Para ensinar um bebê a dormir é preciso deixá-lo chorar?

Por 13 Comentários


Muitas mães me procuram para saber se eu acredito que seja possível ensinar um bebê a dormir sem deixá-lo chorar. Outras tantas me perguntam se as técnicas de choro realmente funcionam, porque já tentaram mil e uma coisas e nada funcionou – por isso estão pensando em recorrer ao método. Para responder a essas perguntas, convidei nossa colunista de sono para discutir essas questões. Vem, que está tudo explicadinho no post de hoje!

Por Michele Melão

recem nascido close

Olá, leitoras do Mil Dicas de Mãe! Hoje eu quero trazer para vocês a dúvida número 01 das mães que me procuram quando os bebês passam por problemas para dormir: ”você usa a técnica de deixar chorando?”.

Normalmente as consultoras de sono são muito associadas ao choro e minha intenção nesse post é desmistificar um pouco as técnicas que podem ser usadas e até onde o choro faz parte de tudo isso.

Deixar o bebê chorar até dormir não é exatamente uma técnica. Genuinamente acredito que não estamos ensinando nada a nossos filhos se os colocarmos no berço, virarmos as costas e deixarmos chorar até que eles durmam. Qual é o objetivo disso? Talvez promover o abandono, o que não é parte do trabalho de uma consultora de sono. Certamente uma hora ele vai parar, mas eu diria que quase 100% das mães não conseguiriam fazer isso, nem mesmo no auge do cansaço e do desespero.

Então o que é a técnica do choro controlado? É aquele processo onde você aparece no quarto para confortar seu bebê em períodos progressivamente maiores, mas não o tira do berço (mesmo que isso dure muito tempo), até que ele adormeça. Um dos estudiosos mais conhecidos a utilizar essa técnica é o Dr Richard Ferber , que recomenda uma espera progressiva que pode chegar a 30 minutos. Outro livro muito famoso que ensina os bebês a dormirem dessa maneira é o Nana Nenê, onde a espera pode chegar a 17 minutos. Apesar de tais métodos funcionarem para muitas famílias, e serem indicados por alguns pediatras com a garantia de que não há prejuízo para o bebê, para a maioria dos pais, eles beiram a crueldade.

E qual é a boa notícia desse post? É que existem outras técnicas para ajudar seu bebê a dormir, nas quais há muito menos choro e praticamente nenhum sofrimento. Dormir é uma habilidade que pode ser aprendida, e os bebês surpreendem quando são submetidos a esse aprendizado.  Eles não são tão rápidos quanto os métodos de “deixar chorar”, mas os resultados são excelentes, na maioria das vezes.

Um erro bastante comum é copiar o que deu certo para o filho de uma conhecida. Cada bebê se comporta de uma maneira, portanto nem sempre o que funciona em uma casa, vai funcionar para outras. Assim, o trabalho de investigação sobre a família, os hábitos e a rotina é primordial para o sucesso da aprendizagem. Além disso, a idade do bebê e sua maturidade psicológica precisam ser avaliadas. Ajudar um bebê de 4 meses a dormir é completamente diferente de promover uma aprendizagem de sono para um bebê com mais de um ano.

Precisamos pensar no sono como uma lição de casa. Você pode ficar ao lado do seu filho e orientar para que ele faça a lição – mas, se você interferir todas as vezes em que ele tentar, ou mesmo fazer sempre o trabalho por ele, o aprendizado ficará prejudicado.

Outro aspecto bastante comum quando se fala em aprendizagem de sono é tentar “de tudo”. Com as informações disponíveis na internet, os pais tentam as mais variadas técnicas por curtos períodos de tempo e o sono só piora. Trocam de pediatra e a cada hora recebem uma informação diferente. É muito importante ressaltar que o bebê precisa se sentir seguro para dormir, e trocar os hábitos a todo momento causa mais insegurança, choro e dificuldade para acalmá-lo. Por isso a rotina é tão importante! Ressalto que os pais sabem os motivos daquelas mudanças (no caso, ajudar o bebê a dormir), mas os pequenos não: eles não entendem e ficam mais inseguros. Logicamente em qualquer método existem as adaptações para respeitar a individualidade da criança, mas a essência deve ser mantida.

E por que os métodos gentis demoram mais para funcionar? Porque hábitos e rotinas precisam ser criados, entendidos, assimilados e não impostos. Para associar um hábito para o bebê, é necessário desconstruir o anterior, substitui-lo por um outro e insistir até que seu filho entenda o que está acontecendo, e isso deixe de ser novo para ele.

As crianças acordam durante a madrugada exatamente por causa dos hábitos! Bebês que dormem mamando, embalados, no carrinho e depois são passados para o berço (ou de qualquer outra maneira que não seja aquela em que ele ficará pelo resto da noite) podem acordar várias vezes de madrugada e precisam resgatar boas rotinas para se sentirem seguros.

Portanto os hábitos que você escolhe para seu bebê são primordiais para que ele tenha uma noite de sono completa e tranquila. Assim como a escolha certa do método também é essencial para garantir o sucesso da aprendizagem. Essas decisões sempre devem ser tomadas pensando em todos os aspectos da vida do bebê: cultural, educacional e social.

michele melão selo




Arquivado em: Cuidados diáriosSono do bebê Tags:

Comentários (13)

Trackback URL

  1. Vanessa Gomes disse:

    Muito bom o artigo! E esse é o assunto que certamente mais preocupa e aflige os pais, especialmente os de primeira viagem, como eu.
    Gostaria que fosse abordado num outro post/artigo a parte prática do método gentil de novos hábitos/rotina de sono conforme a fase ou idade. No meu caso, por exemplo, a minha filha tem 1a7m e ainda desperta de 1 a 2 vezes à noite. É claro que tenho muita culpa nisto, pois a acostumei desde pequena a dormir embalada e mamando (ela sempre foi difícil pra dormir e eu nunca consegui acabar com esse hábito, mesmo o pediatra me dizendo pra acabar com isso somente aos 8 meses de vida dela, por acaso quando comentei que iria retornar ao trabalho e reclamei pra ele do meu cansaço). Assim, todas as vezes que ela acordava a noite eu sempre a amamentava, e por conta do crescimento dela e do meu cansaço também acabava deitando junto com ela até que dormisse pra poder colocá-la de volta no berço.
    Só sei que mudar essa realidade não vai ser nada fácil pra mim! Muito obrigada! Beijos

    • Michele disse:

      Vanessa, certamente vamos tratar dos métodos gentis em um próximo post.
      Um beijo!
      Michele

      • Vanessa Gomes disse:

        Muito obrigada Michele! Já li hoje o seu post! Amei! Obrigada pelas super dicas. Só peço que Deus me dê coragem pra tentar um desses métodos, pois só penso no quão cansativo e desgastante será! Kkkkkk Mas é isso mesmo! Coragem, e vamos lá! Pior é continuar do jeito que está! Beijos

  2. Muito bom o texto. Não precisamos deixar o bebê chorar desesperadamente para ensiná-lo a dormir sozinho. Com minha filha que hoje tem 2 anos e meio, fiz o seguinte: Quando tinha um ano dava mamar na cama dela (sim, na cama, porque logo que fez uma ano a tirei do berço para ter mais liberdade), e ficava acariciando-a até adormecer. Depois de alguns dias, assim que acabava de mamar, ela mesma já virava para deitar na cama e dormia. E é assim ate hoje. A rotina foi essencial. Sempre fazia as mesmas coisas durante a noite – tomar banho, jantar, colocar pijama e mamar. E dorme em sua cama a noite toda, sem dificuldades. O que se precisa ter é muita paciência, principalmente se o bebê for bem agitado, pois requerem mais calma.

  3. Marcela disse:

    Mas será que eles não crescem irritados se fizer isso?

  4. Rosângela disse:

    Olá. Volto a trabalhar em um mês. Trabalho à noite e meu bebê não quer dormir no colo do pai. Chora muito. Preciso de ajuda.

  5. Oi Rosangela,
    Entendo sua preocupação. O melhor seria que seu bebê conseguisse dormir no bercinho dele, sozinho, sem precisar dormir no colo para depois passar para o berço. Tente ajudar seu filho a desenvolver esta habilidade, assim você não terá problemas na sua volta ao trabalho. A qualidade de sono do seu bebê vai aumentar muito também se ele adormecer sozinho. Você pode ficar ao lado dele, mas encoraje seu filho a dormir sozinho.
    Um abraço,
    Michele

  6. Li disse:

    Michele,

    Faça um post com técnicas para fazer um bebê com refluxo dormir bem e no berço. Não consigo aplicar o E.A.S.Y da encantadora de bebês com meu filho, pois qualquer atividade que eu faça com ele depois de mamar, ele vomita, inclusive trocar fraldas. Fico com ele no colo na posição vertical por 30 minutos por conta do refluxo e ele acaba adormecendo no colo, quando o coloco no berço, geralmente acorda. Já tentei colocá-lo acordado no berço, consegui fazer ele adormecer com tapinhas nas costas, como o livro ensina, mas ele acorda depois de 15 minutos inconsolável. Ele tem 2 meses.

  7. Olá LI,
    Obrigada pelo comentário. Vou pensar nisso e escrever um post sobre bebês com refluxo. Gosto muito do EASY mas não funciona mesmo para todas as crianças.
    Um abraço
    Michele

  8. Nadia disse:

    Ola, tenho 3 filhos, um de 6, 3 e 1. Desda epoca qdo a de 3 era bebe, eu comecei a coloca-la quase dormindo no berco. Eu a trocava, amamentava e logo em seguida a colocava no berco e saia do quarto… ela adormecia sozinha. Raramente ficava chorando, qdo acontecia era porque ou nao estava bem amamentada, ou estava gripadinha ou ainda nao era a hora (21hs), ou a barriguinha estava doendo… rs. Sempre funcionou com a Ana e agora faco o mesmo com a Duda…. elas dormem a noite toda e sozinhas.

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail