Momento mãe real: porque por aqui não tem “look do dia”

Por 6 Comentários


Vou contar uma breve história a vocês: era uma vez uma mulher – não, ela nunca foi tão bonita quanto uma modelo, nem se vestia com as roupas mais caras, ou tinha as melhores joias. Mas ela se olhava no espelho, e pensava: “olha só, até que eu estou bem!”. Ela se sentia bem com seu corpo, embora não malhasse na academia. Ela se sentia bela, mesmo não frequentando o salão de beleza. Até que um dia, ela se tornou mãe. Por três anos (não, não foram três meses – estou dizendo anos mesmo!) ela simplesmente não teve tempo de olhar para si mesma, pois sua preocupação era única e exclusivamente sua filha. A pequena, tão frágil no início, foi crescendo, e já não precisava de 24 horas por dia de dedicação. E com isso sobrou tempo! Tempo para que essa mulher se olhasse novamente – e levasse um susto! Porque a impressão que ela tinha era a de que não tinham se passado apenas três anos: ela estava muito, muito diferente, e já não conseguia se enxergar tão bonita assim.

Essa mulher da história sou eu, mas eu tenho certeza de que poderiam ser muitas das mães que acompanham o blog. Porque esse processo é natural: quando você passa a cuidar de alguém, com a intensidade que só uma mãe de criança pequena conhece, muitas vezes você deixa de cuidar de si. A própria gravidez modifica seu corpo; o pós-parto traz uma queda de cabelos terrível, você passa meses usando sutiã de amamentação, as olheiras aparecem, inevitavelmente. E aquela menininha que você ainda achava que era, fica para trás.

E acontece assim com todas as mães? Claro que não. Há aquelas que, bravamente, conseguem se manter arrumadas, cuidadas, apesar de todo o trabalho com os filhos (e para elas, eu tiro o meu chapéu!). Há também outras, que poucos meses depois do parto estão tão belas como na década passada – às custas dos melhores profissionais (e, muitas vezes, da terceirização das crianças…). E aí vem a comparação inevitável! A imagem que você vê no espelho de casa nada se parece com aquelas postadas nas redes sociais dessas mulheres. Então você pensa: “pena que eu não sou mais a mesma”.

Só que nos últimos meses algumas situações começaram a me mostrar que as coisas não precisam ser assim. Que esse sentimento não precisa fazer parte do meu dia-a-dia, mesmo que a maternidade tenha deixado suas marcas. E foi por isso que eu fiz a seguinte postagem no Instagram do Mil Dicas de Mãe ontem:

mae real

Eu adoro ver as fotos das blogueiras de moda. Tudo é lindo, colorido, perfeito!
Mas aqui em casa não tem look do dia, não viajo a cada semana para um país diferente, não uso bolsas de milhares de dólares.
Só que eu percebi que dá, sim, para enxergar beleza no dia-a-dia de uma mãe real!
Essa aí sou eu, que acabou de levar a pequena para a escola, e voltou correndo para trabalhar. Estou atrás da tela do computador, falando com milhares de mães nesse exato momento.
Eu acredito no resgate da beleza de TODAS as mães. E você?

E sabem o que aconteceu? Uma coisa linda! Mães que comentavam, mostrando que sentiam exatamente a mesma coisa, e que também estavam atrás do resgate de sua beleza – a verdadeira, aquela que está no seu olhar, e não na roupa ou nos acessórios que você usa.

Assim, começa mais um projeto pessoal por aqui: o #momentomãereal. Para que eu não me esqueça de enxergar a beleza presente na vida de uma mãe comum, como a que eu sou (porque eu não quero mais esquecer!). Quero muito dividir esses momentos com vocês, como forma de mostrar que esses instantes são vividos por todas nós, diariamente! E vocês podem acompanhá-los lá no Instagram do blog (eu não prometo looks do dia, nem vestidos caros, nem paisagens paradisíacas; mas vou tentar ao máximo mostrar que a beleza pode ser encontrada na rotina de uma simples mãe).




Arquivado em: Papo de mãe Tags:

Comentários (6)

Trackback URL

  1. Vanessa Gomes disse:

    Adorei o tema, Nívea!

    Que bom! Fico muito feliz, pois sei que assim como você, e a maioria das mães, eu também sou essa mulher-mãe-real que você descreve, e que apesar de também sentir falta de ter momentos para cuidar mais de mim (arrumar as unhas, os cabelos, fazer depilação), por outro lado fico muito mais feliz e satisfeita quando vejo que estou dando o meu melhor e aproveitando bem todas as fases da vida da minha filha dentro das minhas possibilidades, da vida que eu tenho (trabalho fora), abrindo mão desses momentos de cuidados pessoais em favor dela (da alimentação, da saúde, de estar em companhia dela), do marido e da nossa casa.
    Grande beijo.

  2. Carina Miranda disse:

    Me sinto exatamente assim, desde que meu pequeno nasceu, há quase três anos não tenho tempo para cuidar muito da minha beleza, sou mãe real e me acho linda quando me olho no espelho, a maternidade me deixou tão realizada que a vaidade já não faz falta na minha vida…

  3. Aline Emboaba Novak disse:

    #Soumãereal e a maternidade pode até nos deixar de uma forma, diriamos menos cuidada, mais o que modificou por dentro, o nosso coração com todo esse amor que a maternidade nos proporciona, demonstra que o nosso interior é muito mais perfeito hoje, do que quanto tínhamos tempo sobrando para cuidar do externo.
    Amo meus filhos. Em casa, cuido de 3 filhos, trabalho fora, cuido do esposo, sou doméstica, e quando tenho um tempo sobrando… Sabe o que eu faço?? Aproveito para descansar, afinal ninguém é de ferro.(Risos) Quando deixamos de nos culpar somos mais felizes e aprendemos a nos realizar com os detalhes da maternidade. Me cobro menos, e tendo dar o meu melhor, com isso se eu estiver feliz, minha alegria fará minha beleza. Beijos mamães.

  4. Sarah ottoni disse:

    Oi Nívea,
    também sou mãe, tenho um menino de 2 anos.
    Amo seu site e tudo que tem nele. Já chorei lendo seus posts, suas palavras já me fizeram companhia muitas vezes e também serviram de conforto.
    Continue assim!
    Beijo pra vocês!!!

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Sarah, tudo bem?

      Muito bom saber que estamos conectadas, e que os posts tocam seu coração:)

      Obrigada pelo carinho e pela companhia nessa jornada da maternidade.

      Grande beijo,

      Nívea

  5. Viviane disse:

    To amando essa página, de verdade, me identifico super com vc! tenho uma menininha de 1 ano e 1 mês Alice, to amando ser mãe, me dedico o máximo que posso, de verdade! mas as vezes me olho no espelho e não me reconheço, não sou mais a mesma, e jamais serei, sempre estou cansada rsrsrsr, sei que faz parte, mas o amor que eu tenho pela minha filha é tão imenso que faz com que eu tudo isso seja pequeno! Obrigada por me fazer descobrir que sou normal rsrsrsr!

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail