Dicas (que funcionam na prática) para seu filho dormir a noite inteira

Por 3 Comentários


Eu já comentei diversas vezes aqui no blog que a maior dificuldade que passei no primeiro ano de Catarina foram as noites (e os dias!) sem dormir. O sono da pequena era entrecortado, ela tirava pequenas sonecas diurnas e acordava no meio da madrugada, até completar 1 ano e meio. Só quem tem um bebê que dorme mal sabe o grau de desgaste a que essa mãe é submetida – o cansaço é tão grande, que você chora meses a fio. No meu caso, tive até um efeito colateral – passei a ter insônia (ou seja, quando finalmente a filhota dormia, eu ainda ficava acordada, tentando desesperadamente pegar no sono. Assim, passei um bom período dormindo apenas 4 ou 5 horas por dia!).

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

Como eu não conseguia que Catarina tivesse um sono exemplar, e não sabia exatamente a quem recorrer, passei a desenvolver algumas técnicas que ao menos ajudavam-na a ter uma noite mais tranquila. Ao invés de acordar três vezes, por exemplo, essas táticas reduziam o número de acordadas – o que já era um grande ganho para toda a família! Com o passar do tempo, e uma maturidade maior de seus ciclos de sono, elas começaram a fazer efeito para promover uma noite de sono completa (e eu costumo usá-las até hoje, nas fases em que a pequena tem maior dificuldade para dormir).

Nesse vídeo eu conto quais são essas dicas para seu filho dormir melhor! Espero que sejam úteis (e depois me contem o que funcionou para melhorar o sono do filhote aí na sua casa também, combinado?). E aproveita para se inscrever no nosso canal do YouTube, que sempre tem um papo bacana por lá – clique aqui).




Arquivado em: Sono do bebê Tags:

Comentários (3)

Trackback URL

  1. Oi, Nívea! Praticamente tudo que vejo sobre sono de bebês são exatamente isso: para bebês. Aqui em casa temos uma situação particular: meu filho dormia bem (a grande maioria das noites) até que nos mudamos. Nessa época ele tinha 1 ano e meio. Na nova casa, ele demorou bastante (mais de 2 meses) para voltar a ter a maioria das noites tranquilas. Depois das férias de julho, ele saiu da rotina e até então não consegui mais recolocá-lo nos eixos.
    Hoje ele está com 2 anos e meio e TODAS as noites vem para a minha cama (em horários variados: as vezes às 4h, as vezes às 2h, as vezes meia noite).
    A Catarina dorme a noite toda hoje? Alguma dica para as crianças maiores de 2 anos (que já entendem, já dormem em camas, já têm pesadelos) dormirem a noite toda tranquilas em suas caminhas?

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Talita,

      Por aqui temos fases, mas, em geral, Catarina ainda acorda uma vez durante a noite. Às vezes vai para a minha cama, outras não. Vou conversando, dizendo que ela está crescendo, e que é importante que ela aprenda a dormir em seu quarto. De vez em quando cola, mas quando ela está muito cansada (foi dormir mais tarde, ou vem de uma sequência de noites mal dormidas), não tem muito papo, não. Entre saber que ela vai me chamar várias vezes e deixar que ela vá para a minha cama, nessas horas vou para a segunda opção 🙂

      Sobre os pesadelos, Catarina quase não tem. Vejo que depende muito do que ela assistiu na televisão, sabia? Ela praticamente só vê desenhos bem calminhos – quando sai disso, a noite é tensa.

      Enfim, ainda não tenho a fórmula mágica para as crianças maiores. Só muita conversa, que as coisas vão entrando nos eixos!

      Beijos!

  2. Kerllin Boeing disse:

    Bom dia, meu bebê dormia a noite toda desde os 40 dias (cerca de 8 hrs direto). Porém, quando chegou aos 5 meses, ele começou a se virar no berço e acordar, também tinham os dentes nascendo. Aos poucos ele começou a acordar cada vez mais. Agora com 8 meses já passou a pior fase da dentição, mas ele acostumou e geralmente acorda uma vez na madrugada. Tem dias que até dorme a noite toda, mas é totalmente fora de rotina. Tem tinha que acorda as 2:30, tem dia que é as 3:30, tem noites que são duas/três vezes. Na maioria das vezes ele nem mama, já tentei substituir o peito pela mamadeira nas madrugadas para poder tirar, nos primeiros dias funcionou… depois de duas semanas ele ficava aos berros e aí ao invés de passar a noite toda tentando fazer ele dormir, prefiro dar o peito mesmo, mas isso vai acabando com a gente… Vamos continuar nas tentativas. Abraços a todas mamães (sofredoras) que vivem por seus pequeninos 😉

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail