Como contar sobre a gravidez no trabalho

Por 0 Comentários


Outro dia uma leitora do blog me escreveu, pedindo que eu contasse minha experiência de dar a notícia da gravidez no trabalho. Eu sei que para muitas mulheres esse é um momento crítico – afinal, normalmente, não é uma conversa fácil de se ter com o chefe. Falar sobre a gravidez implica em discutir o rumo das suas atividades durante o período em que você se ausentará, assim como uma possível mudança de função, caso você execute algo não-recomendado para o período de gestação. E, claro, nem sempre seu supervisor se mostrará feliz com essas alterações (mas, com um pouco de jogo de cintura, é possível minimizar suas preocupações e criar um ambiente onde seu chefe poderá ser um grande aliado nessa nova fase da sua vida).

como contar gravidez no trabalho

Minha experiência pessoal com a notícia da gravidez no trabalho foi muito tranquila – na época, eu tinha um emprego público com estabilidade total (ou seja, eu sabia que não seria demitida mesmo depois do período de estabilidade garantido por lei, que é de cinco meses após o parto). Obviamente, isso tornava tudo mais fácil, mas mesmo assim eu me propus a ter um conversa bem amigável com minha chefe, pois sabia que, caso eu me sentisse mal durante a gestação, sua colaboração seria fundamental para meu bem-estar e o de Catarina (e, de fato, como tive sangramento nas primeiras semanas e precisei ficar alguns dias em casa de repouso, o entendimento dela sobre a situação me deixou muito mais tranquila).

Eu também fazia pós-doutorado quando soube que estava grávida da pequena – aliás, eu tinha acabado de iniciar um projeto que duraria anos! Portanto eu tinha um segundo chefe para comunicar, que também recebeu bem a notícia. Ele sabia que eu praticamente não tinha chances de engravidar, por isso ficou feliz com a novidade. Mas nesse caso a conversa foi mais detalhada, porque ele precisava de um posicionamento meu sobre o seguimento do projeto e os prazos que haviam sido estabelecidos.

Juntando tudo o que eu vivi nessa fase, poderia deixar as seguintes dicas para quem está vivendo a mesma situação:

– Conte o quanto antes: você não é obrigada a contar para seu chefe que pretende engravidar – algumas relações de trabalho não contemplam essa intimidade, e não há qualquer problema em guardar a decisão de ter um filho para você. Mas uma vez que você está comprovadamente grávida, é bom começar a pensar no momento de contar sobre a gestação. Algumas mulheres falam assim que o exame de sangue atesta a gravidez, outras preferem esperar os três meses iniciais, em que a probabilidade de um aborto natural é mais comum. De qualquer forma, é bom não deixar passar muito disso: assim seu chefe terá cerca de um semestre para organizar sua substituição durante a licença-maternidade.

– Seja clara, direta, e profissional: a vinda de um filho é um momento muito especial na vida de uma mulher. E, embora ela cause algumas modificações no ambiente de trabalho, você tem todo o direito de vivenciá-la. Ao conversar com o chefe, mantenha o nível da conversa no profissional, sem discutir questões pessoais. Também não se desculpe, ou coloque o fato como um problema – fazendo assim você só aumenta as chances de realmente criar um no ambiente de trabalho.

– Prontifique-se a ajudar seu chefe: tente se colocar no lugar do seu supervisor e pense – “o que eu poderia fazer para que a transição para a licença-maternidade seja a mais tranquila possível?”. Se você chegar à conclusão de que será necessário procurar uma pessoa para substituí-la, ou treinar uma pessoa que já trabalha na equipe para que ela exerça temporariamente suas funções, ofereça sua ajuda nesse sentido. Fazendo isso, certamente você ganhará alguns pontos com o chefe.

– Fale primeiro para o chefe: a pior coisa que pode acontecer é seu supervisor descobrir sua gravidez por uma terceira pessoa. Sabe o que ele pensará? Que você estava escondendo a informação e que sabe-se lá quando iria contar (deixando o problema na mão dele). Para evitar que isso aconteça, conte primeiro ao chefe, depois ao RH da empresa e então ao restante da equipe. Se você tiver um amigo próximo no trabalho, a quem pretende confidenciar a informação antes, certifique-se de que ele é capaz de mantê-la em sigilo.

– Converse reservadamente: a conversa com o chefe pode ser um momento delicado, em que você precisará ser hábil para apresentar a novidade e discutir o que muda com sua nova condição. Por isso, prefira tê-la sem a intromissão de outras pessoas, para que o diálogo flua melhor.

– Mantenha seu ritmo de trabalho tanto quanto possível: essa é uma última dica para que sua situação no emprego durante a gravidez seja pacífica. Quando você se mostra atuante, preocupada em colaborar com a equipe, todos percebem que a gestação não é motivo de preocupação para o resultado final dos projetos em andamento. Claro que é natural que você fique enjoada, com ligeiro mal-estar (principalmente no início da gravidez), e com mobilidade reduzida conforme a barriga aumenta. Mas mantendo seu profissionalismo, todos saem ganhando – principalmente você, que se mostra importante para a função que executa (afinal, você deseja que seu emprego esteja ali ao fim da estabilidade, não é mesmo?).




Arquivado em: GravidezPreparativos Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail