A história comovente do bebê que precisa ser balançado 24 horas por dia

Por 0 Comentários


Nesse fim de semana eu estava lendo algumas notícias na internet, quando me deparei com uma bastante curiosa: a história da pequena Olívia, de 3 meses, que teve um problema de oxigenação cerebral durante o nascimento, passou 48 dias na UTI neonatal, e que, por conta de todas as dificuldades que enfrentou assim que chegou ao mundo, desenvolveu um comportamento diferente – a pequena só se mantém calma enquanto está sendo embalada. Assim, seus pais precisam niná-la no colo 24 horas por dia, incessantemente, e se revezam nessa tarefa com todo o carinho do mundo.

Imagem: Reprodução/G1

Imagem: Reprodução/G1

Eu mal consigo imaginar o grau de cansaço que esse pai e essa mãe atingiram – ambos tiveram que deixar seus empregos para dar conta dos cuidados com Olívia. Cada um acaba dormindo cerca de 4 horas por dia (e nós, por aqui, achando que nossos filhos não nos deixavam dormir!). É claro que o casal precisou de ajuda, e acabou lançando uma campanha no Facebook que está levando muitas visitas à sua casa, na zona Norte de Recife: a “Venham dançar com Olívia”.

Pessoas que nunca tiveram contato com Fernando e Marília, os pais, surgem de diferentes partes para ajudá-los, seja ficando algumas horinhas com Olívia no colo, para que possam descansar, como também para as tarefas domésticas, cozinhar. Mais de 50 “dançarinos” já haviam ficado com a pequena nos braços (e não é fácil: o balançar precisa ser feito com movimentos amplos, para tranquilizá-la). E depois que a Folha de São Paulo e alguns portais da internet divulgaram seu caso, mais de 800 voluntários se prontificaram para ninar a linda ruivinha.

Os pais já conseguem notar melhoras na condição da filha, que atualmente consegue ficar alguns instantes sem chorar enquanto não é embalada. Aparentemente, com o passar do tempo, ela tem se sentido mais segura com o ambiente ao seu redor, e está começando a passar pequenos períodos quietinha.

Torcendo aqui para que Olívia aprenda a apreciar esse planeta onde chegou, e para que esses pais consigam descansar.




Arquivado em: Diversão Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail