Conexão pai e filho: os 10 passos para alcançá-la

Por 1 Comentário


Eu tenho certeza de que você, mãe que acompanha o blog, sente exatamente como eu: uma alegria enorme quando vê um pai se dedicando ao seu filho. Ficamos com lágrimas nos olhos, porque sabemos o quanto o pai é importante na vida da criança, e como esse laço traz uma felicidade inimaginável para ambos. Felizmente, essa situação é cada vez mais comum – o homem do século XXI está aberto a abraçar uma nova ideia de paternidade: mais amorosa, mais participativa, e na qual ele é atuante na criação dos pequenos (e não um ser passivo, como eram os pais de décadas atrás).

Mas, cá entre nós, é preciso que a mãe dê espaço para que essa ligação aconteça. Eu sei que não é fácil: principalmente porque ainda há uma pressão cultural muito grande para que a mulher assuma sozinha a rotina com os filhos. E acaba funcionando assim: o bebê nasce, ela toma para si as atividades diárias relacionadas a ele, e quando percebe, o pai ficou de lado – sem nem saber por onde começar a desenvolver o vínculo com a criança.

Portanto, é necessário que pai e mãe façam a sua parte. E no fim, todos saem ganhando: o pai, que se sente incluído na dinâmica familiar; a mãe, que tem alguém com quem dividir os cuidados com a criança (e sabemos o quanto isso não tem preço!); e, claro, o filho, que tem a referência de ambos a todo o momento, e sabe que pode contar com eles sempre que precisar. Compartilhe esse post com o pai do seu filho – assim ele saberá o quanto sua ação é importante, e como, com simples atitudes, ele estará para sempre no coração do filhote.

relacao pai e filho

Agora é com você, pai, veja o que você pode fazer:

1) Aproxime-se da barriga da mãe: a gestação é um momento especial na vida do casal, que se prepara para tornar-se pai e mãe. A barriga da futura mamãe é a materialização daquele sonho. Por isso, esteja sempre perto, acaricie, cante para o bebê e mostre o quanto ele será bem recebido pelo papai quando chegar ao mundo. Acredite, o pequeno sentirá todo o carinho e conexão que está sendo criada entre vocês!

2) Ajude nos preparativos: durante os nove meses, os pais devem se organizar para receber um novo membro da família. O ideal é não sobrecarregar a mãe com todas as tarefas que devem ser feitas. Então, mostre para a gravidinha e para o bebê que você pode auxiliá-los. Vale ajudar na preparação do quartinho, montar o berço, conferir a mala de maternidade. Medidas simples como essas farão com que você se sinta mais próximo do pequeno – o que é fundamental para o sucesso da relação entre ambos.

3) Converse com seu filho: sempre estabeleça um diálogo com seu pequeno – quando ele estiver dentro da barriga da mãe, e depois, quando vier ao mundo. Esse é o principal segredo para estabelecer um vínculo eterno marcado por amor, carinho e cumplicidade.

4) Envolva-se nos cuidados diários: troque fraldas, auxilie a mãe na amamentação, dê mamadeira e banho quando for necessário. Participar ativamente dessas tarefas faz com que o filho tenha segurança para confiar na figura paterna e em seu instinto. Além disso, você também vai curtir esses momentos de intimidade com o filhote. Vale a pena!

5) Diminua sua insegurança: muitos pais se mantêm longe dos cuidados com os filhos porque têm medo de errar. Por isso é tão importante trabalhar a autoestima e se preparar para a chegada do pequeno. Cursos para pais de primeira viagem são uma boa dica para diminuir a ansiedade, tirar as dúvidas e perceber que os pais são capazes de cuidar dos bebês tão bem quanto as mães. Deixe o medo de lado e envolva-se!

6) Mostre que você merece a confiança das pessoas: não deixe que a mãe, as avós ou os outros que estão perto afetem seu empenho. Você também se preparou para a chegada do bebê e deve confiar no seu instinto. Então, mostre que é capaz de educar, cuidar, e zelar por seu filho. Exija o respeito que merece e mãos à obra!

7) Ofereça colo: desde cedo, mostre para o seu filho que ele pode contar com você. Converse com o pequeno, perceba quando as coisas não estão bem, ofereça amor e carinho, para que ele siga em frente com coragem. Essa é uma dica que vai aproximar ainda mais vocês dois!

8) Tenha momentos a sós: nesse tempo, a mãe vai aproveitar para descansar e realizar outras tarefas necessárias. Enquanto isso, você pode curtir o seu filho e perceber como é bom participar de cada etapa da sua vida. Nos finais de semana, tire um tempo para andar de bicicleta com o pequeno, ir ao cinema, brincar junto – qualquer atividade que seja feita somente entre vocês.

9) Participe da rotina do seu filho: com a vida corrida, nem sempre os pais conseguem se envolver em todas as tarefas do pequeno. Mas sempre que possível, faça isso. Vale buscar o filho na escola, levá-lo ao pediatra ou mesmo no parquinho pela manhã. O importante é que ele entenda que você também é responsável por sua rotina.

10) Ofereça tempo de qualidade: uma das dicas mais valiosas para estabelecer uma relação bacana com o pequeno é essa. Enquanto estiver com ele, esteja presente (esqueça seu smartphone por alguns instantes, combinado?). Seja em uma refeição, passeio ou conversa, as crianças percebem quando nós paramos tudo para nos dedicarmos a elas. Exercite isso: essa troca não tem preço!




Arquivado em: ComportamentoCuidados diários Tags:

Comentários (1)

Trackback URL

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail