O dia em que a Colomba Pascal salvou a Páscoa

Por 0 Comentários


Para mim a Páscoa é sinônimo de Colomba Pascal. Sabe aquela massa fofinha, com frutas cristalizadas e a casquinha crocante? Ela faz parte da minha vida desde a infância, quando minha mãe comprava a Colomba Pascal Bauducco e reservava para o café da manhã do domingo. Era o momento em que nos reuníamos para iniciar a comemoração da nossa Páscoa em família.

Então eu casei, minhas irmãs também, e a Colomba passou a fazer parte do nosso almoço – que durava horas e se unia ao chá da tarde. A cada ano, uma das irmãs ficava responsável por levar a gostosura, e como cada uma tinha seu sabor preferido, acabamos provando todas. Eu, a mais tradicional, ainda sou fã da massa com frutas; minha irmã do meio, prefere a com gostas de chocolate, e a caçula é fascinada pela Colomba com mousse (aquela que é bem cremosa por dentro – deu água na boca aí só de ler? Aqui deu!).

Pois no ano passado era a minha vez de levar a Colomba Pascal – o que é considerado uma grande responsabilidade para o sucesso do domingo de Páscoa. Eu estava no interior, comemorando com a família do meu marido, e viria para o almoço, para então ver meus pais e minhas irmãs. Só que naquele dia tudo aconteceu: na hora de pegar a estrada, o carro ficou sem bateria; depois, pegamos um trânsito infernal, que fez a viagem levar o dobro do tempo. O resultado foi um atraso de mais de duas horas, dez ligações da minha mãe para saber se estávamos chegando e uma criança (Catarina) chorando alucinadamente no banco de trás porque estava com fome.

colomba

Naquela hora, o coração de mãe tomou a frente das decisões: olhei para a Colomba Pascal e abri sem dó: peguei um pedaço gigante e deixei que Catarina saboreasse por deliciosos minutos em silêncio. O marido, que também estava faminto, pegou mais um bocadinho; e eu, vendo que ela já não chegaria inteira ao almoço de qualquer forma, tratei de beliscar um pouco para acalmar os ânimos (já repararam como, para nós, mulheres, comer algo gostoso sempre resolve boa parte dos problemas?).

Enfim, chegamos ao almoço com as barrigas felizes, e com uma Colomba Pascal pela metade. Em vez da cara fechada que eu esperava de minha mãe, fui recebida com um grande abraço: “que bom que você veio, filha! Agora, essa Colomba Pascal pela metade não está certa, não (risos). No ano que vem é sua vez de novo de trazer, e a senhora me faça o favor de chegar com uma inteira!”.

Acho que esse ano vou levar a Colomba Bauducco Gotas de Chocolate (já viram que delícia?). Já está na despensa junto com as Colombas da avó, da sogra e muitas outras Colombas, porque eu dou uma para cada professor da escola da Catarina. Fica a dica: lembrancinha de Páscoa super econômica e que agrada todo mundo. Porque a embalagem é linda e o produto é uma delícia!

colomba 3

Novidade: colomba com gotas de chocolate na caixa de presente

selo




Arquivado em: Publieditorial Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail