Saiba quais alimentos colocar nas papinhas do bebê!

Por 0 Comentários


Chegou a hora de introduzir alimentos na rotina do bebê e você se pergunta: por onde e como começar? O que deve estar presente no prato do meu filho? Para ajudá-la a montar opções saudáveis e nutritivas, selecionei algumas informações importantes, que podem ajudá-la nessa tarefa. Vem ver as dicas!

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

Além do leite materno, aos seis meses de vida, os bebês também já estão prontos para consumir outros alimentos. A maioria dos pediatras orienta que esse processo seja feito de maneira gradual: sendo assim, o ideal é começar com comidinhas pastosas, como papinhas e frutas amassadas, para depois partir para a apresentação em pedaços maiores. Desse modo, o pequeno se adaptará com calma ao novo hábito (nós não nos damos conta, mas os pequenos passam por um treino diário, onde estão fortalecendo os músculos envolvidos na deglutição; e, com o passar do tempo, vão descobrindo como são esses novos movimentos de mastigar e engolir, bem diferentes do ato de sugar). Lembre-se de que ter paciência e persistência com a situação é muito importante, pois os filhotes também estão percebendo e se acostumando a diferentes sabores – ou seja, é muita informação a ser processada, até que as refeições se tornem uma rotina (um pouco) mais tranquila.

No início da introdução alimentar, as papinhas devem ser mais molinhas e pastosas. Com o crescimento do bebê, elas passam a conter pedaços maiores de comida, até que, aos 12 meses, os pequenos já estão prontos para desfrutar das mesmas refeições da família (com algumas exceções, pois certos alimentos, como frutos do mar, alguns industrializados, e bebidas – como o café – devem ser apresentados apenas mais tarde). Outra orientação importante é evitar o uso de liquidificadores e processadores na hora de preparar as papinhas. Amassar os alimentos com garfos (ou passá-los na peneira, se for a recomendação do médico do seu filho) é mais apropriado, pois, assim, a mastigação do bebê será estimulada.

Agora que já conversamos sobre os passos da introdução alimentar, partimos para outra dúvida muito comum das mães de primeira viagem: o que colocar nas papinhas do filhote? Assim como a nossa alimentação, a dos pequenos também deve ser bem variada, equilibrada e nutritiva. Para preparar a papinha do bebê, você deve introduzir uma opção de cada um desses grupos alimentares: carboidratos (como mandioca, batata, quinoa, arroz), verduras e legumes (como brócolis, cenoura, chuchu, espinafre) e proteínas (carne de vaca, frango ou peixe: ele ajuda no desenvolvimento do sistema nervoso central e da retina, além de prevenir doenças crônicas). Este último item, o das proteínas, costuma gerar controvérsia entre as pessoas. Alguns pediatras recomendam que, desde os 6 meses, os pequenos se acostumem com pedacinhos de carne, enquanto outros dizem que é melhor colocar só um pouco do caldinho nas primeiras papinhas, para então ir acrescentando os pedaços. Por isso, converse com o médico de sua confiança para saber o que ele indica.

Para temperar as papinhas, você pode colocar cebola, cebolinha, salsinha e o que mais desejar. Só tente evitar ao máximo o uso do sal e de temperos prontos (aqueles que estão à venda em supermercados), devido ao alto teor de sódio (que pode ser muito prejudicial para as crianças). Além disso, as papas doces não precisam ser adoçadas com açúcar. Frutas mais docinhas, como maçã e manga, fazem muito bem esse papel! Não é recomendado usar mel nas comidinhas do bebê, pois esse alimento oferece alguns riscos e não deve ser consumido até pelo menos um ano de idade. Fique sempre de olho na alimentação do seu filho e lembre-se de que importantes hábitos são adquiridos na primeira infância!




Arquivado em: Alimentação Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail