O ar está ruim? Veja plantas para sua casa que ajudam na qualidade do ar!

Por 1 Comentário


Essa época do ano é fogo: o clima fica seco em São Paulo (e em várias outras partes do país), e acabamos respirando ar de qualidade muito ruim. Os pronto-socorros estão lotados, pois os problemas respiratórios se multiplicam entre adultos e crianças. Como fazer então para tentar respirar um pouquinho melhor? Alguns cuidados, como irrigar o nariz com soro fisiológico, são altamente recomendados. Mas por que não pensar nas plantas como um meio natural de limpar o ar? Pois é, nessa semana me deparei com um texto muito bacana de paisagismo, que sugeria exatamente isso!

Pesquisando um pouquinho, encontrei oito plantas que podem ser usadas dentro de casa, e que podem ajudar a remover resíduos nocivos do ar. A seguir, conto um pouco mais sobre cada uma delas. Vem comigo conhecê-las!

Azaléia: é eficiente em combater poluentes como COVs (Compostos Orgânicos Voláteis – liberados por materiais sintéticos usados em acabamentos de casas e pela queima de combustíveis) e amoníacos (presentes em diversos produtos de limpeza). Por isso, essa planta é indicada para ambientes como cozinhas e banheiros. Gosta de temperaturas amenas e sol da manhã (por 4 a 5 horas), assim o ideal é colocá-la em vasos durante parte do dia, e trazê-la para o interior à tarde. Aprecia solos ácidos e com boa fertilidade.

Fonte: http://clikwebbr.blogspot.com.br

Fonte: http://clikwebbr.blogspot.com.br

 

Gérbera: ajuda a eliminar o benzeno do ar, por isso é uma ótima opção para lares que possuem fumantes. As gérberas são conhecidas também por ajudar a melhorar o sono, por absorverem grande quantidade de gás carbônico. Os melhores ambientes dentro de casa são quartos e salas, ao lado de janelas, já que gostam de bastante sol.

http://clickobra.com

Fonte: http://clickobra.com

 

Begônia: assim como as gérberas, as begônias ajudam a retirar do ar o benzeno e produtos químicos à base de tolueno, como resinas e solventes para pintura. Sua melhor localização são salas e lavanderias. Não gostam de exposição a sol direto, preferindo a meia-sombra e clima frio. A terra deve ser fértil e rica em matéria orgânica e com boa drenagem.

http://romourasomenteflores.blogspot.com.br

Fonte: http://romourasomenteflores.blogspot.com.br

 

Lírio da paz: é uma das espécies de plantas de interior mais conhecidas por contribuírem na boa qualidade do ar dentro de casa. São frequentemente colocados nas casas de banho ou lavanderia, pois auxiliam na remoção de esporos de fungos. Além disso, são ótimas para decoração, por serem muito belas. Adoram solo úmido, rico em composto orgânico e com boa drenagem. Ótimas para climas quentes. Mas atenção: são plantas venenosas, por isso muito cuidado com mãozinhas curiosas e animais de estimação.

http://delas.ig.com.br

Fonte: http://delas.ig.com.br

 

Dracena de Madagascar: é considerada uma das plantas de interior mais resistentes. As dracenas são atualmente muito encontradas em escritórios e consultórios, pois não apresentam problemas com o ar-condicionado, nem com a luz provinda apenas de lâmpadas fluorescentes. Além de ser fácil de manter, sua melhor qualidade é ser utilizada na remoção de tricloroetileno, xileno e formaldeído, substâncias que podem causar irritação dos olhos, nariz, garganta e pele. Apesar de alta, é uma planta fina, podendo se encaixar em qualquer lugar da casa. Só não gosta de temperaturas muito baixas.

http://clickobra.com

Fonte: http://clickobra.com

 

Clorófito (também conhecida como planta-aranha ou gravatinha): ela sobrevive até aos donos mais relapsos (perfeita para mim!). Combate o benzeno, o formaldeído, o monóxido de carbono e o xileno, comuns em solventes e outros produtos químicos. Os clorófitos gostam de luz forte e podem receber algumas horas de sol direto, desde que não sejam as de maior intensidade dos raios solares. No verão, devem ser regadas com muita frequência, de forma que a terra nunca seque completamente. Também devem ser pulverizadas à noite com um borrifador, pois a atmosfera seca faz com que as pontas das folhas se tornem escuras. À medida que o tempo for ficando mais frio, deve-se diminuir a intensidade das regas. Que graça a ideia de colocá-lo em uma xícara gigante!

http://clickobra.com

Fonte: http://clickobra.com

 

Jiboia: essa é outra planta poderosa contra o formaldeído, assim como monóxido de carbono e benzeno do ar. Por isso, uma boa opção é manter a jiboia na sua garagem, pois essa espécie se mantém verde mesmo na ausência de luz. A jiboia é uma planta tropical, portanto gosta de calor (se possível, faça com que sua planta nunca seja exposta a uma temperatura inferior a 12º C). Regue a planta várias vezes por semana no tempo quente e diminua um pouco (uma ou duas vezes por semana), no inverno. Não se esqueça de uma regra que é válida para todas as espécies: nunca deixe a terra ficar encharcada!

http://flores.culturamix.com

Fonte: http://flores.culturamix.com

 

Espada-de-São-Jorge:é uma planta que dá pouco trabalho e tem um visual super bacana. Além disso, há quem acredite que ela tem a propriedade de neutralizar as energias negativas do ambiente mesmo que você não acredite, não custa colocar!). Possui a capacidade de absorver formaldeídos liberados por madeiras, tecidos sintéticos e carpetes, purificando o ar dessas substâncias tóxicas. Durante a noite, libera bastante oxigênio. Resiste não apenas à sombra e à meia-sombra como também ao sol pleno. Entre as regas, deixe que seu solo fique ligeiramente seco. No inverno, é suficiente regar uma vez por mês.

http://clickobra.com

Fonte: http://clickobra.com

monique




Arquivado em: Vida sustentável Tags:

Comentários (1)

Trackback URL

  1. Eli Castro disse:

    ótimas dicas, adoro plantas e não sabia qual colocar em minha sala. Adorei

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail