Quando a mãe liga o piloto automático

Por 5 Comentários


As últimas semanas têm sido muito puxadas por aqui. Fim de ano é naturalmente uma época corrida para todo mundo, e para quem tem filho que faz aniversário em dezembro, um pouco mais. Enquanto as pessoas estão pensando em comprar presentes de Natal, eu estou correndo atrás do bolo, dos docinhos, e de toda a organização da festinha – sabendo que pouco depois enfrentarei as filas intermináveis do shopping (para aí, sim,  pensar nas providências natalinas).

Esse ano, para dar mais emoção à correria, foi marcado o lançamento do meu primeiro livro infantil (aliás, vocês estão todas convidadas! Adorarei ter vocês comigo nesse dia!) justamente na semana do aniversário da pequena. E isso significa que estou trabalhando até 3h da madrugada quase todos os dias para dar conta do trabalho. E, claro, no dia seguinte, estou uma verdadeira múmia, que se arrasta para fora da cama quando Catarina acorda.

Quando você atinge esse nível avançado de tarefas sendo executadas todas ao mesmo tempo, naturalmente o cérebro escolhe algumas para deixar em “piloto automático”. Você continua fazendo, só que sem prestar a mínima atenção! E comigo, em geral, o que entra nesse “modo de operação” são as conversas – continuo respondendo, mas praticamente apenas repetindo as palavras faladas pela pessoa que me fez a pergunta.

Só que quando se tem filhos, esse piloto automático nos coloca em cada situação! Outro dia, pouco antes do jantar, Catarina me perguntou:

Imagem: Dieter Drescher via Compfight cc

Imagem: Dieter Drescher/Creative Commons

– Mãe, posso comer chocolate?

– Pode.

– Mãe,  posso comer a caixa inteira?

– Pode.

– Mãe, minha mão sujou.  Posso limpar no sofá?

–  Pode.

– Mãe, você está me ouvindo?

Oi? Na pergunta não tinha a palavra “pode”, então me perdi na resposta. E foi aí que vi a boca e o sofá completamente melados de chocolate!

Caí na risada e aproveitei para pegar um bombom também. Em dias comuns, ela não poderia comer chocolate antes do jantar, muito menos a caixa toda! Limpar a mão no sofá, então, sem cogitação! Mas já que a vaca tinha ido para o brejo, resolvi sentar e aproveitar nosso momento de bagunça.




Arquivado em: Papo de mãeSem categoria Tags:

Comentários (5)

Trackback URL

  1. Bruna disse:

    Ahhhh….de vez em quando deixar a vaca ir por brejo…….pode!!!!!! rsrs.
    Só cuidado, depois destes 3 importantes eventos (niver, lançamento e natal) permita-se uns dias mais tranquilos…..pois senão a gente pira.

    E aqui vamos no equilíbrio da doce arte de ser: mãe, esposa, profissional, filha, irmã, amiga e até a gente mesmo.
    kkkk

    Sucesso. Vc é capaz!
    Bjo

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Bruna,

      Nem me fale! Depois de tudo isso, vou precisar tirar alguns dias de férias para não pirar mesmo!!!

      Semana que vem, se Deus quiser, coloco o carro na estrada (mas não abandono vocês :))

      Bjs!

  2. Jenifer disse:

    Nessa época é mesmo muito fácil entrar no “PILOTO AUTOMÁTICO” já me peguei também em momentos assim… mas no final tudo acaba bem.

  3. Natasha disse:

    Que loucura hein!! mas é assim mesmo, tem momentos q nossa vida fica uma loucura mesmo… faz parte dessa nossa missão!! parabens pelo blog!!bjis!

  4. Nossa, me identifiquei. Já funcionei muito no automático também. Parabéns pelo blog e pelo livro! Sucesso!

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail