobre nome igual ao meu, ainda mais tem h e y, e tenho que soletrar para a pessoa.
    Quanto a sua matéria acho lindo a festinha de um ano, o registro, eu acredito que uma criança não precisa ter festa todos os anos, apenas aos 1, 5, 10, 15 de menina,e 18 se quiser mais essa não vai ser com os pais kkk. É muito caro, a não ser que a criança seja Rafaella Justus, filha do Justus, que tem festa todo ano, também acho que a criança não irá dar valor a comemoração se for uma coisa esperada.

  6. Patricia disse:

    Olá… já tinha o tema da festa antes de engravidar! Sonhava com a festa de 1 ano do meu filho! Meu marido compartilhou esse sonho comigo e planejamos td juntos! Desde a escolha do buffet até as lembrancinhas… todas feitas por nós, com a ajuda da dinda e das avós! No dia estávamos mais nervosos do que no dia do nosso casamento. ..rsrsrs… e, apesar do nosso pequeno estar com catapora (ficou td pintadinho e deu um ttrabalho louco pro fotógrafo no photoshop!), foi uma festa linda… inesquecível! Se ele vai lembrar?! Claro que não! Mas eu nunca vou esquecer! E ele adora ver as fotos e ouvir as histórias desse dia tão especial! Nunca dei bola pra quem foi contra… pq eu sei q tenho motivos pra comemorar… a vida e a saúde do meu filho… e é por isso que continuo fazendo festas… de 2, 3 e já estou nos preparativos para a de 4 (detalhe q o aniversário é em setembro!)… na verdade, uma festa acaba e já estou pensando na outra!

  7. Amanda Santos disse:

    Preciso deixar um comentário, pq sim, eu chorei com o seu texto kkkkk Estou ouvindo tudo isso nesse exato momento, quando a menos de um mês não está tudo certo pra festa pq a maior discussão é a lista de convidados gigante, como está difícil uma coisa tão simples 🙁 mas o que li me ajudou a não desistir só por isso rsrs Obrigada :*

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail