5 ideias para driblar o medo do exame de sangue

Por 0 Comentários


Eu me lembro da primeira vez em que Catarina precisou fazer um exame de sangue: ela tinha apenas quatro meses de vida, e estávamos investigando uma possível alergia a leite de vaca. E é muito mais complicado para um pai ou uma mãe ver esse tipo de procedimento do que uma vacina – as veias de um bebê são super fininhas, e requerem mãos muito habilidosas para encontrá-las, apesar do choro do pequeno.

No começo, quando eles ainda não entendem o que está acontecendo, não há muito o que fazer – é preciso aceitar que o filhote vai chorar, mesmo que você tente explicar que será algo rápido, e importante para a avaliação de sua saúde (mesmo assim, eu sempre expliquei para Catarina, porque acredito que alguma coisa eles sempre entendem. Lembrando que não é apenas o que você fala que faz diferença, porque eles são extremamente espertos: captam sua expressão não-verbal, suas expressões e, principalmente, seus sentimentos). Mas, com o tempo, eu acredito que algumas ações podem resultar em um exame de sangue mais tranquilo (e você pode, inclusive, utilizar essas dicas para os momentos de vacinação, que são tão frequentes na primeira infância).

Vem dar uma espiadinha:

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

Explique a situação

“É só uma picadinha” – dizer isso é melhor do que falar que você não sabe como será o exame, o que aumentará a ansiedade do filhote. Deixe que ele já vá preparado para a coleta, sabendo que receberá uma “picadinha” no braço, mas que será só por alguns minutinhos. Outra ideia é demonstrar em casa, antes do exame, como será o procedimento com um boneco, para que a criança já saiba o que acontecerá com ela.

 

Demonstre segurança

Mesmo adultas, várias pessoas ainda enfrentam medo de agulhas e ficam inseguras durante um exame de sangue (e quando isso acontece com o seu filho, o receio é ainda pior!). Mas não deixe transparecer esses sentimentos: mantenha-se firme ao lado do pequeno e diga a ele que você já passou por isso e que ele pode ficar tranquilo, pois o procedimento será rápido e seguro.

 

Faça o que for possível para mantê-lo tranquilo

Se a criança tem um brinquedo inseparável, como um urso ou um boneco, pode levá-lo ao exame, para que ela se familiarize melhor com o ambiente. E você também deve oferecer segurança: se necessário, fique com o pequeno no colo, ou então encoste a cabeça dele em você, segure sua mão, ou peça que ele fique olhando para você e conversem, para que tente se distrair.

 

Aguente o choro numa boa

Sim, ele pode chorar! E se isso ocorrer, nada de broncas. Ao invés de deixá-lo mais ansioso e estressado com a situação, tente acalmá-lo com palavras de conforto e carinho, diga que tudo irá passar rápido e incentive-o, dizendo que ele está sendo muito corajoso por aguentar tudo aquilo.

 

Dê um prêmio

Na volta para casa, dê um prêmio ao filhote pela coragem por ter passado pelo seu primeiro exame de sangue. E daí vai da sua criatividade (algo simples mesmo!) – pode ser algo como um bilhete na geladeira, um desenho, um diplominha! Ele ficará super orgulhoso!




Arquivado em: Saúde Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail