Viagem a Orlando: check list para a melhor viagem da sua família!

Por 2 Comentários


Por aqui, estamos com as malas (quase) prontas para levar Catarina a Orlando pela primeira vez! Imagine a alegria da pequena, em saber que em breve vai conhecer pessoalmente todas as princesas da Disney? Ou melhor, a minha felicidade em levar a filhota à Terra da Magia e ver o brilho dos seus olhinhos? Já estamos contando os dias! Mas a verdade é que os preparativos para essa viagem começaram há muito tempo, e são tantos os detalhes a serem pensados, que eu resolvi compartilhá-los com vocês. Com planejamento e organização é possível aproveitar muito mais a estadia por lá (como já fui outras três vezes, falo por experiência). Se você está pensando em levar seu filho (e a minha dica de mãe é: leve enquanto ele ainda acredita que tudo é mágico!), não pode perder. Vem comigo!

viagem a orlando

1) Defina a data da viagem e o período de estadia. A verdade é que é possível curtir Orlando em qualquer época do ano – mesmo no inverno do hemisfério norte, as temperaturas no estado da Flórida são amenas. Pessoalmente, eu acredito que há meses mais interessantes para as famílias que podem sair durante o período de aulas: maio, no primeiro semestre, e setembro e outubro, no segundo, têm clima gostoso e lotação abaixo da média.

Também é importante determinar quantos dias você quer ficar na cidade – para quem viaja com crianças pequenas e tem um orçamento que permite, eu considero o tempo mínimo ideal de 10 dias em Orlando (assim vocês conseguem intercalar dias de parque com outros mais calmos, para que os filhotes não se cansem muito).

2) Providencie passaporte e visto americano. Para que sua família viaje aos EUA, todos precisam ter passaporte válido por no mínimo 6 meses na data da viagem. Caso vocês não tenham, precisarão solicitar a emissão de um novo (no site da Receita Federal você encontra as informações de como fazer isso).

A segunda etapa é conseguir o visto americano (veja aqui o site da Embaixada Americana com mais informações). O processo começa com o preenchimento online de um formulário para toda a família (faça com tempo, porque isso pode demorar horas! Há mil e uma perguntas para serem respondidas), o pagamento de uma taxa e o agendamento de um horário em um CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto). Caso seja seu primeiro visto, ou o último seja tão antigo que suas digitais ainda não tenham sido colhidas, isso será feito neste dia. Muitas das renovações de visto são resolvidas ali, mas, em alguns casos, ainda será necessário passar por uma entrevista no Consulado.

3) Compre as passagens. Se não é sua primeira viagem aos EUA e as chances de você ter um visto negado são mínimas, eu marcaria as passagens antes mesmo de ter o visto em mãos. Isso porque você pode demorar um pouco para finalizar o processo do visto, e perder promoções interessantes de passagens (ou não conseguir viajar na data desejada com milhagens, por exemplo). O ideal é que a data de ida e de volta já estejam definidas com uma antecedência mínima de 7 meses, porque você precisará fazer reservas importantes 6 meses antes de embarcar.

4) Reserve o hotel. Aqui você terá que definir algo importante: se deseja ficar dentro ou fora do Complexo Disney. Há famílias que preferem ficar fora, em hotéis da região da International Drive, ou mesmo no sistema de aluguel de casas (em ambos você tem acesso a um micro-ondas ou mini cozinha, o que é um diferencial para quem quer preparar comida para os pequenos). Já os benefícios de se hospedar dentro da Disney também são válidos: você tem transporte facilitado (e gratuito) e horas “extra” para aproveitar os parques da Disney, pode marcar os Fast Pass com dois meses de antecedência (quem está fora do complexo só consegue marcar esse acesso com hora marcada – e sem pegar as grandes filas das melhores atrações – um mês antes da viagem) e uma aura de magia também no hotel.

5) Reserve restaurantes e atrações especiais. Você tem o sonho de levar sua filha para um almoço com as princesas? Ou seu filho para tomar café da manhã com o Mickey? Pois a dica é reservar 6 meses antes (os restaurantes da Disney abrem a reserva com exatos 180 dias de antecedência). Existem alguns muito concorridos, como o almoço no Castelo da Cinderela, ou o jantar no Be Our Guest (dentro do castelo da Bela, com a presença da Fera), então fique de olho e não bobeie!

Outra reserva importante é a da Bibbidi Bobbidi Boutique – a transformação das menininhas em princesas (elas fazem penteado, colocam o vestido – quase 100% das mães que eu conheço me disseram que é um dos pontos altos da viagem para quem tem filhas). Há dois locais disponíveis: no Castelo da Cinderela (que é muito mais bacana, porque depois a criança passeia pelo parque vestida de princesa) ou no Dowtown Disney (um espaço fora dos parques). Se quiser garantir o melhor lugar, reserve também 6 meses antes.

6) Estabeleça o roteiro e compre os ingressos. Pode ser que nesse momento do planejamento você já tenha algum dia da viagem com alguma atração marcada (vide item anterior), mas precisa estabelecer o resto do roteiro. Além dos parques da Disney (que são quatro – Magic Kingdom, Epcot, Hollywood Studios e Animal Kingdom), você pretende visitar também os dois da Universal, SeaWorld, Busch Gardens (que fica em Tampa, próximo a Orlando), Legoland, um parque aquático? Pretende deixar dias livres para compras, para curtir o hotel e descansar? Coloque tudo no papel e compre os ingressos! Há uma série de benefícios para quem compra com antecedência – veja no vídeo que eu fiz todas as dicas:

Saiba mais sobre a compra de ingressos nesse site: www.ingressosrca.com.br

7) Marque os Fast Pass. Como dito anteriormente, a Disney libera o agendamento para os hóspedes que estão no complexo dois meses antes da data de sua hospedagem (e com um mês de antecedência para as demais pessoas). Dentro desse período, e com o número dos seus tickets de ingresso aos parques em mãos, faça a marcação das atrações que são imperdíveis para sua família – assim, você evita pegar filas. Você pode marcar até três Fast Pass para um determinado dia (e quando usufruir no primeiro no parque, pode marcar, mais um, e assim sucessivamente). Se sua filha gosta da Elsa, fica a dica: o primeiro Fast Pass que você deve marcar no Magic Kingdom é esse (disputadíssimo): ou corre o risco de ficar horas na fila para encontrar a personagem.

8) Decida-se pela compra de dólares, uso do cartão de crédito ou débito. Independentemente do que estiver valendo mais a pena na época da sua viagem, é sempre bom levar um pouco de dinheiro em notas.

9) Alugue um carro. Se você estiver hospedada dentro da Disney, contará com transporte gratuito para os parques do complexo. Mesmo assim eu recomendo o aluguel de um carro, porque certamente você desejará ir a outros parques, fazer compras, e até conhecer outras cidades dos arredores. Nós por aqui ficaremos hospedados dentro do complexo e optamos por pegar o carro no aeroporto – assim é possível passar em um supermercado e fazer comprinhas básicas (água, lanchinhos) para a estadia (lembrando que atualmente TODOS os quartos de hotéis da Disney contam com frigobar).

10) Contrate um seguro saúde. Se isso já é um item essencial para os adultos, imagine então para uma família com crianças! Não saia do Brasil sem ter a certeza de uma cobertura, pois os valores de assistência médica nos EUA são exorbitantes. Alguns cartões de crédito oferecem seguro saúde gratuito para quem compra as passagens aéreas usando-os como forma de pagamento – vale a pena consultar o seu para economizar.

 

Enfim, com tudo isso providenciado, você pode ter a tranquilidade de que está fazendo tudo direitinho para ter uma excelente viagem. Depois da nossa ida a Orlando, eu volto para contar todos os detalhes do que você precisa saber para aproveitar cada segundo com seu filho na Disney: as dicas dos parques, de alimentação, de compras! Espero que vocês gostem!

*Esse post faz parte do Especial Viagem a Orlando com Crianças do blog, que tem o apoio da RCA Turismo (operadora que trabalha há muitos anos com viagens à Disney e pela qual estamos viajando). Conheça o site Ingressos RCA e veja como você pode comprar os ingressos para os parques no Brasil e recebê-los na sua casa, sem pagar IOF e recebendo vários cupons de desconto.

selo




Arquivado em: Diversão Tags:

Comentários (2)

Trackback URL

Sites que possuem links para este Post

  1. Como tirar o passaporte de bebês e crianças : Mil dicas de mãe | 15 de julho de 2015
  1. Flávia Oliveira disse:

    Nívea, acompanho seu blog há dois anos, e iremos a Orlando em fevereiro do ano que vem com a nossa menina, que terá dois anos e meio na época da viagem. Também ficaremos no complexo com um quarto que tem microondas, gostaria de saber o que você recomenda para a alimentação dos pequenos fora de casa e em um lugar que tem diversas opções, o que comprar de comida no mercado para os pequenos, e o que você comprou de “enxoval” para a Catarina nessa fase dos 3 anos em diante.Em resumo: como fazer com que a estrela da casa não morra de fome ou fique desnutrida em orlando, e o que comprar em orlando para a princesa. Obrigada, e seu site ajudou muito, incluso quando a minha pequena deu trabalho para dormir.

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail