5 mitos e verdades sobre as assaduras – será que você sabe diferenciá-los?

Por 0 Comentários


Basta que o bumbum do pequeno comece a ficar vermelhinho para o coração da mãe sofrer, não é verdade? Por isso, colocar atenção na higiene do bebê para evitar as temidas assaduras é algo que faz parte da rotina.

Para quem não sabe, vale uma rápida explicação: as assaduras da área das fraldas são uma resposta da pele do bebê que ficou exposta à bastante umidade, xixi e cocô (em função de reações que acontecem lá dentro do ambiente úmido da fralda e que elevam o pH da região, deixando a pele do pequeno numa condição ruim). Por isso é tão importante fazer trocas frequentes, além de usar uma pomada de assaduras que neutralize o pH dessa área rapidamente.

O assunto parece simples mas, quando você acha que sabe tudo sobre ele, não é que aparecem mais dúvidas? Frequentemente recebo mensagens das leitoras com diversas perguntas – por isso percebi que, ainda hoje, existem muitas lendas sobre assaduras, e também algumas verdades pouco conhecidas, que podem fazer a diferença para aquela mãe que enfrenta o problema e que ainda não descobriu como atuar para resolvê-lo e preveni-lo.

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

A seguir, compartilho com vocês 5 mitos e verdades sobre assaduras que toda mãe merecia conhecer. Será que você sabe diferenciá-los? Vem ver!

1) Usar talco ajuda a diminuir a umidade da pele do bebê, e por isso protege contra as assaduras: MITO.

O talco abafa a pele e predispõe ao aparecimento das assaduras. Além disso, suas partículas são facilmente inaladas, o que pode levar à irritação das vias respiratórias do bebê.

 

2) Assaduras podem surgir em decorrência de alergias alimentares: VERDADE.

Se mesmo com uma higiene primorosa seu bebê tem episódios de assaduras frequentes, esse pode ser um indício de alergia a algum alimento (que modifica o pH das fezes, aumentando a chance de ocorrer a inflamação da pele), e é um sintoma que deve ser relatado ao pediatra.

 

3) Quanto maior a camada de creme de prevenção de assaduras, e mais grudento o produto, maior é a proteção que ele oferece à pele do bebê: MITO.

O creme serve como barreira para evitar o contato da pele do bebê com a umidade, mas deve ser aplicado/espalhado e removido com facilidade. Quando um produto adere muito à pele dos pequenos, acaba sendo necessário esfregar a região com o algodão para retirá-lo – e essa fricção pode propiciar o aparecimento de uma assadura.

 

4) Trocar o sabão usado na lavagem de fraldas de pano ou a marca da fralda descartável pode resolver o problema de assaduras recorrentes: VERDADE.

Nesse caso, a inflamação da pele do bebê pode estar sendo causada por alguma substância presente nesses produtos e a simples troca de marca pode reduzir a ocorrência das lesões.

 

5) Deixar o bebê sem fralda e dar banhos de sol são medidas que podem ajudar no tratamento das assaduras: VERDADE.

Quando está sem fralda, a pele do bebê pode respirar com maior facilidade e não há contato com a umidade. Já o sol tem ação anti-inflamatória, e deve ser tomado em períodos curtos (cerca de 10 minutos), antes das 10h da manhã e depois das 16h.

Muitas mães também me questionam sobre o creme de prevenção de assaduras mais recentemente lançado no mercado brasileiro, o Baby Dove. Como Catarina não usa mais fraldas, eu pedi que algumas amigas o testassem e me contassem suas impressões, para que eu pudesse compartilhar aqui com vocês. Todas elas me disseram que o produto é de fácil aplicação (espalha bem), pode ser removido tranquilamente, e tiveram experiências positivas (seus bebês não tiveram assaduras nesse período).

Basicamente, o creme de prevenção de assaduras da Baby Dove tem três mecanismos de ação: forma uma barreira de proteção que evita o contato da pele do bebê com a umidade (que, como já falei, é uma das causas mais frequentes das assaduras), funciona como uma camada lubrificante que protege contra o atrito (uma vez que a própria fricção da fralda pode levar à inflamação da área) e promove a neutralização imediata do pH da área das fraldas (que é aumentado devido a reações que acontecem entre algumas substâncias das fezes e da urina).

Por fim, é importante lembrar que a correta higiene do bebê é fundamental para a prevenção e para o tratamento das assaduras. Realize trocas frequentes, limpe a região com água morna (e sabonete infantil, quando houver cocô) e seque com uma fraldinha de pano, para evitar a umidade. Assim, o bumbum do filhote ficará livre dos pontos vermelhinhos, que tanto incômodo causam aos pequenos!

selo




Arquivado em: Publieditorial Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail