5 filmes para inspirar seu filho a cuidar da natureza

Por 0 Comentários


Uma das grandes preocupações que tenho com a educação de Catarina é que ela aprenda a respeitar a natureza, e que faça a sua parte para que possamos viver em um mundo mais limpo e saudável. E justamente por isso, passamos um bom tempo entre árvores, apreciando os passarinhos (felizmente moramos um um local que nos permite isso, o que é um luxo, considerando que vivemos em São Paulo), praticamos reciclagem de lixo (aliás, a pequena é ótima nisso – consegue transformar uma caixa e uma garrafa PET em brinquedos super bacanas!), e conversamos muito sobre o assunto.

E para que a filhota possa entender mais sobre o mundo que a cerca, e sobre os desafios ecológicos que sua geração terá que enfrentar (porque podemos até tapar o sol com a peneira por mais um tempo, mas a verdade é que nossos filhos terão um problemão nas mãos para resolver), acho importante que ela tenha contato também com alguns filmes que falam sobre o assunto – porque diversão com informação é muito mais interessante, concordam? Assim, para o post de hoje, eu separei algumas sugestões de animação que discutem esses aspectos, e podem ser um grande programa para o próximo fim de semana.

Se você também acha que precisamos ensinar nossos filhos sobre o valor de uma vida sustentável, esse post é para você! E se puder, compartilhe,  para que mais mães reconheçam essa importância!

Wall-E

natureza 1

O protagonista do filme é o robô Wall-E, que vive no ano de 2700 na Terra, que já está desabitada e se tornou apenas um local para descarte de lixo. Ele se apaixona pela robozinha Eva, e durante sua busca por ela, ao longo da trama, o espectador vai descobrindo o que aconteceu com os terráqueos (eles se mudaram para um planeta chamado Axon, onde não se levantam nem mais para comer!). De maneira muito simples, o filme vai trazendo às cenas questões sobre lixo, consumo, sustentabilidade, sedentarismo e comodismo. Tudo isso embalado pelo fofo romance dos protagonistas. Vale a pena conferir!

 

Rio

natureza 2

Febre aqui no Brasil no ano de lançamento (em 2011), Rio é uma animação que rende altas risadas, enquanto aborda temas importantes, como o contrabando ilegal de animais. Blu, a arara-azul protagonista do filme, foi capturada ilegalmente no Rio de Janeiro e levada para os Estados Unidos. Além desse início que já chama a atenção, a ave é presa novamente ao longo da trama – agora com a amiga Jade (que vira sua companheira). As aventuras do casal aumentam na sequência do filme, lançado em 2014, na qual eles vão viver com os filhotes na Floresta Amazônica. Outro ponto importante abordado, nos dois longas, é a liberdade dos bichos – será que vale a pena estender a domesticação a todos os animais?

 

Os sem-floresta

natureza 3

Produzido pela Dreamworks em 2006, esse filme narra a história de um grupo de animais que hibernam na floresta e, quando acordam, se deparam com uma cerca viva ao redor de todo o seu território – trata-se da construção de um condomínio luxuoso, que tira boa parte de seu habitat. Os bichinhos, então, passam a ser perseguidos pelos humanos ao entrarem no local – quando, na verdade, o invasor é o próprio homem – e acabam perdendo sua casa, ficando “sem-floresta”. Recheado de fofura e boas risadas, o longa levanta temas como o progresso exagerado (que devasta a natureza, desconsiderando as espécies) e o consumo. Esse último é mostrado de forma engraçada, pois os bichos querem roubar os alimentos dos humanos, mas acabam passando mal por isso (outra lição para passar ao filhote: nada de alimentar animais silvestres!).

 

Happy Feet

natureza 4

Apesar de não ser a abordagem principal do filme, a animação fala sobre o derretimento das geleiras. Quando o fofo Mumble é rejeitado pela comunidade por não saber cantar (na sua espécie, dos pinguins-imperador, essa é uma característica essencial), ele passa a vagar pela Antártida e descobre outros grupos de animais. Em meio a essa jornada, ele se depara com a triste realidade das geleiras derretidas, motivo que leva ao desaparecimento dos peixes. Fica uma boa reflexão sobre as mudanças climáticas e a necessidade da preservação ambiental, tudo embalado por muitas danças, músicas e humor.

 

Mônica e a sereia do rio

natureza 5

Estrelado pela Turma da Mônica e pela cantora Tetê Espíndola, esse filme da Mauricio de Sousa Produções é antigo (foi lançado em 1987), mas hoje conta com reedições para manter a qualidade. O longa mistura histórias da turminha com o encontro de Mônica e a sereia do rio (interpretada por Tetê). Em meio ao maravilhoso cenário do Rio Quente, em Goiás, as cenas entre as duas amigas são repletas de diálogos em que a sereia conta à baixinha como é sua vida na natureza. A conclusão fica por conta da última historinha do filme, em que Mônica e Cebolinha vão a uma pescaria e ela pesca, acidentalmente, a sereia do rio (veja aqui no YouTube). Enquanto o amigo se empolga para tirá-la das águas e exibi-la ao resto da turma, Mônica vê como a sereiazinha fica assustada com a ideia de sair de sua casa, a natureza. E, com muito jeitinho (e algumas trapalhadas, claro!), ela acaba convencendo Cebolinha de que o melhor é deixá-la ali – exatamente como acontece com a sereia interpretada por Tetê. Com isso, fica a reflexão de que não devemos tirar as coisas da natureza só porque elas são bonitas – é preciso levar em conta a história e o habitat natural de cada ser vivo!




Arquivado em: DiversãoVida sustentável Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail